Como Mourinho quer construir o seu Tottenham

Aposta Ganha / Destaques do Desporto e das Apostas / Como Mourinho quer construir o seu Tottenham

A forma como soube começar a jogar ainda junto aos balneários, cumprimentando os jogadores do adversário e todo o staff de seguranças ou funcionários de serviço naquela noite em Manchester (a que tinha sido sua casa durante os últimos anos) mostrava como Mourinho queria começar a jogar este grande jogo em Old Trafford antes da bola começar a rolar.

Como Mourinho quer construir o seu Tottenham

São os novos tempos dos velhos “mind ganes” em que ele marcou uma época e criou uma imagem forte através da capacidade de entrar emocionalmente na cabeça do adversário e jogar com isso.

Mourinho quer construir o seu Tottenham

Este era, no entanto, um desafio e diferente de outros com contornos semelhantes que já teve (como quando visitou, noutros tempos, Chelsea). Neste momento, Mourinho ainda não tem o seu “exercito de futebol táctico” montado no Tottenham.

A equipa ainda se está a formar e entrando com a época a decorrer conseguiu criar o primeiro impacto emocional individual nos jogadores mas, outra coisa, é criar um impacto colectivo na forma de jogar da equipa.

Há já alguns sinais de como o quer fazer, sobretudo em termos de processo defensivo, mas ainda sem uma sustentação que lhe permita manter níveis de competitividade muito altos nesse sentido.

Um 4x2x3x1 com Dele Ali renascido

Em ternos de sistema, o Tottenham surgiu em Manchester com a mesma imagem dos jogos anteriores já moldados por Mourinho, em 4x2x3x1. A primeira grande diferença está á frente da defesa.

Enquanto Pochettino jogava apenas com um pivot (jogasse em 3x5x2 ou 4x4x2 losango), Mourinho já assentou na decisão de formar um duplo-pivot. Para isso, recuperou Eric Dier numa dupla que tem mudado várias vezes e onde surgem Winks, Sissoko ou Ndombelé.

Contra o Manchester foi Winks-Sissoko (que, no jogo anterior, contra o Bournemouth, jogara como ala direito do mesmo sistema, uma posição que ele também conhece, embora nos últimos tempos no “spurs” tenha essencialmente se imposto como um pilar mais de cobertura defensiva).

https://twitter.com/Q8_FNZ/status/1202611967502036993

Desta forma, Mourinho procura resolver um dos principais problemas da equipa: a segurança defensiva.

Mesmo quando a equipa sai a jogar, no inicio de construção, sai com três homens, juntando um lateral aos dois centrais, para poder deixar subir logo, projetando-o ofensivamente, o outro lateral para ser quase um ala. Nestas dinâmicas, quem fica é Vertonghen e quem sobe é Aurier.

No ataque, com Kane nº9 fixo e Son indiscutível na esquerda, a grande aposta de redimensionamento exibicional é Dele Alli, colocado no espaço do nº10, com liberdade para romper desde trás, organizar o ultimo passe ou rematar.

Num ápice, um jogador que andava “adormecido” está revitalizado, fazendo grandes exibições e grandes golos.

Algo fantástico mas que confirma o que referia sobre a “teoria dos primeiros impactos” quando um treinador entra a meio da época num clube pós-chicotada: mexer logo com o lado individual dos jogadores.

Mourinho soube tocar no orgulho de Dele Alli, mas tem de ter tempo para poder mexer com consistência no lado colectivo da equipa.

Nesse contexto, se Dele Alli pode reaparecer, Ericssen parece ser um “filho menor competitivo” para Mourinho.

Em principio, o seu lugar de eleição seria ou nesse “espaço 10” ou a partir da direita, mas em nenhuma das posições Mourinho vê o lado tecnicista mas pouco intenso-lutador de Ericsson a entrar.

Por isso, tanto pode colocar, nesse flanco direito, um extremo-avançado mais puro como Lucas Moura, ou meter um jogador mais de cobertura ou transições ataque-defesa, algo que a equipa necessita mais nesta fase de reinvenção (sentiu-se muito isso em Manchester, que foi sempre melhor equipa durante os 90 minutos, pressionando mais e aproveitando melhor os lances de ataque rápido, onde Rashford é espetacular).

Nesse deficit de pressão rebelado neste jogo pelo onze de Tottenham em zonas altas, notou-se algum desgaste físico, mas sobretudo pouca rotina da equipa a abordar estrategicamente o jogo como Mourinho queria.

Como está crescer o Manchester United?

Neste tipo de jogos nota-se, porém, uma factor interessante, na forma como Solsjkaer faz crescer o seu Manchester United a jogar contra… grandes equipas. Viu-se, também, no empate com o Liverpool.

Baixa um pouco bloco da equipa mas depois começa a subir quando o adversário quer sair desde trás a construir para pressionar alto, com a dupla Fred-McTominay muito fortes nessa caça no meio-campo.

Depois, mesmo que as linhas estejam mais recuada, sabe sair rapidamente para o ataque e lançar a profundidade de Rashford, que depois tem o apoio da equipa a chegar desde trás, com Lingard a funcionar como o elo de ligação adiantado entre meio-campo e ataque.

Imaginar como pode crescer este Tottenham com Mourinho ainda não é claro, sobretudo porque falta ganhar intensidade de pressão sem bola.

Vê-se a equipa bem organizada em termos posicionais, mas nessa preocupação de estar nos locais certos, cobrindo em largura, os jogadores mais recuados (os colocados atrás da linha da bola) não arriscam sair na pressão (o que para eles significa sair da… posição) e deixar as costas desprotegias entrelinhas, onde pode aparecer um adversário a criar desequilíbrios.

É neste ponto que está o inicio e construção do jogo de Mourinho.

Dar á equipa uma noção de bloco com o principio de que o jogo (mais do que a equipa) se começa a construir desde trás. Só muito depois, quando tiver garantida a solidez do processo defensivo poderá montar de forma mais venenosa e eficaz as suas estratégias (e poderemos ver, dentro delas, a plena dimensão Kane e Son). O Tottenham entrou numa nova era de “futebol táctico”.

Outros links Apostaganha onde podes obter mais informações:

Entra no nosso canal do telegram se queres Receber todos os Prognósticos, Destaques, Tutoriais, Promos e muito mais., assina o nosso CANAL. Se queres conversar connosco também no Telegram através de CHAT.

Assiste a todos os nossos podcast e dicas de apostas no nosso canal de youtube. Se gostas de outras redes sociais segue-nos no Instagram e Twitter.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




CASAS DE APOSTAS LEGAIS
3,3 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a apostas desportivas online.
4,0 rating
10€ Gráris mais 200% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 50 de euros.
3,5 rating
5€ Grátis com o Código Promocional: apostaga
mais Bónus no primeiro depósito até um máximo de 100 euros.
3,0 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 100€ euros.
3,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito aposta sem risco até 50 euros.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.
3,8 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 100% até um máximo de 100 euros.
4,3 rating
Freebet de 10€ mais 100% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 250 de bónus.
4,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50€ euros.