A equipa do Benfica voltou a realizar uma exibição aquém do esperado, acusando falta de dinâmica e de crença na maior parte do tempo, mas levou a eliminatória dos quartos-de-final da Taça da Liga para os “penaltys” (após 1-1 nos 90 minutos) e foi mais feliz na lotaria dos 11 metros contra o Vitória de Guimarães. Tarda demasiado a justificar o histórico investimento

MAIS UMA EXIBIÇÃO CINZENTA TERMINA COM APURAMENTO PARA A “FINAL FOUR”

As casas de apostas conferiam grande favoritismo à equipa do Benfica (perto da hora jogo a Betano cotava 1.33 para o triunfo das “águias” no tempo regulamentar), mas o jogo voltou a demonstrar uma equipa com curta dinâmica e sugeriu que os oddsmakers também escorregam ligeiramente aqui e acolá.

A partida começou com um Benfica mais dominador na posse, mas sem grande criatividade e objetividade no momento da construção ofensiva.

Foram precisos apenas 15 minutos para a permeabilidade na transição defensiva voltar a ficar visível (sem Otamendi em campo, nem no banco…) e, após uma iniciativa individual de grande categoria de Marcus Edwards, Óscar Estupiñan inaugurou o marcador e confirmou o que parece assumir-se cada vez mais como uma tendência, do Benfica entrar a perder nos seus jogos.

O próximo jogo do Benfica é no domingo, para a Liga NOS, em Barcelos, contra o Gil Vicente. Na Betano, os “gilistas” a inaugurar o marcador paga a 2.90, no mercado de “Próxima equipa a marcar (Golo 1)”.

A partida arrastou-se até ao intervalo sem a criação de grandes oportunidades de parte a parte e, no segundo tempo, o Benfica assumiu uma postura mais dominadora e, com o passar do tempo, foi vendo o Vitória de Guimarães recuar cada vez mais no terreno e remeter-se aos seus primeiros 30 metros.

Apesar de ter criado uma ou outra boa oportunidade para empatar, o Benfica também viu Helton Leite salvar o 0-2 a favor do Vitória, numa das poucas situações em que conseguiu sair bem em transição no segundo tempo.

MAIS UMA EXIBIÇÃO CINZENTA TERMINA COM APURAMENTO PARA A “FINAL FOUR”

Na reta final, Pedrinho (que veio agitar o jogo, reclamando claramente mais oportunidades a Jorge Jesus) ganhou uma grande penalidade, convertida por Pizzi “à Bruno Fernandes” e que permitiu ao Benfica levar a eliminatória para as grandes penalidades.

Da marca dos 11 metros, as “águias” golearam (4-1), com André Almeida e Poha a falhar para o Vitória (só converteu por intermédio de Pepelu) e Everton, Pizzi, Gabriel e Seferovic a marcar para os encarnados.

Realce para mais uma atuação completamente fora da caixa por parte de Everton “Cebolinha” (contratado ao Grêmio por 20 milhões de euros e com grandes expectativas ao seu redor), a quebra de forma de peças como Luca Waldschmidt e Darwin Núñez, mas também para o crescimento gradual de Gilberto e para novos sinais positivos dados pelo também brasileiro Pedrinho.

JESUS SATISFEITO COM O «CRESCIMENTO» DO BENFICA

Dono de um ego do tamanho que se conhece, Jorge Jesus tem evitado criticar a equipa, escudando-se em estatísticas vazias (como o número – irrealista – de remates do Benfica e do Vitória, nestes quartos-de-final da Taça da Liga) para ilustrar o que considera ser uma melhoria gradual da equipa de jogo para jogo.

Após o encontro desta quarta-feira, o treinador analisou, de forma bastante subjetiva, a atuação da sua equipa:

«Não foi o apuramento da paciência, mas sim da melhor equipa. Durante 90 minutos sofremos dois remates na baliza e fizemos 15. Este Vitória no ano passado eliminou o Benfica desta competição e hoje jogámos praticamente em cima da grande área adversária. Na primeira parte, eles fizeram golo na única vez que foram lá à frente, mas estamos confiantes, serenos e com qualidade de jogo, mesmo contra 10 jogadores atrás da linha da bola. Não é fácil ter esta qualidade de jogo posicional, mas sabíamos que iríamos ter oportunidades para fazer golo».

REGRESSO DE JORGE JESUS À AMADORA NA TAÇA DE PORTUGAL

O futebol tem destas coisas e quis o destino que o treinador do Benfica disputasse a eliminatória dos oitavos-de-final da Taça de Portugal na sua terra-natal.

No sorteio realizado ontem, na Cidade do Futebol, em Oeiras, o Benfica ficou a conhecer o seu próximo adversário na “prova- rainha” e o mesmo dá pelo nome de Estrela da Amadora.

Foi dado a conhecer todo o emparelhamento até às meias-finais e, caso confirmem o mais que provável favoritismo nas próximas eliminatórias, tudo aponta para confronto entre Benfica e Sporting e ainda duelo entre FC Porto e Braga na discussão pela final da Taça de Portugal.

 

Gostaste do nosso conteúdo?
Então regista-te no nosso canal do Youtube e assiste aos nosso Podcasts de Apostas. Entra nas nossas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter. Ainda tens o nosso Canal de Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




CASAS DE APOSTAS LEGAIS
3,3 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a apostas desportivas online.
4,0 rating
10€ Gráris mais 200% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 50 de euros.
3,5 rating
5€ Grátis com o Código Promocional: apostaga
mais Bónus no primeiro depósito até um máximo de 100 euros.
3,0 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 100€ euros.
3,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito aposta sem risco até 50 euros.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.
3,8 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 100% até um máximo de 100 euros.
4,3 rating
Freebet de 10€ mais 100% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 250 de bónus.
4,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50€ euros.