Prognósticos para Apostas Desportivas Online - Aposta Ganha

Apostar Contra Ganha o Dia

Apostar Contra ganha o dia

Apostadores “Contra” (layers) ganham o dia

É tempo para uma viagem nostálgica no tempo. Em tempos idos as Casas de Apostas das corridas de cavalos era compostos por um conjunto de homens que vestiam casacos de peles, e conduziam escuros Jaguares verdes.

Ostentavam os seus sorrisos para os seus grumosos clientes, e os resultados dos seus despojos eram simplesmente reportados através do Racing Post ou Sporting Life como “‘Jack’s Delight’ 11,000/10,000 três vezes, 6,000/4,000 duas vezes e 5,000/5,000 três vezes’”.

Esses eram os dias quando o bookies dos hipódromos tinha o seu reino supremo e faziam da sua labuta uma vida muito agradável. Entrou Andrew Black com a Betfair, e a festa acabou.

A maioria dos hipódromos do Sul eram constituídos por homens eclécticos cuja presença gerava não só uma formidável autoridade em termos de negócio e experiência em corridas, mas que eram também grandes caracteres.

Relembro Jonh White, John Pegley e Stephen Litle (casaco de peles e tudo) só para nomear alguns. Foram também os dias de Jonhy Mac o Tic-Tac.

Num dia da Hennessy Gold Cup em Newbury, no reinado dos cavalheiros acima citados, o circuito estava tão cheio e o mercado tão fluido que era literalmente uma sala em pé onde só estavam os Tattersalls e o cerco de membros.

Não é necessário relembrar que a Hennessy Gold Cup é uma ocasião importante no calendários das corridas, cujo interesse nos resultado sempre foi enorme. Neste dia em particular, um bookie que conhecido como “Red Robbo” fez algo de extraordinário.

Quando os 1º e 2º favoritos passaram a duas voltas do fim, e o favorito levava uma distância considerável de vantagem na frente, a habitual choradeira correu o hipódromo sobre o 2º favorito, ele anuncia “Aposto contra 2 para 1….”.

Hoje em dia acusamos os bookies de não serem generosos, vocês sabem, em caso de dúvida oferecem sempre odds sobre o candidato que foi claramente segundo e não oferecem sobre o vencedor (doutra forma não seria bookie não é?).

Era o que se estava a passar, quando as odds foram anunciadas para o segundo colocado e não o provável vencedor.

Podemos facilmente contestar mas os bookies estão nisto para ganhar dinheiro, tal como nós o faríamos se fossemos nós a mandar no seu lugar. No entanto, deveria ter sustido a respiração pois estava prestes a testemunhar o que na altura era quase um milagre.

Quando os dois cavalos se aproximam da volta final, o bruaá da multidão era quase ensurdecedor, mas quando o favorito se aproximava da última barreira, levando agora “dois lenghts” de vantagem, “Red Robbo” oferece-se para aceitar odds a favor do favorito e não do segundo classificado.

Por um instante, entre a excitação, alguns olhares fitavam “Robbo” como que a dizer “Mas tu o quê?!” e então ele gritou as odds de novo.

Num ápice ele tinha apostado contra o favorito muitos milhares, e noutro ápice na corrida de Newbury o segundo favorito alcançou o favorito e venceu a corrida “por um pescoço”.

Qual é a comparação hoje em dia?

Quando em Marco de 2006, o Barcelona ganhou vantagem sobre o Chelsea, na 2ª mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões, a apenas 15 minutos do fim do encontro, o preço na Betfair baixou para 1,21 para o Barcelona.

Quando vi todos os “apostadores contra” na Betfair, que ao contrário dos homólogos das corridas indicadas, e tal como “Red Robbo”, estavam já prontos para apostar contra a vitória do Barcelona, relembrei o experiência vivida na Hennesy Gold Cup.

E tal como na corrida de Newbury quando o favorito foi batido (o Chelsea em virtude de um penalty duvidoso foi capaz de igualar o resultado nos segundos finais do jogo) os apostadores contra ganharam o dia.

Enquanto os apostadores contra “limpavam” esta aposta, eu imaginava o que teria acontecido a “Reb Bobbo”, que era obviamente um homem muito á frente do seu tempo, claro está que deve andar apostar contra na Betfair.

 

Fonte: laytheodds

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *