Numa reportagem levada a cabo pelo prestigiado periódico inglês ‘The Guardian’, dois jovens valores pertencentes aos quadros do Benfica e do Sporting estão entre as 60 maiores jovens promessas nascidas no ano de 2003. Uma lista que tem sido feita ao longo dos últimos cinco anos e de onde já saíram nomes como Kai Havertz, Alphonso Davies ou Vinícius Júnior.

RONALDO CAMARÁ: DE ALCOCHETE PARA O SEIXAL

Figura de destaque na equipa de juniores do Benfica que acabou por ser finalista vencida da última edição da UEFA Youth League, Ronaldo Camará é um jogador nascido na Guiné-Bissau, com nacionalidade portuguesa e que, aos 17 anos de idade, tem dividido as suas participações entre a equipa B dos “encarnados” (na Liga Pro) e a equipa de Sub-23 (na Liga Revelação).

Na atual temporada, Ronaldo Camará já leva dois golos marcados em quatro presenças no Benfica ‘B’. Em 2019/20, o ainda júnior jogou em 30 ocasiões (com cinco golos marcados) pela formação de Sub-23 e participou por duas vezes na equipa secundária do Benfica, que milita no segundo escalão do futebol nacional.

Esta é uma jovem pérola que, curiosamente, foi o Sporting a descobrir, em 2012, nos quadros do Atlético Povoense, clube sediado na Póvoa de Santa Iria.

Três anos mais tarde, Ronaldo Camará rumou ao rival da Segunda Circular e está entre o top-3 de maiores promessas que ainda se mantêm pelo Seixal, numa lista onde considero justo incluir também Gonçalo Ramos e Úmaro Embaló.

Dono de uma velocidade estonteante e de uma técnica refinada, Camará atua normalmente sobre as alas do ataque, preferencialmente pelo lado direito.

RONALDO CAMARÁ: DE ALCOCHETE PARA O SEIXAL

JOELSON: A MAIOR PÉROLA DO SPORTING QUE ESTÁ BLINDADA COM CLÁUSULA DE 60 MILHÕES

Se Ronaldo Camará o melhor que conseguiu, com 17 anos, foi competir na equipa ‘B’ do Benfica, Joelson Fernandes – que partilha com o jovem encarnado o facto de ter nascido na Guiné-Bissau e possuir nacionalidade portuguesa – já se estreou pela equipa principal do Sporting e foi mesmo o terceiro jogador mais jovem de sempre a ser lançado na equipa ‘A’ dos leões.

Na última temporada, Rúben Amorim concedeu alguns minutos de utilização vindo do banco a Joelson em quatro partidas do campeonato português, sendo que o jogo em que atuou durante mais tempo foi a receção ao Vitória de Setúbal, na penúltima jornada, onde o Sporting empatou a zero e comprometeu as aspirações europeias.

Com valor atual de mercado de incríveis seis milhões de euros, segundo o Transfermarkt, Joelson Fernandes é visto em Alvalade como uma das maiores jovens promessas dos últimos anos, havendo mesmo a crença de que esta poderá ser realmente a “Next Big Thing”, havendo já comparações com Figo e Ronaldo.

Extremo de origem, Joelson atua preferencialmente sobre a ala esquerda do ataque, fletindo muitas vezes para terrenos mais interiores, tendo nas diagonais uma das suas principais armas.

Sendo um jogador com uma capacidade distinta de drible no um-para-um, Joelson faz lembrar o açucarado típico extremo brasileiro de outros tempos, com uma capacidade de desequilíbrio ao alcance de poucos.

No último mês de setembro, o Sporting anunciou ter chegado a acordo com a jovem promessa para a renovação do seu vínculo contratual, que contempla agora uma cláusula de rescisão de 60 milhões de euros.

Isto na sequência de um verão onde não pararam de surgir notícias de alegado interesse de vários clubes europeus na contratação de Joelson Fernandes, com destaque para os ingleses do Arsenal, que, segundo a imprensa nacional, terão mesmo avançado com uma proposta acima dos 30 milhões de euros.

OS “PORTUGUESES” E AS ESTRELAS QUE JÁ FIGURARAM NAS LISTAS ANUAIS DO ‘THE GUARDIAN’

Tem sido um “habitué” nos últimos anos o trabalho levado a cabo pelo jornal britânico, onde são distinguidos anualmente as 60 maiores promessas do futebol mundial e a presença de jovens portugueses ou com escola em Portugal está longe de ser inédita.

No ano passado, o ‘The Guardian’ lançou uma lista onde, porventura, o nome de maior cartaz pelo que já demonstrou ao mais alto nível será o do médio francês Eduardo Camavinga.

Nessa lista de 2019, constavam os nomes de Fábio Silva e Tomás Esteves, dois jovens formados no FC Porto que rumaram a Inglaterra neste mercado de transferências.

Nos quatro anos anteriores, podemos ainda destacar jogadores como Mason Greenwood, Eric García, Rodrygo, Alphonso Davies, Erling Halland, Jadon Sancho, Kai Havertz, Matthjs de Ligt, Dani Olmo, Christian Pulisic ou Fede Valverde.

Entre os atletas “portugueses” sinalizados pelo ‘The Guardian’ estão Úmaro Embálo (Benfica), Pedro Neto (Wolves), Abel Ruiz (Braga), Malang Sarr (emprestado esta época ao FC Porto), José Gomes (Benfica), Domingos Quina (Watford) ou Diogo Dalot (AC Milan).

 

Gostaste do nosso conteúdo?
Então regista-te no nosso canal do Youtube e assiste aos nosso Podcasts de Apostas. Entra nas nossas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter. Ainda tens o nosso Chat no Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Casas de Apostas
Solverde Apostas

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de até um máximo de 100 euros.

Luckia

Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.

Nossa Aposta

Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.

Betclic

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.

Bet.pt

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.

Betway

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 100% até um máximo de 100 euros.

ESC Online

Freebet de 10€ mais 100% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 250 de bónus.

Betano

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.

Ultimos Artigos