Prognósticos para Apostas Desportivas Online – Aposta Ganha

Apostador : Vítima ou Vilão das casas de Apostas?

Afinal o apostador é vítima ou vilão das casas de apostas? A relação entre apostas desportivos online e casas de apostas nunca foi fácil.

Todos nós sabemos que é um negócio. Para um ganhar o outro deve perder, logo, as duas partes estão em partes opostas.

Apostador : Vítima ou Vilão das casas de Apostas?Mas isso significa que um pode passar o outro para trás sempre que quiser?

Na minha visão não.

Mas é muito fácil encontrar dezenas de reclamações das supostas arbitrariedades das casas de apostas contra os apostadores.

Seja limitação, anulação de apostas, não pagamento de levantamentos, entre diversos problemas que todos acabam enfrentando.

Mas hoje quero fazer um pouco o papel do advogado do diabo. E os apostadores? Quando cabe a eles ter um comportamento ético quando estes têm uma postura correcta?

Primeiro o disclaimer obrigatório: Não estou a dizer que todos apostadores fazem isto ou possuem este tipo de comportamento.

Este comentário refere-se justamente a quem faz.

Quem não faz não precisa de se sentir ofendido.

O fato que é os clientes adoram se fazer de vitimas, mas quando cabe a estes assumir uma postura honesta e ética diante de erros cometidos pelas casas de apostas, não é isso que vemos.

Malandrice de apostador

O maior exemplo desta ética dúbia do apostador são as contas duplicadas, triplicadas, quadruplicadas., em suma, multiplicadas por diversas vezes.

Na maioria das vezes esta artimanha é usada para usar várias vezes os bónus.

Geralmente as casas de apostas atribuem os bónus apenas uma vez.

Mas alguns não satisfeitos gostam de aproveitar isto diversas vezes.

E quando são apanhados não é raro vermos os mesmos reclamando por contas fechadas e fundos confiscados.

Outro bom exemplo são os aproveitamento de erros.

Quem acompanha grupos de facebook e as redes sociais pode testemunhar o gozo dos apostadores quando encontram algum erro cometido pelas casas de apostas.

Alguns não podem ver erros claros nas odds que saltam logo a correr para se aproveitarem.

Para piorar depois muitos acham-se no direito em que a casa de apostas respeite a aposta realizada e pague mesmo que isto tenha sido objecto de erro.

Quem também não testemunhou algum erro que permitiu ao apostador ter algum fundo na sua conta quando não deveria ter nada?

E qual o comportamento padrão que observamos?

O apostador corre para apostar, no referido, e depois reclama que fica com fundos negativos ou problema para realizar algum levantamento posterior.

Os apostadores têm o direito de se aproveitar?

O Apostador de que estamos falando acha-se no direito de aproveitar qualquer brecha dada pelas casas de apostas e não vê qualquer problema nisso.

Mas quando este fica no papel de vitima ai sim, não se furta de condenar o comportamento da empresa.

Antes que joguem pedras. Eu NÃO quero dizer que um erro justifica o outro.

Ou seja, que pelos apostadores não serem honestos com as casas isto legitimaria as casas de apostas de se comportarem de forma errada.

Porém é necessário olharmos para dentro de nós mesmos e questionar o porque de cobrar um comportamento de uma empresa que nem nós mesmos temos.

Isso é hipocrisia.

Porque alguns apostadores consideram legítimos levar vantagem sobre erros cometidos pelas casas de apostas?

Mas quando sofrem uma arbitrariedade cometida pelas casas de apostas ficam indignados?

Então antes de reclamar, quando tiver um problema com uma casa de apostas, pergunte se está a ter um comportamento adequado também.

Coerência é sempre importante.

Será que um apostador que cria várias contas, aproveita-se de erros das casas e usa fundos que não são seus, tem legitimidade para reclamar de algo? Mão na consciência!