Apostas ao Rubro em Portugal

Aposta Ganha / Promoções de Casas e Destaques / Apostas ao Rubro em Portugal

Hoje um artigo para vos tentar elucidar o quanto corre bem as apostas em Portugal. Fundamentando-me nos relatórios que o nosso Regulador que sempre nos manda com base trimestral, mas vamos falar um pouco sobre isto hoje.

EXCELENTE ÍNICIO DE ANO DE APOSTAS EM PORTUGAL

Uma vez mais tentarei mostrar-vos os dados e ás conclusões que possamos tirar de mais um balanço positivo que as apostas em Portugal estão a passar, por tópicos.

Os resultados estão à vista um belo ano de apostas segundo o relatório do SRIJ do 1º trimestre referente a 2021. Cada vez mais apostadores apostam via online, e cada vez mais se abre o leque de apostas sobretudo quando falamos de desportos fora do “mudo do futebol”.

Mesmo com a questão Pandemia no ano de 2020, os números que o SRIJ emitiu em relatório, e mostra-nos que esta indústria vai de vento em popa.

Vamos explorar os dados e perceber como está a movimentar-se o mercado das apostas online em Portugal.

A nível de licenças, nada mudou as mesmas 25 continuam a operar em Portugal, 11 das quais em Apostas Desportivas à cota, a única questão pertinente é a mudança da Bet.pt para Bet.pt Bwin. Aqui tem um panorama disso: Casas de Apostas licenciadas em Portugal

Vamos às receitas relativas às apostas desportivas à cota, que teve um aumento de 8.4% face ao 4º Trimestre de 2020. Foram cerca de 69 milhões de euros só para este tipo de apostas.

A nível de imposto o Estado arrecadou cerca de 48.6 milhões de euros no somatório entre as apostas desportivas e os jogos de fortuna e azar. Um aumento de 21.7% face ao 4ª trimestre de 2020. Confere nosso artigo: Ganhos nas Apostas Desportivas e os Impostos

EXCELENTE ÍNICIO DE ANO DE APOSTAS EM PORTUGAL

Vamos a factos, o pessoal andou a jogar e muito, e claro nota-se pelos números que em cima vos mostrei. Obviamente que o início do ano combina com confinamentos, em janeiro confinámos até finais de fevereiro /março e isso permitiu quem sabe a uma subida do número de ganhos com as apostas desportivas.

Consequentemente o imposto pago e retido pelo Estado veio a aumentar e muito. A culpa, as pessoas estavam em casa!

Algo que posso associar em seguida, é que o facto de estarmos em casa, “sem nada para fazer” e por si só um mercado a proliferar de trimestre para trimestre, acredito que tenha ajudado.

Assim como também a publicidade aumentou, e estando em casa, os utilizadores estiveram mais aptos a essa exposição à publicidade. Para mais informações: Publicidade nas Apostas Desportivas

A explicação está também registada nos dados apresentados pelo SRIJ, com um aumento 12.1% de novos registos. Sendo que cerca de 14.1% jogam, do tipo, com prática regular a jogar.

Isto reflete que o 1º Trimestre foi mesmo bom para as casas de apostas e para o Estado, os números estão aí!

Algo que também me colocou com um olhar desconfiado, foi o aumento também de autoexcluídos em comparação ao 1ª trimestre, cerca de 18.9%. Isto deixa-me a pensar que este número aumenta conforme aumenta os registos.

Significa que os apostadores portugueses estão a entrar neste mundo e que não estão a ser ajudados devidamente pois comentem erros e afastam-se deste mundo.

A culpa poderá vir de várias áreas, ou não querem procurar a dita informação ou porque realmente as apostas desportivas não são fáceis.

Nota-se que os apostadores passam um mau bocado ou gastam mais do que podem, mas um dado que o próprio SRIJ realça é a que os jogadores que se autoexcluem é por tempo indeterminado 88% e por tempo determinado apenas 12%.

Quem saí, saí mesmo deste mundo, e isso deixa-me a pensar que as dificuldades ou as dificuldades em estar neste mundo não é mesmo fácil e cheira-me que podem andar a gastar mais do que devem. Aqui as ilações podem ser várias, as conclusões também, mas o mundo das apostas é mesmo austero e isso reflete-se em números conforme mencionei em cima.

DESPORTOS EM QUE MAIS APOSTAMOS EM PORTUGAL

Então a conclusão é fácil o futebol ainda é o desporto em que nós apostadores/portugueses apostamos mais. Falamos de uma percentagem de 81.28% e em Ténis cerca de 5.56%. Em NBA e basquetebol em geral a percentagem ronda os 9.20%.

Explorando ainda os dados do futebol, é a nossa Liga em que mais se aposta, e a seguir é na EPL (Premier League) e a seguir a La Liga. Acho desde já estranho que a Champions League nem vem mencionado nos dados, mas sim a Liga Europa.

Não consegui perceber estes números, a Champions não é para apostadores portugueses? Mas a Liga Europa sim? Será porque tivemos mais clubes na Liga Europa durante mais tempo do que na Champions League?

Uma coisa posso retirar disto os apostadores portugueses ao menos apostam naquilo que mais conhecem, no nosso futebol e em equipas portuguesas. Isto deixa-me querer que ao menos apostam naquilo que sabem. Isto dá-nos uma ideia que poderemos ter uma Wisdom of the Crowd interessante nas casas de apostas em Portugal. Descubre mais sobre este conceito aqui: Apostar com Volumes de Dinheiro

DESPORTOS EM QUE MAIS APOSTAMOS EM PORTUGAL

Poderemos tirar boas ilações com este dado deveras interessante e que já estou a pensar em trabalhar este dado num futuro próximo.

Em Portugal manda ao futebol, obvio que os dados não me dizem isso, mas acredito que a maioria está a apostar nas equipas que mais conhece (coração) e também pela facilidade de informação que possamos ter e alcançar todos os dias na TV e na imprensa escrita.

Os programas televisivos constantes sobre os principais clubes portugueses ajudam na “falsa” perceção do que pode ocorrer numa próxima jornada. Ja abordamos o papel da imprensa nas apostas neste artigo: Fake News e Click Bait nas apostas desportivas

Algo que vos deixo aqui, não pensem assim, as apostas desportivas não é só perceção ou basearmo-nos apenas do que nós achamos ou pensamos que sabemos mais do que os outros ou o “mercado” ou as odds dadas pelas casas de apostas. Sermos lucrativos não passa só por conhecer bem a nossa Liga e saber também apostar, e o apostar e muito mais que isto!

JOGO ILEGAL

Temos que obviamente falar disto, o jogo ilegal, e aqui o SRIJ mostra que está atento ao mercado ilegal, mas na minha opinião ainda se vê muito pouco. Mas como é obvio estes processos envolvem processos judiciais e todos nós sabemos como a justiça em Portugal é lenta. Temos de estar atento ao fato de que o Mercado ilegal é utilizado por metade dos apostadores portugueses.

Segundo os dados apresentados no 1º Trimestre de 2021 houve 30 notificações de encerramento e 86 IP’s bloqueados. Mas conforme disse anteriormente zero entraram no Ministério Publico. Aqui vê-se que os processos judiciais são lentos, mas reparem, durante o 1º Trimestre estivemos confinados e acredito que os processos judiciais possam ter abrandado nos tribunais portugueses.

Para terem uma noção, desde que a Lei do jogo é Lei, falamos desde de 2015, houveram 710 notificações de encerramento e cerca de 761 sites bloqueados e apenas 14 participações no Ministério Público.

Isto mostra que o trabalho está a ser feito, lento, mas feito, mas penso que está mesmo lento devido ao que referi anteriormente. Obvio que passamos por dois confinamentos e pelo processo de sair deles e isso pode ter prejudicado atuação judicial e do SRIJ, e com isso, os dados não serem muito animadores.

CONCLUSÃO

Os dados são animadores, mais apostadores, mais volume, mais impostos e estamos a viver uma Golden Age em apostas desportivas. Não é de estranhar a compra da Bet.pt pela Bwin e os investimentos que temos vindo a ver. Esta aquisição foi abordada neste artigo: Portugal conta com a Bwin

Estamos neste momento a viver o Campeonato Europeu e podemos ver as “apostas” que foram feitas pelas casas de apostas. Melhores odds em certos jogos assim com uma alta densidade de publicidade, sobretudo em canais da especialidade.

Nota-se também o maior interesse dos portugueses pelas apostas desportivas e reitera-se também que muitos se afastam de vez, culpa de quem é o porquê?

Não sei, mas acredito que a gestão de banca será a principal culpada neste capítulo assim como a pouca capacidade de procurar informação e a desilusão de que afinal isto não era de certeza um mar de rosas, afinal não se ganha, aliás perde-se e muito, assim é melhor autoexcluir por tempo indeterminado.

Posso concluir que houve muita deceção nos portugueses relativamente a alta rentabilidade, esperavam mais deste tipo de investimento. As publicidades podem induzir em erro, mas como eu já pode ouvir e vejo todos os dias, em Portugal aposta-se apenas por diversão, por outras palavras, seremos apenas apostadores lúdicos.

Quem vem para apostas desportivas sente mesmo dificuldades em ser lucrativo e tirar disto, alguma rentabilidade e por diversas vezes falamos que só e apenas a questão “odds” é suficiente para nos fazer afastar deste mundo.

Mas nem tudo é mau, temos vindo a ver um crescendo de apostadores, é certo que muitos ainda aqui andam e acredito que ganhem algo com isto. Acredito que podem para alem de se estarem a divertir e a aprender algo e a tornarem-se melhor apostadores.

Tenho para mim que no volume geral de novos apostadores apenas passam para este nível menos de metade. Vê-se muitos que entram, aparecem todos os dias durante um mês e depois não voltam mais e mesmo aquele que param (um mês) e voltam, não passam muito mais tempo aqui, desaparecem.

Caros apostadores como dizia o outro, o algodão não engana, aliás os números não enganam e a realidade é esta e os números estão aí! Posso dizer-vos também que estou ansioso pelo próximo relatório, pois com os dados já do Campeonato da Europa incluídos poderemos ter uma amostragem engraçada para uma futura análise.

Por isso amigos, tenham calma, tentem aprender mais, e apostem com serenidade. Isto não é fácil e a autoexclusão que para mim foi o ponto forte deste relatório é sempre uma solução mais que obvia para parar de perder dinheiro.

Boas apostas, bom Euro e claro boa sorte nas vossas apostas.

 

Gostaste do nosso conteúdo?
📌 Então subscreve nosso canal do Youtube, ouve os podcasts no Spotify ou Apple.
👉
Entra nas redes sociais: Canal Telegram ou conversa connosco no Chat Telegram ou ainda no Facebook, Instagram, TikTokTwitter.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

CASAS DE APOSTAS
4,3 rating
Freebet de 10€ mais 100% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 250 de bónus.
4,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50€ euros.