Prognósticos para Apostas Desportivas Online – Aposta Ganha

Belenenses Liga NOS 2018/2019 – Guia e Análise

Belenenses Liga NOS 2018/2019 – Guia e Análise

BELENENSES • UMA EQUIPA SEM LAR?

O Belenenses começa esta época de forma atribulada.

As divergências entre a direção e a SAD chegaram a um ponto de ruptura, e uma das consequências foi a despedida do Estádio do Restelo, que foi a casa do Belenenses por mais de 60 anos.

O Estádio do Restelo, mais do que um dos mais bonitos estádios em Portugal, era já uma referência entre os estádios de Portugal.

Mas, quando falamos de Belenenses falamos de uma rica história, e muito dessa história passou-se nesse mítico estádio, pelo que para muitos adeptos, mais do que um estádio é o lar da equipa.

É ali que se sentem em casa, com uma localização que permite uma maior afluência, e as primeiras reações já se fizeram sentir, o que levou o clube a registar uma nova equipa nos distritais de Lisboa.

Duas equipas, uma que jogará no Estádio do Restelo ( a nova) e outra que jogará no Estádio do Jamor (equipa atual), numa situação que divide e nada contribui para uma época de estabilidade. É assim que começa a época do Belenenses.

Dentro das 4 linhas, o Belenenses terminou a época passada em no 12º lugar, já com Silas a suceder Domingos Paciência.

A entrada do jovem treinador teve impacto imediato, e o Belenenses tornou-se uma equipa muito mais competitiva, chegando mesmo a bater o pé a Benfica e FC Porto, no Estádio do Restelo.

Com a saída de jogadores importantes, e com muitas entradas, a manutenção de Silas poderá ser muito importante.

A atender pelo trabalho realizado na época anterior, e conseguindo-se alhear, o quanto possível dos problemas extra futebol que assolam o clube, a permanência de Silas poderá mesmo ser uma das melhores notícias para o Belenenses.

MERCADO DE TRANSFERÊNCIAS • ENTRADAS E SAÍDAS

mercado transferencias

Entradas: Dálcio Gomes (Rangers), Rúben Ribeiro (Sintrense), Guillherme Oliveira (Académica), Mika (U.Leiria), Matija Ljujic (Wellington Phoenix), Luís Silva (Stoke City), Reinildo Mandava (Sp.Covilhã), Pierre Sagna (Moreirense), Zakarya Bergdich (Sochaux), Jonatan Lucca (Pune City), Eduardo Henrique (Atl.Paranaense), Nuno Coelho (Arouca), Tiago Esgaio (Torreense), Henrique Almeida (Giresunspor), Kikas (Benfica Castelo Branco), Alhassane Keita (Maccabi Netanya)

Saídas: Florent Hanin (V.Guimarães), André Geraldes (Sp.Gijón), Bruno Pereirinha, Marko Bakic (Braga Sub-23) Ricardo Fernandes (Famalicão), André Moreira (Aston Villa), Filipe Mendes (Real SC), Robert Persson (Sirius), Benny (Benfica B), André Sousa (Sp.Gijón), Hassan Yebda, Nathan (Atl.Mineiro), Yazalde, Maurides (CSKA Sofia), Femi Balogun (Gaziantepspor)

Treinador: Silas (41 anos) – Silas abraçou, finalmente, o desafio de treinar um clube na 1ª divisão e deixou óptimas impressões, tirando o Belenenses duma situação difícil e terminando no 12º lugar.

Os conhecimentos adquiridos ao longo da sua carreira como jogador são uma das bases do seu sucesso. Silas foi treinado por Jorge Jesus e confessa-se um admirador do treinador, agora ao serviço do Al Hilal.

Para já, o pouco que se deu a conhecer mostrou boa capacidade na forma como constrói as suas equipas. Um treinador a acompanhar nos próximos anos.

EQUIPA BASE • FIGURAS DA EQUIPA • PONTOS FORTES E FRACOS

EQUIPA BASE

belenenses time

Silas mostrou grande competência, na época passada, desde logo sob ponto de vista tático. Não teve um sistema de jogo padrão, uma vez que alterou entre o 3-4-3, utilizado até em jogos contra os grandes, como um 4-3-3 ou mesmo um 4-4-2.

Também ao nível das posições prefere jogadores versáteis capazes de jogar em sub-posições. É o caso de Diogo Viana que pode fazer todo o flanco. Num sistema de 3-4-3 é o homem escolhido para fazer a ala direita.

Também Fredy, é um extremo, mas joga muitas vezes por dentro, no apoio ao ponta de lança. O mesmo acontece com Dálcio que poderá ocupar várias posições no ataque, ou mesmo meio campo.

Assim, o onze base que colocamos em cima é ainda muito precoce, e teremos de aguardar para perceber se Silas, começando uma nova época inteira, e com a escolha do plantel, se se fixará num sistema base.

Esse sistema poderá ser o 4-3-3, até porque a formação do plantel poderá indicar isso mesmo.

Sagna foi contratado para lateral direito, o que poderá libertar Diogo Viana, assim como a contratação do médio Kjujic que encaixa bem no sistema de 4-3-3 como o médio de ligação ao ataque.

Para já, nesta pré-temporada, Freddy, Keita, Ljujic e Diogo Viana têm-se destacado e prometem ser apostas de Silas, independentemente do modelo de jogo que adoptar.

FIGURAS DA EQUIPA

figuras equipa

Fredy – Um dos indiscutíveis de Silas, na temporada passada. A sua velocidade e capacidade de jogar, com qualidade em qualquer posição do ataque permite-lhe ganhar pontos na luta pela titularidade.

Diogo Viana – Outro jogador imprescindível na temporada passada, quer como ala direito, extremo ou mesmo lateral. Um jogador maduro, fiável, forte taticamente e ainda capaz de dar qualidade ao ataque.

Gonçalo Silva – Foi um dos esteios da defensiva azul, na temporada passada, com Nuno Tomás. E se a dupla se mantiver serão novamente os homens fortes da defesa do Belenenses. A sua qualidade permite jogar num sistema de 2 centrais ou mesmo 3 centrais, com a mesma eficiência.

jogos-primeira-fase

PONTOS FORTES

A manutenção de Silas, garantindo a continuidade do trabalho da época anterior.
Muitos reforços e alguns é bem visível a sua qualidade. Um plantel com mais soluções, e consequentemente um onze mais forte e um banco mais capaz de responder nos jogos mais difíceis.

PONTOS FRACOS

O afastamento do Estádio do Restelo, 62 anos depois, e a mudança para o Estádio do Jamor. Se já no Estádio do Restelo, localizado numa zona mais central, a afluência de público não era abundante, poderá ser bem pior no Estádio do Jamor.

As contínuas divergências internas que assolam este clube histórico, e que o estão a dividir.

Já há dois clubes registados, um a jogar no Jamor, outro no Restelo, e até a claque já se manifestou, tomando uma posição que em nada ajudará no apoio que a equipa precisa, por parte da sua claque.

Não é fácil a equipa alhear-se destes problemas extra futebol, e não abona nada para a estabilidade do grupo.

ATÉ ONDE PODE CHEGAR

aonde-pode-chegar

Apesar da manutenção de Silas, como técnico principal. a verdade é que se colocam muitos pontos de interrogação sobre o futuro do Belenenses.

Desde logo fora das 4 linhas, mas também dentro delas. Muitas contratações, muita gente nova que precisará de estabilidade.

O Belenenses tem qualidade para permanecer na Liga NOS, e até de forma tranquila. Com todas estas incógnitas, o mais prudente será apontar a um lugar similar ao do ano passado – 12ª lugar.

Não percas a chance de apostar e ganhar na Liga NOS 2018/2019

Abre tua conta nas melhores casas de apostas, aproveita os bônus e boa sorte:


Autor: Duarte Pinto

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Telegram
50€ de Bónus
10€ de Bónus