Apostas Online em Portugal – Aposta Ganha

Concertação entre as Casas de Apostas

Como tenho dito em alguns Podcasts do Apostaganha, nota-se cada vez mais a dificuldade em apostar hoje em dia. Não é só no mercado regulado que sentimos o “poder” das odds minimalistas, mas no mercado internacional também se nota e cada vez mais o mesmo. Usei para título deste artigo às tantas uma palavra mais forte “Concertação entre as Casas de Apostas”, mas muito sinceramente não encontro outra que justifique o que eu vos quero transmitir e naquilo que penso.

Concertação entre as Casas de Apostas

Já algum tempo que vos tenho dito, que temos visto que as casas europeias usam as casas asiáticas para se orientar na odds.

Hoje este cenário mudou e muito, como sabem, as casas europeias abrem as odds e quando as asiáticas lançam as suas odds, elas estão muito equivalentes ás casas de apostas europeias.

Concertação entre as Casas de Apostas, Porque?

Caros apostadores, já algum tempo que vos disse aqui que as casas europeias se protegem em alguns desaires nas casas asiáticas. Parece complexo, mas vou tentar explicar.

As casas europeias quando comentem algum erro podem usar as casas asiáticas para se equilibrarem nas suas contas. Obviamente aproveitando sempre as odds mais altas no mercado, falamos seja qual for o mercado.

Reparem que terem sempre um sítio onde ir buscar a odd mais alta para um determinado acontecimento/evento serve sempre de “segurança, poderá até não compensar totalmente, mas pelo menos minimiza.

Esta tábua de salvação das casas de apostas europeias, obrigou as casas asiáticas a serem um pouco mais espertas neste requisito.

Quando falo desta situação, pensem também no inverso, quando as casas europeias acertavam e as asiáticas erravam.

Esta “luta” obviamente não era saudável para ninguém, porque?

Simples os apostadores cedo se aperceberam, e arranjaram uma solução espetacular para isto, ter a banca de apostas dividida, uma numa casa asiática e outra numa europeia.

Mas o céu para os apostadores foi com a entrada no mercado dos brookers de apostas, que permitem fazer isso tudo com uma só banca. Agora só tens que escolher a casa que queres “aleijar”.

Pergunto-vos, quem aqui há uns anos atrás sabia o que era um brooker ou como funcionava ou tinha visto algum por dentro? Só alguns mesmo, poucos até.

Claro, as casas de apostas, e falo de ambas, perceberam este esquema, que usado com sabedoria roubava muitos ticks a ambas as casas.

Casas de Apostas

Pensem que alguns anos atrás, muitos de nós andava sempre à procura de perceber onde é que estava o engano, se na early bet das casas europeias ou na odd “pseudo” valorizada da casa asiática.

Hoje isso já não acontece, hoje é difícil encontrar estes “gaps” em ambas as casas.

Daí falar na concertação entre os dois mundos das casas de apostas. Cedo se aperceberam que não valia a pena andarem com estes “jogos” entre elas, mesmo com proteções, o controlo dos tic’s ou das CLV’s não era total, logo tiveram que alinhar esforços.

Ambas as casas de apostas, europeias e asiáticas estão com problemas impostos por nós, e a meio de este ano passado, 2019, as casas resolveram usar a concertação nas odds. Vou explicar:

Reparem que desde de meio do ano passado, 2019, as odds das casas de apostas asiáticas são muito iguais ás das europeias.

Muitos andavam a pensar que tinha sido as europeias a resolverem a má colocação das odds, outros defendiam que era o investimento das casas de apostas europeias que tinham contratado melhores oddsmakers.

Tretas meus caros apostadores. O que se passou foi algo bem diferente.

Ambas as casas tiveram que se ajustar, e onde se nota mais é nas asiáticas, pois reparem. As casas de apostas europeias, quebraram as odds ligeiramente, para que mesmo em early bets o valor não esteja lá.

Depois quando abre as asiáticas, a odds tem pequenos tic’s de diferença, mal se consegue perceber se é uma diferença ou um desajuste, ou o que quer dizer.

Este “esquema” acaba com as famosas Fair Lines, com os famosos 0.40 tick’s para entrarmos numa linha segura estatisticamente reforçada, meus amigos.

Mas ainda falta resolver um problema, como é que as casas asiáticas, com odds, mesmo que ligeiras, mas já sem ticks’s, se protegem do Live, ou melhor das apostas ao vivo?

Simples, meus amigos, não tem odds nem mercados.

Ora, solução bem simples não? Reparem como a casa de apostas Pinnacle usa este método, e casas asiáticas, que têm as linhas, mas a stake mínima não é para todos irem naquele mercado. Não tens stake e tens a odd justa ou a linha alta, perceba-se!

Até podes ter “poder” de stake, mas não tens liquidez, por isso meus amigos apostadores, estamos limitados na escolha e nas entradas e ambas as casas de apostas estão protegidas.

Esta concertação como eu lhe chamo vai ao encontro do acréscimo de dificuldade que nós apostadores estamos a sentir, sobretudo aqueles que usavam as Fair Lines estatísticas e os gaps dos mercados.

Só um aparte, lembram-se que quando eu defendia que a Bet365 estava com odds mais pequenas que certas casas de apostas? Lembram-se que disse até que a Bet365 podia correr o risco de desaparecer?

Bet365

Pois estava errado eu confesso, não foi de todo o decréscimo das odds só porque não podiam oferecer mais, foi um ajuste ao que aí vinha. Tudo isto só se notou quando foi a vez das asiáticas agirem. Aí é que nós todos notamos.

Pelo que sei as casas de apostas asiáticas estão a “gerir” os seus clientes como uma casa de apostas europeia, é verdade meus senhores!

Vou deixar aqui uma nota para memoria futura:

As próximas noticias sobre as casas de apostas asiáticas que vamos ter dos apostadores, é limitação!

Sim, acredito piamente que se as casas continuarem a fazerem o que estão a fazer o próximo passo e vermos apostadores limitados nessas casas que outrora aceitavam tudo e todos.

As casas asiáticas estão também cada vez mais viradas para o apostador lúdico ou para aquele que não é assim tão bom. Deixam-se de preocupar com Turnover’s e preocupam-se agora como uma casa europeia.

A segunda notícia, será Bónus, freebets, bem e fico-me por aqui!

Acredito que em breve vamos ter notícias dentro deste género, acreditem, com calma devagar vamos ver as casas asiáticas a guiarem-se pelo marketing das europeias.

Certo, não tão agressivo eu sei, mas com base nos mesmo princípios, diria até, princípios financeiros.

Espero que sinceramente que tenha conseguido explicar o que se vem aqui a passar nestes últimos meses, com as casas de apostas, mas pelos indicadores e o que me tem chegado, acredito muito nesta minha ideia.

Esta concertação das casas de apostas só vem referir que andam muita gente a ganhar demais, esta é outra conclusão a que eu chego, e sinceramente vejo os grandes Gurus das apostas a fugir as apostas em si, certo?

Guru das apostas

Olho para o mercado e vejo grandes apostadores a venderem mais “produtos” que apostas, e isso faz-me ver a realidade das coisas e reforça ainda mais a minha ideia.

Obviamente uns dizem, Ricardo, pois é, mas eles afinal não eram assim tão ganhadores e é complicado ter uma performance tão estável durante anos!

Certo, e a culpa não morre solteira não é verdade? Mas se sou obrigado a pensar que realmente a culpa e dos famosos apostadores ou é do mercado? Desculpem se olho para os dois lados.

Um lado, o lado dos Guru’s das apostas está por si só explicado, mas o lado do mercado e a maior dificuldade em que os Guru’s continuem Guru’s eu tenho que também pensar nisso.

Foi isso que eu hoje trouxe aqui, mostrar e contar-vos o que me tem tirado o sono nestes últimos dias. Chego a esta conclusão, olhando SEMPRE para ambos os lados e vendo também o que o mercado das apostas, as casas de apostas nos vêm mostrando nestes últimos tempos.

O que me despertou para esta celeuma foi mesmo o surgir de cada vez mais brookers e eu a pensar que era pelo mercado regulado da SRIJ ou pela dificuldade de acedermos as casas internacionais.

SRIJ

Não, apenas perderam grandes sindicatos e apostadores, quem ali andava a fazer o tal trabalho que em cima expliquei, migraram para outro lado, outra coisa qualquer que eu ainda não descobri, mas vou descobrir.

Sem os seus grandes clientes a movimentarem e a pagarem comissões, os brookers mais singelos temem pelo seu fim e abrem as suas portas aos apostadores mais banais. Descerem as comissões, o preço de entrada (banca) e espalham publicidade em cada canto ou site.

Fico-me por aqui, penso que já estou no “rasto” falta-me só descobrir para onde foram os grandes apostadores, que método e estratégias andam a usar agora e que plataformas ou software usam agora.

Espero que uma vez mais pensem e meditem sobre isto, e se tiver novidades assim vos direi para onde está a deslocar-se os Guru’s.

Este foi o primeiro artigo de 2020, e guardei-o de propósito para que não se esqueçam dele durante este ano e que sempre que tiverem dúvidas sabem quando é que ele foi lançado.

Aos mais cépticos nas apostas, perdoem-me a minha realidade e continuo a gostar na mesma das apostas tal como vocês gostam.

Bom ano de 2020, muitos greens e boa sorte.

Outros links Apostaganha onde podes obter mais informações:

Entra no nosso canal do telegram se queres Receber todos os Prognósticos, Destaques, Tutoriais, Promos e muito mais, assina o nosso CANAL. Se queres conversar connosco também no Telegram através de CHAT.

Assiste a todos os nossos podcast e dicas de apostas no nosso canal de Youtube. Se gostas de outras redes sociais segue-nos no Instagram e Twitter.

Um Comentário

  1. Avatar

    Daniel

    10 de Janeiro de 2020 at 7:45

    Muito belo artigo.
    Estou sentindo mesmo uma cotação mais igual entre as casas. Talvez elas botem odds pequenas para compensar todo gasto com marketing em canais de TV e patrocínios à clubes de futebol. Está surgindo novas casas à cada momento e o investimento em marketing se faz necessário. Como as casas não querem reduzir seus lucros, elas abatem nas odds. Reduzindo considerávelmente as chances do apostador ser lucrativo à longo prazo e ter as apostas apenas como diversão. Caso apesar de tudo alguém seja lucrativo, será convidado à se retirar. Faz se necessário fazer menos apostas com mais qualidade.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *