Agnieszka Radwanska vs Li Na – Wimbledon

Aposta Ganha / Destaques do Desporto e das Apostas / Agnieszka Radwanska vs Li Na – Wimbledon

WTAPrimeiro encontro do dia no court central que opõe a quarta pré-designada, a polaca Agnieszka Radwanska, à sexta pré-desginada, a chinesa Li Na.

A.Radwanska, 24 anos, é a actual 4ª classificada do ranking WTA. É a sua melhor colocação sendo que, com excepção do ano de 2010, desde 2008 (inclusive) tem marcado sempre presença no top10 mundial.

Detentora de 12 títulos WTA (singulares) e 2 na variante pares, a polaca é uma jogadora com clara preferência pelos pisos rápidos. Diz ter como referências Pete Sampras e Martina Hingis e é “mestre” na arte de defender.

Radwanska é uma “autêntica parede” e é muito dotada tecnicamente. O seu toque de bola é notório, principalmente, quando faz o seu muito peculiar amortie. Movimenta-se bastante bem, um excelente jogo de pés e na rede também é competente.

Não serve mal e, a meu ver, o seu ponto fraco é mesmo a ausência de alguma agressividade no seu jogo. Passou por Eastbourne para preparar o Grand Slam mas foi curta a sua estadia na costa britânica.

Perdeu na ronda inaugural para a norte-americana vinda do qualifying Jamie Hampton por 6-7 2-6. Viajou para Wimbledon e pode-se dizer que teve “vida fácil” nas duas primeiras rondas. Eliminou a austríaca Meusburger (duplo 6-1) e a francesa Johansson (6-1 6-3) na primeira e segunda rondas, respectivamente.

De seguida, na terceira ronda, perdeu um set para a norte-americana Keys (7-5 4-6 6-3) e outro para a búlgara Pironkova nos oitavos-de-final (4-6 6-3 6-3).

Na edição do ano passado foi finalista perdendo “apenas” – para aquela que é considerada por muitos como a melhor jogadora de todos os tempos – Serena Williams pelos parciais de 1-6 7-5 2-6.

Li Na, 31 anos, ocupa a 6ª posição do ranking WTA. Em 2011, atingiu o seu melhor registo quando figurou no 5º posto. No seu curriculum tem 7 títulos singulares e 2 na variante pares.

Há relativamente pouco tempo despediu o seu antigo treinador (e actual marido) Jiang Shan para contratar o argentino Carlos Rodriguez que, em tempos, trabalhou com a antiga numero 1 mundial Justine Henin.

As melhorias no jogo de Li são evidentes. De resto, diz-se pelos bastidores que os treinos do argentino são muito mais intensos que aqueles anteriormente realizados por Shan. A chinesa tem um bom serviço e consegue executar boas pancadas de direita mas também de esquerda.

A sua movimentação também é considerável e, no fundo, do court é muito competente. Jogadora extremamente experiente, Li Na, tem preferência pelas superfícies rápidas.

Tal como Radwanska, também esteve por Eastbourne para ganhar rotinas em relva. Todavia, conseguiu uma prestação “mais digna” do que a polaca visto que chegou aos quartos-de-final.

Aí foi eliminada em dois sets (6-7 3-6) pela russa Vesnina que, recorde-se, viria a ganhar o torneio. Em Wimbledon “atropelou” a holandesa Krajicek por duplo 6-1, derrotou a romena Halep em três sets (6-2 1-6 6-0) e a checa Zakopalova também em três sets (4-6 6-0 8-6) para, de seguida, nos oitavos-de-final, eliminar “sem apelo nem agravo” a italiana Roberta Vinci num jogo que nem chegou a uma hora de duração (6-2 6-0).

O ano passado protagonizou uma campanha muito aquém do expectável. Perdeu na segunda ronda para a romena Cirstea por 3-6 4-6.

No confronto directo a chinesa lidera por 6-4. Só em 2012 jogaram entre si 4 encontros. Este ano já jogaram por duas vezes na Austrália. Em Sydney a polaca venceu por 6-3 6-4 e em Melbourne, no primeiro Grand Slam da temporada, a vitória caiu para o lado de Li (7-5 6-3). Em relva já se defrontaram por três vezes com Radwanska a vencer em duas ocasiões.

Radwanska e Li são jogadoras que se conhecem muito bem. Apesar da polaca ser mais jovem do que a chinesa, experiencia é algo que não lhe falta. Nesta superfície, Radwanska tem algum ascendente sobre a sua adversária.

No entanto, é preciso não cair no erro de olharmos apenas para esse aspecto visto que, na verdade, o último encontro realizado entre estas jogadoras em relva já foi em 2010 (precisamente neste torneio).

Daí para cá, muita coisa mudou. Considero que este jogo vai ter como pano de fundo o binómio defesa-ataque. De um lado vamos ter uma Radwanska extremamente focada em suster as investidas de Li Na procurando levar a chinesa a cometer erros.

Do outro lado iremos encontrar uma Li Na agressiva, a bater forte na bola e a fazer Radwanska parecer um “limpa pára-brisas”.

Outro aspecto que importa não desconsiderar são os índices motivacionais e a ambição de cada uma das jogadoras. Acredito que neste domínio teremos um convergir de intenções.

Isto é, ambas as jogadoras estão motivadas, estão nos quartos-de-final de um Grand Slam, e enquanto que a polaca procura conquistar o torneio que o ano passado “deixou fugir”, Li, tem também legitimas aspirações nesse domínio (ainda mais agora dada a razia das primeiras jogadoras do ranking: Serena, Sharapova e Azarenka, nomeadamente) ainda que nunca tenha passado os quartos-de-final da competição e, nesse sentido, tem aqui uma oportunidade que com certeza fará tudo para não deixar escapar.

Uma curiosidade (ou não) a ter em conta também é que Li Na já por três vezes nesta edição de Wimbledon aplicou uma “rodinha de bicicleta” (6-0) às suas adversárias. Na minha opinião, vejo este aspecto como uma clara demonstração de autoridade perante as oponentes que lhe foram aparecendo pela frente. Ou seja, quando a chinesa engata, torna-se muito complicada de ser travada.

As odds para a vitória da chinesa estão atraentes e considero que, desta feita, “irá matar o borrego” e marcar presença pela primeira vez nas meias-finais da competição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




CASAS DE APOSTAS
3,0 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a apostas desportivas online.
3,5 rating
10€ Gráris mais 200% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 50 de euros.
3,5 rating
5€ Grátis com o Código Promocional: apostaga
mais Bónus no primeiro depósito até um máximo de 100 euros.
3,3 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 100€ euros.
3,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito aposta sem risco até 50 euros.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.
4,0 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 100% até um máximo de 100 euros.
4,3 rating
Freebet de 10€ mais 100% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 250 de bónus.
4,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50€ euros.