Prognósticos para Apostas Desportivas Online - Aposta Ganha

Onde e Como Apostam os Portugueses

Passos para ser um apostador de sucesso por David Mole

Depois de mais uma entrada de um player no mercado das apostas online em Portugal, o Casino Portugal, a pergunta é obrigatória, onde e como apostam os portugueses?

No âmbito de irmos respondendo a esta pergunta, temos que abordar vários aspectos importantes.

Primeiro, os apostadores que já apostavam, antes da Lei (incluindo profissionais)

Estes apostadores são aqueles que mais sentem a mudança, desde das odds, a impossibilidade até de apostarem naquilo em que são bons, por exemplo, nos desportos americanos.

O regulador não contemplou ainda esta vertente, onde só agora, apenas está disponível no Placard.

O passo foi curto após a nova Lei, e muitos foram obrigados a sair de Portugal, para poder continuar apostar já que se tinham tornado profissionais. Culpa de quem? Das odds, e da falta do “seu” mercado favorito…

Incluímos aqui os Traders, que sem a bolsa de apostas (betfair), por exemplo, obrigaram-se a procurar outras soluções, procurando outros países para viver e continuar com as suas apostas e a sua vida profissional.

Esta fatia de apostadores, viu tudo a desmoronar-se e muitos até abandonaram as apostas online, o que afastou sobretudo mais capital de receita para o Estado.

Muitos não vêm “profit” nas odds praticadas pelas casas reguladas, e decidiram, esperar e outros mesmo abandonar as apostas.

Estes apostadores são os que mais sofreram com a nova Lei, mas queremos querer, que devagar é certo, possamos um dia vê-los regressar.

Apostadores lúdicos

Este sector de apostadores, não estão à espera de alcançar o lucro a longo termo, apenas apostam, só porque acham que aquela ou outra equipa irá vencer aquele jogo.

Sobretudo estes apostadores apostam em eventos com grande mediatismo, como por exemplo, uma final da Liga dos Campeões, NBA, ou até apostam mais no seu clube de coração (o que um profissional evita).

Em suma este sector, apenas procura a aposta que pensou, ou desafiou, ou foi desafiado, num café, num bar por um amigo ou colega de trabalho!

Neste sector, apenas alguns, sentem a diferença, mas mesmo assim desvalorizam, pois a sua “aposta” é apenas na vertente lúdica.

Casas de apostas

Falta falar das casas…as casas…

Neste momento, a escolha é curta, Placard (físico) bet pt, Betclic e Casino Portugal e os portugueses dividem-se entre as casas e à procura da odd mais alta, obrigando-os a ter a sua banca em diversas casas, para poder explorar o valor das suas apostas. O que torna a “caça” ao valor numa luta desigual.

Em suma, mesmo com as casas de apostas a não gostarem do modelo de tributação que o regulador obriga, as casas no mercado até se podem dar por satisfeitas.

Todas elas, umas oferecendo, melhores bónus, outras odds mais altas, outras com mais lentidão no ajuste das odds é até rentável.

As casas já apresentaram os seus números de ganhos, e nota-se que ninguém está neste mercado a perder dinheiro…

Fala-se que muito provavelmente a Lei poderá ajustar-se, o que poderá dar às casas mais margem para terem odds mais altas e competitivas e oferecer mais e melhores condições ao apostador.

Até lá a espera mantém-se, e que o mercado mude, a tributação também, e sobretudo que sejam ainda disponibilizados mais mercados/eventos.

Não sendo o ideal, é o que temos, podia ser melhor? Podia, mas creio que devagar possamos ter um mercado de apostas onlne, atrativo e que até traga empresas internacionais ao nosso mercado nacional.

Colocando um ponto final, e finalmente respondendo à pergunta inicial deste artigo…

“os portugueses apenas apostam por apostar”

Sim, não se consegue retirar rentabilidade com as odds que estão no mercado, a tarefa é árdua e muitos desistem. Os novos apostadores, esses vão apostando, mas rapidamente se apercebem que não vale a pena.

A provar isto está os dados recolhidos pelo nosso regulador, que depois de um aumento de apostadores nos primeiros meses da emissão da primeira licença, o número está a estabilizar, dizem que ainda é cedo, mas nós dizemos, o mercado não está atrativo para ninguém, nem para casas internacionais que queiram investir, nem para os apostadores.

Os portugueses apostam por apostar e as casas conseguem sobreviver aos impostos e à concorrência….

Pergunta seguinte já se faz é…

Até quando?

 

Autor: Ricardo Matos

Adicionar um comentário

Este e-mail já foi cadastrado. Usa Forma de entrada ou introduze outro.

Digitou login ou senha incorreta

Desculpe, para comentar precisa de entrar no site.

2 comentário

primeiro novos
por ranking primeiro novos por cronologia
2

Excelente Artigo!