Big Data nas Apostas Desportivas

Aposta Ganha / Tutoriais e Dicas de Apostas / Big Data nas Apostas Desportivas

Hoje um tema revolucionário nas apostas, em que uns não acreditam e outros pensam que acreditam e outros nunca ouviram falar. Sendo o meu mote sempre falar de tudo, hoje falamos na Big Data nas apostas desportivas.

Índice de conteúdos:

  1. Big Data No Futebol
  2. Desportos Americanos
  3. Big Data Nas Apostas
  4. Conclusão

BIG DATA NAS APOSTAS DESPORTIVAS

Falar de Big Data é falar de estatísticas puras e duras, é sem dúvida parametrizar tudo e colocar em números todos os ataques, todas as performances, até a “zonas quentes” do campo.

A Big Data está presenta cada vez mais em todo lado, no futebol é claro e em desportos americanos, obviamente tem muita influência também nas apostas desportivas.

Hoje vamos tentar falar um pouquinho de tudo, dar apena algumas “luzes” sobre o tema, mas fiquem já a saber que o tema é vasto e complexo, e se quiserem saber mais o famoso “Dr. Google” irá ajudar-vos perceber melhor e a saber mais sobre este tema.

BIG DATA NO FUTEBOL

Equipas de futebol adotaram-se com a Big Data, saber o mais possível sobre os jogadores, com sistemas de GPS no coletes de treino ou nas camisas que vestem, sejam eles por satélite ou por sistemas fixos nos campos de treino e no estádio.

Saber como e quando é que velocidade do jogador A ou B percorre ou o que faz e em que zona ocupa, é essencial para as equipas técnicas assim como para as equipas médicas.

Falamos também de sistemas de monotorização cardíaca em tempo real e saber como está o jogador “X” ou “Y” a sentir-se fisicamente mesmo antes de ele se aperceber ou dar indicações. Isto ajuda na prevenção de lesões, por exemplo.

A Big Data é importante, não só ajuda a parte técnico-tática a nível de treinamento como a nível fisiológico dos jogadores. Saber extrair o melhor de cada um dos fatores analisar e também compreender melhor a evolução ou o desempenho físico de cada jogador.

Dados e mais dados, um inúmero de valores são absorvidos por sistemas complexos e com algoritmos de apostas, que já falamos aqui, que permitem descomplexar os números retirados “ao vivo”. Saber o que fazer com os dados também faz parte, daí as empresas estão a desenvolver cada vez mais e apostar mais nos seus softwares para ajudar.

Para perceberem ao quanto elevamos a Big Data no futebol, dou-vos o exemplo da seleção da Alemanha, que na competição mais desejada por seleções, o Mundial, no Brasil, usou-a em seu benefício, e digam o que disserem foi até onde foi e chegou onde chegou.

A Big Data foi tão longe que ajudou a equipa técnica a perceber que alguns jogadores estavam no limite do esforço físico, assim conseguiram, numa competição curta, mas sempre ao mais alto nível de exigência e sem margem para falhas, extrair até ao máximo cada um deles.

Conseguiram prever e antecipar e com isso fazer as melhores escolhas, tanto no presente, jogo a jogo, como estar melhor preparados numa fase mais avançada da competição.

Este foi sem dúvida um bom exemplo do uso da Big Data no futebol em prol de um objetivo de serem Campões do Mundo, já para não falar, bem não falo daquele resultado frente ao Brasil.

Deixa-me apenas falar da utilização deste tipo de ferramentas para ajudar o jogador em sí, lembram-se do Peter Cech? Usa um capacete, ou melhor, uma proteção, mas é muito mais que isso, a proteção tem a capacidade de distribuir um impacto pelo membro todo, neste caso a cabeça.

O material desta proteção nasce através da medição dos impactos e dados retirados por exemplo na proteção a balas, coletes de proteção, por exemplo. Como podem ver os dados, ou a Big Data tem impacto diretamente e não só, e neste caso diretamente a beneficiar do estado de saúde, proteção de um atleta.

Queria também falar, algo já muito usado pela FIFA e pela UEFA, ora na Liga dos Campeões ou na Liga Europa, os chamados mapas de calor, onde nós espectadores conseguimos ver por onde andaram mais vezes e mais tempo os jogadores e a bola, claro está!

O Futebol neste momento está a ser dotado de Big Data em todos os campos da elite do futebol europeu já se pode ver um pouco de tudo. Esta metodologia está a espalhar-se cada vez mais e ninguém quer perder a corrida, e podemos ver os contractos assinados dessas equipas com as empresas especialistas em Big Data, é só estar atento às noticias.

Empresas como a OPTA por exemplo são referência na Big Data por exemplo, vejam os preços pedidos pelos seus números, é de loucos mesmo!

DESPORTOS AMERICANOS

Falo agora nos desportos americanos, NFL sobretudo, é aqui que a Big Data está mais presente e por mais tempo. Os dados extraídos dos jogadores ou do campo de jogo são uma mais valia.

Aliás no estádio está toda uma equipa analisa-los em tempo real e com contacto direto com o treinador de campo. No futebol, aqui e ali também já se vê acontecer, uma equipa dedicada apenas a ler o que a Big Data está a dizer através dos programas de monotorização.

Voltando à NFL e também à NBA entre outros, a Big Data faz parte e não é de agora, só assim se consegue ter a noção do que se passa realmente em jogo, por exemplo na NFL, são tantos os jogadores. Perceber e decidir sobre fatores em tempo real é sem dúvida uma grande ajuda para quem decide.

Na MLB, os dados estatísticos são fundamentais para a contratação de um jogador, lembram-se do filme Moneyball? No futebol equipas como o Bradford, Southampton por exemplo já contratam jogadores com base na Big Data.

Uma vez mais decidir tendo por base dados é melhor que que decidir por intuição ou pela suspeita de algo. Hoje a Big Data pode decidir em vários campos e em vários desportos, muito provavelmente poderá ser algo a somar a quem pratica desporto.

BIG DATA NAS APOSTAS

Vamos agora a parte que nos diz mais respeito, as apostas e como a Big Data tem efeito na nossa indústria das apostas desportivas. Como já vos tinha aqui falado, as casas de apostas têm esses dados intrínsecos, digamos que somos nós mesmos que lhes damos.

Elas se quiserem, sabem tudo sobre nós, sim, sobre o que cada um de nós faz naquela casa de apostas. Falei ainda do último artigo sobre os algoritmos criados até para as avisar sobre potenciais apostadores vencedores. Lembram-se?

Os dados que cada um de nós lhe dá, sendo tratados convenientemente, podem até ajudar nas promoções. Saber que os seus clientes apostam mais vezes e mais dinheiro quando a Champions League está a decorrer, obviamente que lhes faz ter promoções mais aliciantes durante esses dois dias de Champions League, é só um exemplo.

Saberem quando e a que horas apostamos ou a sua maioria, também lhes faz ter um controle melhor sobre a sua exposição ao mercado. Sabendo que a maior parte dos apostadores estão mais ativos naquelas horas, obriga a ter mais gente acompanhar os jogos, correndo o risco de não ter pessoas suficientes para decidir as melhores odds para apostas ao vivo e com isso perderem mais dinheiro.

BIG DATA NO FUTEBOL

A Big Data não é só para controlar os apostadores, reparem que as casas de apostas apostam cada vez mais em saber mais sobre os jogos que elas próprias tentam prognosticar, neste caso fornecer odds. Estarem com a Big Data do seu lado permite também precificar melhor e com isso perderem menos dinheiro e com isso estarem mais protegidos nas odds que oferecem.

Uma vez mais, o uso da Big Data para controlar melhor as odds vem reforçar a nossa quase incapacidade de precificar, se de um lado os números estão do lado deles, no nosso apenas a intuição muitas das vezes, a experiência ou o simples “eu acho que este vai ganhar”!

Mesmo aqueles modelos “super” mega computados de alguns Sharps, neste momento estão a ser colocados à prova, pois a Big Data está a fazer parte do dia a dia de todos os apostadores que querem ganhar uns “cobres” às casas de apostas.

CONCLUSÃO

Culpa da evolução tecnológica que nos permite ter dados em tempo real, culpa será de as casas de apostas terem capacidade financeira para “apostar” nestas metodologias e culpa nossa que ainda pensamos que conseguimos ser mais espertos que todos.

Bem não é bem assim, mas resumidamente quando olhamos para toda esta tecnologia e investimento, faz-nos pensar, do tipo, o que andamos aqui a fazer?

Vale a pena lutar? Claro que sim, claro que vale, pois, todos estes sistemas não conseguem ainda ler tudo. Um dia talvez!

Temos que ser pacientes e também estarmos dotados destes dados, existem sites que partilham estes dados gratuitamente e outros através de uma subscrição podemos ter acesso aos mais diversos e variados “números” para poder também decidir a nossa melhor aposta.

Tentem pesquisar, existem muitos, uns bastante caros até, mas esses sem dúvida são os melhores e aqueles “frees”, ajudam sempre em alguma forma para a nossa análise ou de correlacionar de algum dado que precisamos validar.

Por hoje é tudo, falamos de Big Data tema quente, mas que apenas tocamos em alguns tópicos essenciais, espero que gostem. Um abraço, boa sorte e boas apostas.

 

Gostaste do nosso conteúdo?
Então regista-te no nosso canal do Youtube e assiste aos nosso Podcasts de Apostas. Entra nas nossas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter. Ainda tens o nosso Canal de Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




CASA DE APOSTAS
3,8 rating
10€ Gráris mais 200% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 50 de euros.
3,5 rating
5€ Grátis com o Código Promocional: apostaga
mais Bónus no primeiro depósito até um máximo de 100 euros.
3,3 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.
3,3 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.
3,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito aposta sem risco até 50 euros.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.
4,0 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 100% até um máximo de 100 euros.
4,3 rating
Freebet de 10€ mais 100% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 250 de bónus.
4,5 rating
Aposta de 5€ Grátis com o Código Promocional: APOSTAGANHA1 mais 50% de Bonus até um máximo de 50 euros.