A cinco jornadas do fim, quando já só faltam 15 pontos por disputar, a luta pela manutenção na Liga NOS está verdadeiramente ao rubro, com sete equipas envolvidas na corrida por escapar ao penúltimo lugar da tabela classificativa, que se juntará ao Aves na descida de divisão, substituindo na II Liga 20/21 Nacional e Farense, que conseguiram a subida direta ao primeiro escalão.

LIGA NOS: AVES DESPROMOVIDO, QUEM SE SEGUE NA DESCIDA?

A derrota do Desportivo das Aves, na receção ao Moreirense (0-1), em conjunto com a surpreendente vitória do Marítimo diante do Benfica (2-0), ditou, recentemente, um pronúncio há muito esperado: a confirmação matemática da despromoção da equipa de Nuno Manta Santos à II Liga, em 2020/21.

Ficou, assim, conhecida a primeira de duas equipas que trocarão o primeiro pelo segundo escalão.

A cinco jornadas (15 pontos em disputa) do fim da Liga NOS, são apenas seis os pontos que separam o 11.º do 17.º classificado, pelo que Gil Vicente (33 pontos), Marítimo (31), Paços Ferreira (31), Belenenses (31), Tondela (30), Vitória Futebol Clube (30) e Portimonense (27) ainda terão muito que disputar até à derradeira jornada.

Moreirense, Boavista e Santa Clara, todos com 38 pontos e 11 à maior para a zona de despromoção, quando faltam 15 em disputa, seguem confortáveis, sendo mesmo uma questão de tempo até verem matematicamente assegurada a manutenção no primeiro escalão.

PORTIMONENSE A RENASCER DAS CINZAS

A época começou, para os algarvios, com promessas de uma campanha tranquila e havia até quem tivesse vontade, justificadamente, de incluir o Portimonense numa lista alternativa de possíveis candidatos às posições de qualificação europeia.

Concluída a primeira volta do campeonato, já os algarvios estavam em zona de despromoção na tabela classificativa, emergidos numa situação da qual António Folha não conseguia fazer sair a equipa.

A derrota, por 3-0, na deslocação ao “lanterna vermelha” Aves foi a gota de água e o técnico pediu a demissão. Passadas poucas semanas, a direção do Portimonense fez Paulo Sérgio regressar ao futebol português e, a avaliar o trabalho feito pelo antigo técnico de Vitória SC e Sporting, esta já foi uma aposta ganha.

A equipa ainda é penúltima classificada, mas tem vindo a conseguir melhorar muito os seus resultados e exibições, sendo mesmo uma das melhores da Liga no “pós-retoma”.

Com Paulo Sérgio, o Portimonense perdeu apenas em duas ocasiões (nas visitas ao Braga e ao FC Porto) e chega à jornada 30 com 27 pontos, apenas a três de Vitória FC e Tondela.

Até final, a formação algarvia defronta o Vitória SC (c), Rio Ave (f), Boavista (c), Paços Ferreira (f) e Aves (c).

SETÚBAL E TONDELA EM QUEDA LIVRE

Se a interrupção provocada pela pandemia beneficiou equipas como o Paços de Ferreira e o Marítimo, teve precisamente o efeito contrário no rendimento de Vitória Futebol Clube (de Setúbal) e Tondela, curiosamente dois conjuntos treinados por espanhóis.

À data da paragem da Liga, a equipa de Julio Velázquez tinha uma vantagem de 12 pontos em relação ao penúltimo classificado, ao passo que o grupo liderado por Natxo González tinha uma margem de segurança de nove pontos.

Ambos chegam à antecâmara da 30.ª jornada com o mesmo registo (30 pontos), apenas três de vantagem em relação à zona de descida.

O Vitória de Setúbal alcançou, na última derrota com o Vitória Sport Clube (2-0), o 11.º jogo consecutivo sem vitórias, enquanto que o Tondela ganhou apenas um dos seus últimos 10 jogos no campeonato.

Até final, Vitória FC e Tondela têm a seu favor o facto de jogarem três dos últimos cinco jogos em casa. Os setubalenses defrontam o Paços Ferreira (c), Aves (f), Famalicão (c), Sporting (f) e Belenenses (c).

Já os beirões recebem o Famalicão na próxima ronda, tornam a jogar em casa, diante do FC Porto, visitam o Gil Vicente, fazem a receção ao Braga e fecham o campeonato em Moreira de Cónegos, contra o Moreirense.

JOSÉ GOMES, PEPA E PETIT À PROCURA DA TRANQUILIDADE

Com 31 pontos, seguem acima na tabela classificativa Marítimo, Paços Ferreira e Belenenses, três equipas que têm vindo a dar uma resposta mais ou menos positiva nas últimas partidas.

Destaque para o Paços de Pepa, não só pelas cinco vitórias nas últimas oito jornadas, mas pela forma destemida e personalizada como a equipa se tem apresentado em campo.

Bons exemplos acabam por ser as segundas partes dos jogos frente ao Sporting e FC Porto, onde o Paços perdeu em ambas as ocasiões pela margem mínima e ameaçou seriamente o golo do empate.

Até ao final da Liga, o conjunto da Capital do Móvel defronta Vitória FC (f), Braga (c), Moreirense (f), Portimonense (c) e Gil Vicente (f).

Também o Marítimo prossegue com a confiança reforçada, especialmente após a vitória, de 2-0, conseguida na receção ao Benfica, que deixou os “encarnados” ainda mais longe do título.

Já em outras partidas “pós-retoma”, o conjunto de José Gomes conseguiu dar boas réplicas, em termos exibicionais, não obstante ter somado apenas duas vitórias nas últimas cinco jornadas.

nos-descida

A reta final dos madeirenses inclui visitas a Santa Clara (J30), Boavista (J31) e Vitória SC (J33) e receções ao Rio Ave (J32) e ao Famalicão (J34) – um calendário, teoricamente, complicado.

Apesar de ter registo de uma vitória, dois empates e duas derrotas nas cinco rondas após o reatamento da competição no futebol português, o Belenenses tem motivos para acreditar que pode alcançar o seu objetivo, sobretudo pela forma como a equipa melhorou, em termos coletivos, desde que Petit assumiu o comando técnico.

Na última jornada, os “azúis” não conseguiram melhor que empatar (1-1) frente ao Tondela e deixaram as contas da permanência ainda mais equilibradas.

Nas últimas cinco rondas do campeonato, o Belenenses visita o FC Porto, recebe (na Cidade do Futebol, casa emprestada até final da época) o Moreirense, vai ao Municipal de Braga, recebe o Gil Vicente e fecha a Liga com um duelo que se prevê escaldante no Bonfim, frente ao Vitória FC.

Seis pontos acima da zona de descida, o Gil Vicente atravessa a situação mais aflitiva dos últimos meses, num claro reflexo da campanha muito positiva que a formação de Vítor Oliveira (que já anunciou a sua saída no final da época) tem feito em ano de subida à Liga NOS.

A precisar de sete pontos – para depender só de si – para confirmar a permanência, o conjunto de Barcelos defronta, até final, do campeonato os seguintes adversários: Rio Ave (c), Vitória SC (f), Tondela (c), Belenenses (f) e Paços Ferreira (c).

FINAIS PELA SALVAÇÃO

Em todas as rondas que faltam disputar até final da edição de 2019/20 da Liga NOS haverão duelos escaldantes na fuga à despromoção.

Dado o equilíbrio das contas na parte inferior da classificação geral, neste momento, vou debruçar um olhar mais imediato sob a 30.ª e próxima jornada, que se realiza entre os dias 3 e 6 de julho.

Uma ronda que terá, desde logo, um desafio de alta tensão no Estádio do Bonfim, em Setúbal, entre o Vitória Futebol Clube e o Paços de Ferreira, que estão separados por apenas um ponto, nos primeiros postos acima da linha d’água.

Olho com muito interesse para o mercado de mais de 2 golos, cotado a 1.80 na Luckia, pela necessidade que ambos têm em vencer, mas sobretudo pela forma corajosa como ambas as equipas se têm vindo a apresentar em campo.

De resto, considero ainda mais duas apostas de valor, no mercado do total de golos, em duas partidas que incluem a fuga à descida e a corrida pela Liga Europa.

Com cotações generalizadas nas principais casas de apostas de 2.05, o mais de 2,5 golos no Portimonense vs Vitória Sport Clube. E, por fim, também mais de 2,5 golos, aqui a 2.06 na Luckia, no jogo entre Tondela e Famalicão.

 

 

Gostaste do nosso conteúdo?
Então regista-te no nosso canal do Youtube. Entra nas nossas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter. Ainda tens o nosso Chat no Tegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




CASAS DE APOSTAS LEGAIS
3,3 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a apostas desportivas online.
4,0 rating
10€ Gráris mais 200% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 50 de euros.
3,5 rating
5€ Grátis com o Código Promocional: apostaga
mais Bónus no primeiro depósito até um máximo de 100 euros.
3,0 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 100€ euros.
3,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito aposta sem risco até 50 euros.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.
3,8 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 100% até um máximo de 100 euros.
4,3 rating
Freebet de 10€ mais 100% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 250 de bónus.
4,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50€ euros.