Prognósticos para Apostas Desportivas Online - Aposta Ganha

Lição 2 – Princípios Básicos do Novo Apostador

Princípios Básicos do Novo ApostadorAinda que começar no mundo das apostas possa ser uma actividade meramente lúdica, há certos aspectos que é importante levar em linha de conta.

Por muito pouca importância que o novo apostador possa dar ao facto de ganhar dinheiro, apostar também não deve ser visto como um acto de “deitar dinheiro ao lixo”, por isso convém dar atenção a alguns conceitos básicos.

A verdade é que cada apostador aprende com a sua experiência e com os seus ganhos e/ou perdas e acaba por desenvolver os seus próprios métodos de apostar, mas há princípios quase universais e (alguns deles) bastante simples, que podem fazer a diferença entre ganhar e perder.

Antes de mais, é importante apostar minimamente documentado… E quando dizemos minimamente já estamos a ser simpáticos, porque a verdade é que quanto mais informação sobre as equipas, os jogadores e factos relacionados com determinado jogo tivermos em nossa posse, mais seguros podemos estar do que vamos apostar.

Para quem começa a apostar, nem sempre é fácil resistir ao chamamento de tantos mercados e de tanta oferta, mas no início é sensato apostar em desportos que dominemos, em campeonatos que conheçamos, em equipas sobre as quais tenhamos algum conhecimento, tanto em relação aos jogadores que as compõem, como em relação a possíveis baixas por lesão, impedimentos disciplinares ou possíveis poupanças nessas mesmas equipas.

Também é importante conhecer a forma actual e recente das equipas que se defrontam e estar atento a dados estatísticos e, se possível, mesmo a algumas curiosidades estatísticas relativamente a confrontos directos ou a determinados jogadores, que se podem revelar boas possibilidades de aposta.

É muito comum, nos primeiros tempos, vermos os novos apostadores apostarem por diversas vezes guiados apenas pelos nomes das equipas ou pelos valores em causa. Quem não tem experiência nas apostas pode cair facilmente em diversos erros.

Um deles é o de pensar que, pelo facto do valor atribuído à vitória de uma determinada equipa ser de 1,10€ ou 1,20€ essa equipa tem a vitória “garantida”, o que não é verdadeiro. Outra tentação em que se cai frequentemente é a de fazer as chamadas “múltiplas milionárias”, com odds totais exurbitantes e que são um regalo para a vista, mas cujas probabilidades de serem ganhas são ínfimas.

Num jogo não existe só um mercado! Por isso, a dose certa de ponderação e de estudo pode levar o apostador a escolher o melhor mercado e as odds que se apresentam com mais valor, entre o vasto leque de opções.

No mundo das apostas, é aconselhável que se separe o coração da razão. Há quem não o consiga… e é para esses que mais se adequa este conselho. Muito cuidado quando chegar a hora de apostar no clube do coração. A irracionalidade do adepto pode levar a crer que “o meu clube nunca perde”, mas isso não é bem assim…. E em caso de se apostar num jogo em que a equipa do coração perca, a derrota e o mal estar serão duplos.

Também se revela importante resistir ao vício e ao impulso. Muitas vezes se faz uma aposta pelo simples facto de se estar em frente ao computador, sem nada para ocupar o tempo, acabando por apostar em modalidades e desportos dos quais temos conhecimento quase nulo.

Isso pode ser um erro… Até se poderá acertar a primeira, a segunda, a terceira, mas há que ter noção que estamos a dar tiros às escuras, sob pena da queda ser maior, mais rápida e bem mais dolorosa do que a subida.

As perdas são um risco inerente às apostas e são uma “certeza”, porque ninguém ganha sempre. Aprender a conviver com isso será um dos primeiros passos a dar para atingir o sucesso a médio ou longo prazo.

Toda a gente perde apostas, uns mais frequentemente, outros menos, mas podem ter a certeza que toda a gente falha. Por isso, é importante ter calma na hora de recuperar eventuais prejuízos.

Tentar recuperar imediatamente, sem respirar fundo e sem estudar os jogos seguintes, pode ser fatal e levar a que as perdas se tornem quase exponenciais. Muitas vezes, o melhor é pôr um travão, descansar, pensar bem, estudar os jogos dos próximos dias e tentar recuperar aos poucos e de forma sustentada. Nas apostas, a pressa não costuma ser boa companheira.

Muita atenção aos valores que se apostam em cada jogo. Aliás, este será um dos temas a abordar mais a fundo lá para a frente, quando falarmos de gestão de banca, mas é importante que os novos apostadores percebam os riscos inerentes a apostar quantias muito elevadas. Grandes riscos podem levar a grandes ganhos, mas também a grandes perdas e o “all-in” não é uma boa política.

Não é obrigatório, mas pode ser benéfico, apostar em ambientes tranquilos e num estado de paz de espírito, por assim dizer. Estar a apostar enquanto se está concentrado noutras tarefas pode levar a cometer erros. E nas apostas os erros são, por diversas vezes, incorrigíveis. É altamente aconselhável que se aposte com o tempo necessário, com calma, com concentração e nunca sob estados de alteração de ordem nervosa ou alcoólica. Isto é, se chegarem da noite, depois de uma noitada com os amigos, bem regada, bem divertida, talvez seja melhor deitarem-se, descansarem e no dia seguinte pensarem nas apostas.

Infelizmente, nem toda a gente compreende este ponto, mas todos os que frequentam Fórum de Apostas como o “Aposta Ganha”, onde há partilha de conhecimentos e de palpites sobre diversas apostas e mercados, já terão visto episódios de “culpabilização de outrém” por parte de alguns utilizadores quando perdem as suas apostas.

Apostar exige grande poder de encaixe. Os azares existem, as bolas batem nos postes, os árbitros nem sempre veem tudo o que se passa, o avançado nem sempre tem sangue frio quando está cara a cara com o guarda-redes…

Tudo isto são premissas do desporto e temos que saber viver com elas e aceitar que por vezes seremos bafejados pela sorte e outras vezes pelo azar. Mas há quem tenha enorme dificuldade em aceitar isso e em familiarizar-se com isso. Pois bem… Quanto mais cedo o fizerem, melhor para o vosso bem estar e até para a vossa saúde, acreditem!

Mais importante ainda: quando frequentam os tais fóruns onde há partilha de conhecimentos, tenham noção de que nenhum palpite é infalível. Por muito bem fundamentado que esteja, por muito que a aposta pareça ter tudo para dar certo, pode não dar. E se seguirem os palpites de alguém, assumam esse risco como vosso.

Em caso de derrota não culpem quem deu o palpite, pois essa pessoa certamente que só queria ajudar e não deu o palpite para errar.

Cada vez que apostamos, mesmo que com uma ideia lançada por outra pessoa, a partir do momento em que submetemos a aposta, ela é nossa. Se ganharmos, o lucro será nosso. Se perdermos, o prejuízo e a culpa também terão que ser nossos. Vir para o fórum “cobrar” as culpas a quem deu o palpite é errado e fica mal. Porque em caso de vitória, também não pedem o NIB a quem deu o palpite para lhe transferirem os lucros.

Em suma, o princípio mais básico e o primeiro que todos os apostadores devem fixar é RESPONSABILIDADE. Cada um é responsável pela sua conta e pelo seu dinheiro e deve fazer uma gestão calculada, consciente e ponderada das suas apostas.

Se a isto se juntar a dose certa de estudo, estratégia e atenção, estão dados os primeiros passos para o sucesso. Depois há que ter a noção de que toda a gente erra e toda a gente cai… A diferença entre os bons apostadores e os outros, está no aprender com cada erro e cada queda.

Adicionar um comentário

Este e-mail já foi cadastrado. Usa Forma de entrada ou introduze outro.

Digitou login ou senha incorreta

Desculpe, para comentar precisa de entrar no site.