Dúvidas houvessem, Bruno Fernandes confirmou na Premier League toda a sua qualidade como jogador, que já tinha deixado à vista de todos aquando da sua passagem pelo Sporting. O jornal “The Guardian” colocou mesmo o médio entre as cinco melhores contratações do ano na Premier League.

BRUNO FERNANDES: GOSTO PELO RISCO COMO CAUSA DO SUCESSO

A pré-disponibilidade para assumir o segundo momento da construção e para correr riscos – essencialmente no passe – foram algumas das características-chave para que o internacional português catapultasse o futebol do Manchester United para outro nível.

A dinâmica que Bruno Fernandes gerou no meio-campo, setor cada vez mais importante no futebol moderno, da equipa orientada por Ole Gunnar Solskjäer mais não foi do que a continuidade do que o jogador já fazia na Liga NOS, ao serviço do Sporting, estendendo agora a sua qualidade a palcos mais exigentes, como são os do futebol inglês.

Um salto qualitativo que não só melhorou as exibições e deixou os adeptos dos “red devils” com água na boca, como ajudou comprovadamente a melhorar os resultados. Consequência? Um apuramento, que chegou a ser visto como utopia, para a fase de grupos da Liga dos Campeões em 2020/21.

55 MILHÕES DE INVESTIMENTO QUE PASSARAM DE “GASTO” A “GRANDE NEGÓCIO”

Aquando do anúncio feito pelo Manchester United da contratação de Bruno Fernandes ao Sporting, por valores a rondar os 55 milhões de euros, aos quais se acrescentam outros 25 por objetivos, muitas foram as vozes de dúvida que se levantaram em torno de tão avultada quantia investida.

Imediatamente após a confirmação oficial feita pelo clube de Manchester, foram várias as reações nas redes sociais em tom crítico para com a direção orientada, entre outros, por Ed Woodward.

Nada que os seis meses que passaram não tenham servido para alterar a forma como Bruno Fernandes é visto, por estes dias, em ‘Terras de Sua Majestade’.

BRUNO FERNANDES: GOSTO PELO RISCO COMO CAUSA DO SUCESSO

Tanto que o negócio entrou mesmo para o top-5 das melhores transferências do ano na liga inglesa, segundo o “The Guardian”.

O português teve um contributo direto para o “ressurgimento” de Paul Pogba e para a clara subida de produção de nomes como Anthony Martial, Marcus Rashford e até do jovem Mason Greenwood, que tem vindo a prometer muito nos primeiros passos como “red devil”.

À influência qualitativa no jogo do Manchester United (que, finda a Premier League, aponta agora à conquista da Liga Europa), Bruno Fernandes junta um excelente saldo de 10 golos marcados e oito assistências em 20 partidas realizadas com a nova camisola.

Atualmente, Bruno Fernandes está avaliado pelo site Transfermarkt em 48 milhões de euros, uma queda relativamente aos 60 milhões em que estava cotado aquando da sua saída de Alvalade.

A justificação prende-se com a desvalorização que o mercado sofreu de forma generalizada, como consequência da crise económica desencadeada pela pandemia associada à doença de Covid-19.

EX-BENFICA ENTRE AS 5 MELHORES CONTRATAÇÕES

À lista encabeçada, devido aos montantes envolvidos, por Bruno Fernandes, juntam-se ainda outros quatro nomes que o “The Guardian” apontou como responsáveis por alguns dos melhores negócios da última época em Inglaterra.

Protagonista de uma transferência do Atlético Madrid (onde passou apenas uma temporada, proveniente do Villarreal) para o Manchester City por um montante a rondar os 70 milhões de euros, Rodrigo (mais conhecido por Rodri) Hernández assumiu-se como peça indiscutível no meio-campo de eleição de Pep Guardiola (35 jogos, três golos e duas assistências na Premier League, com ótimas exibições, onde o destaque vai para a eficiência no passe).

Danny Ings, que deixou o Liverpool para rumar ao Southampton a troco de 22,2 milhões de euros, é outro dos jogadores referenciados.

O avançado inglês acabou o campeonato inglês com 22 golos marcados (mais de 40% do total do Southampton na Premier), os mesmos de Pierre-Emerick Aubameyang e apenas um a menos que Jamie Vardy, melhor marcador da Premier League.

Quem superou largamente as expectativas, depois de três épocas com as cores do Benfica onde nunca gozou de um estatuto de titular indiscutível, foi o mexicano Raúl Jiménez.

O avançado foi uma das figuras de mais uma ótima campanha do Wolves, de Nuno Espírito Santo, ao acabar o campeonato com 17 golos e seis assistências.

Números que colocam o internacional mexicano na lista de potenciais contratações de clubes como Juventus, Manchester United ou Arsenal.

Com um estilo virtuoso como já poucos jogadores exibem no futebol mais moderno, Allan Saint-Maximin abandonou, no último verão, a Ligue 1, onde representava o Nice, para rumar a St. James Park.

Ao serviço do Newcastle, o extremo francês parece ter reacendido a hipótese de vir a subir a um dos patamares mais altos do futebol mundial, ao nível individual, depois de tanto ter prometido, sem corresponder, no futebol francês.

 

Gostaste do nosso conteúdo?
Então regista-te no nosso canal do Youtube. Entra nas nossas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter. Ainda tens o nosso Chat no Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Casas de Apostas
Solverde Apostas

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de até um máximo de 100 euros.

Luckia

Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.

Nossa Aposta

Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.

Betclic

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.

Bet.pt

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.

Betway

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 100% até um máximo de 100 euros.

ESC Online

Freebet de 10€ mais 100% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 250 de bónus.

Betano

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.