A cerca de uma semana e meia do arranque do campeonato, é hora de começarmos a procurar perceber as mudanças que as equipas fizeram em relação a 2019/20 e de que forma isso poderá influenciar no rendimento em 2020/21. Belenenses SAD, Tondela e Paços de Ferreira, que terminaram a última Liga na zona baixa da classificação, serão dissecados neste artigo.

DESEJO DE MAIOR TRANQUILIDADE NA BELENENSES SAD

Arrastado que tem sido o litígio entre o clube e a SAD, a equipa do Belenenses é quem tem sofrido na pele as maiores consequências do desentendimento. Em consequência, está ainda por conhecer o estádio que servirá de casa à equipa orientada por Petit na época 2020/21.

Depois de dois anos a atuar no Estádio Nacional do Jamor, Grândola, no Alentejo, poderá ser a “sede” da Belenenses SAD nos próximos meses.

Com contrato firmado até 30 de junho de 2021, Petit mereceu a confiança da direção presidida por Rui Pedro Soares, depois de ter garantido o objetivo da manutenção na I Liga em 2019/20, com bastante suor até à última jornada (os “azúis” acabaram com dois pontos à maior sobre a zona de descida).

Sem um grande orçamento para atacar o mercado de transferências, o plantel do Belenenses sofreu, até à data, alterações apenas de teor cirúrgico. Ao nível das saídas, destaque para as partidas de André Santos (30 jogos, 2 golos em 19/20) e Nuno Coelho (35J).

Em sentido inverso, foram contratados três reforços, que se juntaram à contratação de Cafú Phete a título definitivo ao Famalicão.

O destaque terá de ir para o extremo Miguel Cardoso, que aos 26 anos regressa a Portugal, por empréstimo do Dínamo de Moscovo, depois de ter sobressaído ao serviço do Tondela entre 2016 e 2018.

Além de Miguel Cardoso, chegaram Afonso Taira (ex-Hermannstadt, formado no Sporting e com passagem recente pelo Estoril) e Bruno Ramires (ex-Chaves).

Nos próximos dias, poderá haver fumo branco relativamente a Manuel Fernandes, experiente médio português de quem o Belenenses procura fazer passar de sonho a realidade.

DESEJO DE MAIOR TRANQUILIDADE NA BELENENSES SAD

O objetivo para a nova época passa por realizar uma campanha tranquila rumo à manutenção, preferencialmente com um desempenho que permita ao Belenenses acabar na zona intermediária da tabela.

O tiro de partida está marcado para o dia 18, o primeiro da Liga 20/21, com a viagem do Belenenses (vitória a 7.15 na Betano) a Guimarães, para defrontar o Vitória SC (1.36).

RENOVAÇÃO EM TONDELA COM O OBJETIVO DE SEMPRE

Foi em 2015/16 que o Tondela fez a sua época de estreia na primeira divisão do futebol português e, contrariando a tendência das dificuldades mostradas por várias equipas nos anos que se seguem à subida, não mais voltou a descer.

É certo que a calculadora tem estado na mão até aos últimos instantes dos campeonatos, foi assim que terminou 2019/20 e é algo que o Tondela espera evitar na próxima época, que trará ventos de mudança.

Desde logo, no comando técnico. Com mais um ano de contrato, Natxo González optou pela saída, alegando “falta de motivação” para continuar.

Para o seu lugar, chegou outro espanhol, com um currículo interessante, mas sem provas dadas a nível internacional.

Aposta de David Belenguer (presidente espanhol da SAD do Tondela que olha bastante para o mercado do seu país), Pako Ayestarán terá em Tondela a sua sétima experiência como treinador principal nos últimos sete anos.

O clube de maior nomeada que representou foi o Valencia, no final de 2015/16 e início de 2016/17, onde não convenceu minimamente. Isto depois de ter passado pelo México (Estudiantes Tecos e Santos Laguna) e Israel (Maccabi Tel Aviv).

Em 2017/18, o treinador espanhol de 57 anos que já foi adjunto de Rafael Benítez e Gary Neville guiou o Las Palmas a uma vitória em nove jogos, rumando, em 2018/19, aos mexicanos do Pachuca (onde venceu 14 jogos em 32 possíveis).

RENOVAÇÃO EM TONDELA COM O OBJETIVO DE SEMPRE

Relativamente às movimentações no mercado de transferências, há algumas mudanças a registar no Tondela, desde logo com as saídas a custo zero de Cláudio Ramos (FC Porto), António Xavier (Panathinaikos), Fahd Moufi (sem clube), Phillipe Sampaio (Guingamp) e Pité (sem clube).

Nas entradas, destaque para a contratação do extremo Salvador Agra (que ingressou há pouco mais de um ano no Légia de Varsóvia proveniente do Benfica) e do médio Rafael Barbosa (que chega do Sporting).

A lista compõe-se, ainda, com os nomes de Rubilio Castillo (hondurenho ex-Motagua), Jaume Grau (ex-Osasuna), Pedro Trigueira (ex-Moreirense) e Naoufel Khacef (argelino ex-Hussein Dey que custou cerca de 185 mil euros).

A estreia do Tondela no campeonato está marcada para o dia 20, o primeiro domingo de Liga em 2020/21, com a receção ao Rio Ave (2.17), onde os beirões procurarão surpreender (3.55 nas casas de apostas).

PEPA FAZ CRESCER ESPERANÇAS EM PAÇOS DE FERREIRA

Jovem treinador de apenas 39 anos de idade, Pepa promete vir a ser um dos melhores técnicos da nova vaga do futebol português, pelo menos a avaliar pelos trabalhos desempenhados desde que chegou ao primeiro escalão.

Contratado já depois de começar o último campeonato para salvar o Paços de Ferreira da descida, Pepa colocou a equipa a praticar um futebol vistoso, especialmente na segunda volta, onde alcançou um rendimento notável na luta pela manutenção, batendo mesmo o pé a adversários mais fortes com exibições de se lhe tirar o chapéu.

A continuidade de Pepa em Paços de Ferreira faz crescer a água na boca dos adeptos pacenses, que aguardam com expectativa o que a equipa poderá fazer nesta próxima época, sendo que, naturalmente, o principal objetivo é a manutenção.

Para tal, Pepa e a sua equipa técnica terão de trabalhar arduamente, dado que as mudanças no plantel principal são mais que muitas.
Figuras importantes na última campanha, deixaram a capital do móvel jogadores como Pedrinho, Zé Uilton, Bruno Teles, Bruno Santos, Stephen Eustáquio e João Amaral.

PEPA FAZ CRESCER ESPERANÇAS EM PAÇOS DE FERREIRA

Na lista de reforços, a alguns jogadores provenientes do futebol brasileiro (casos de Jordi, ex-Vasco, Michael, ex-Atlético Mineiro, Lucas Silva, ex-Flamengo, e Rafael Gava, ex-Cuiabá) juntam-se peças como Martín Calderón (chegou do Real Madrid Castilla), Fernando Fonseca (ex-Gil Vicente), Samuel Silvera (ex-Central Coast Mariners), João Pedro (ex-Vitória SC) ou Pedro Martelo (ex-Deportivo).

No passado fim-de-semana, o Paços de Ferreira realizou um particular frente ao Leeds United (derrota por 3-1), recém-promovido à Premier League, num claro sinal, a meu ver, do elevado grau de exigência imposto pela equipa técnica ao plantel, de forma a estar na melhor forma possível no arranque do campeonato, contra o Portimonense (2.20), fora de casa (vitória do Paços a 3.40), a 21 de setembro.

 

Gostaste do nosso conteúdo?
Então regista-te no nosso canal do Youtube e assiste aos nosso Podcasts de Apostas. Entra nas nossas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter. Ainda tens o nosso Chat no Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Casas de Apostas
3,8 rating
10€ Gráris mais 200% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 50 de euros.
3,5 rating
5€ Grátis mais Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de até um máximo de 100 euros.
3,3 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.
3,3 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.
3,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito aposta sem risco até 50 euros.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.
4,0 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 100% até um máximo de 100 euros.
4,3 rating
Freebet de 10€ mais 100% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 250 de bónus.
4,5 rating
Aposta de 5€ Grátis com o Código Promocional: APOSTAGANHA1 mais 50% de Bonus até um máximo de 50 euros.