Prognósticos para Apostas Desportivas Online – Aposta Ganha

Com Cristiano Ronaldo não há impossíveis!

A Juventus conseguiu mesmo a noite de gala de que necessitava para eliminar o aguerrido Atlético de Madrid esta terça-feira, e grande parte do sucesso da formação de Turim passou por um tal de Cristiano Ronaldo…

Cristiano Ronaldo… Quando faltam os adjetivos…

Qualificar a exibição de Cristiano Ronaldo na noite do Allianz Stadium em Turim não é propriamente fácil.

O atacante luso havia alertado as suas tropas de que seria necessária uma exibição de gala para eliminar uma das mais difíceis equipas da Europa, e assim foi com CR7 a destacar-se dos demais com um hat-trick que terá levado os adeptos da Juventus ao céu.

Depois de duas cabeçadas fulminantes – uma em cada parte – que igualaram a eliminatória, Ronaldo não tremeu a cinco minutos do final e converteu superiormente uma grande penalidade para qualificar a Juventus para os quartos de final.

Cristiano Ronaldo

A dimensão do seu feito ficou espelhada nas reações um pouco por todo o mundo, não só da imprensa e ex-jogadores, mas também dos dirigentes do clube e familiares e amigos do português que não esconderam a sua emoção por alcançarem uma qualificação em circunstâncias muito especiais.

A desvantagem de 2-0 trazida do Wanda Metropolitano deixava o cenário bastante negro para os transalpinos, com a Bet pt a avaliá-los a  16.00  para vencerem a Liga dos Campeões

No entanto a reviravolta aconteceu e a formação da Juventus está agora claramente entre o leque de candidatos ao título, avaliada a 4.15 antes de conhecer o seu próximo rival nos Quartos de Final da competição.

Números ajudam a explicar fenómeno Cristiano Ronaldo

Cristiano Ronaldo voltou a cavar diferenças para a concorrência ao apontar o seu oitavo hat-trick na Liga dos Campeões – igualou Messi neste departamento – passando a somar 124 golos na competição

No entanto aquilo que mais espanta é o facto de mais de metade dos seus golos (63) terem sido apontados em fases a eliminar, isto é, marca mais nas fases decisivas da competição do que propriamente na Fase de Grupos.

Cristiano Ronaldo tem mais 18 golos que o astro argentino na Liga dos Campeões, mas essa diferença acentua-se se contabilizarmos apenas os golos marcados nas derradeiras fases da prova, com Ronaldo a somar 63 contra os 40 de Lionel Messi.

Além disso, há outro registo absolutamente devastador, no caso para o Atlético de Madrid.

Quando olhamos aos últimos quatro jogadores que apontaram um hat-trick ao Atletico verificamos que foi sempre o mesmo jogador a fazê-lo.

CR7 marcou três golos no mesmo jogo aos colchoneros em quatro ocasiões distintas desde 2011/12 e é uma autêntica ‘besta negra’ para o conjunto madrileno.

Costuma dizer-se que o ‘karma é lixado’ e uma vez mais isso ficou provado.

Muitos adeptos colchneros terão suspirado aquando da notícia da saída de Cristiano Ronaldo do Real Madrid, mas quis o destino que logo na época seguinte os seus caminhos se voltassem a cruzar com o atacante português, e o resto é uma história já conhecida…

Crença da Juventus sai muito fortalecida

A Juventus tem espreitado o título europeu nas últimas temporadas, porém tem faltado sempre aquele toque especial nos momentos-chave pelo que a contratação de Cristiano Ronaldo entroncou precisamente essa necessidade de adicionar uma ‘pitada extra’ de magia à equipa.

Ora, a noite de ontem ilustrou a importância de ter um jogador que faça a diferença nos momentos decisivos das competições e certamente que a confiança da formação italiana saiu altamente reforçada para o ataque à Liga dos Campeões ainda esta temporada.

Com uma descida abrupta nas cotações de  16.00  para  4.15  fica evidente que também as Casas de Apostas ficaram impressionadas com o desempenho da Juventus, e em especial de um jogador que nem parece ter 34 anos de idade.

O campeão europeu em 2016 por Portugal sabe como ninguém brilhar na mais importante competição de clubes do planeta, e a exibição desta noite só veio reforçar a ideia de que a Vecchia Signora acertou na sua contratação, ao contrário do Real Madrid, que parece ter desabado numa enxurrada de problemas desde a sua saída.

Como o português referiu após a partida de ontem, é preciso manter os pés no chão pois ainda nada está ganho, e será necessário continuar a trabalhar arduamente para ir queimando etapas até ao objetivo final

Mas para já, respira-se enorme confiança em Turim após uma noite gloriosa onde Ronaldo terá já sido elevado a uma espécie de Deus.

Simeone tomou do próprio veneno

Muitos dirão que o gesto de Cristiano Ronaldo após a qualificação da Juventus não terá sido o mais bonito, no entanto tal só aconteceu como resposta à provocação do técnico argentino aquando da partida da primeira mão em Madrid.

Uma estrela do futebol deve ser um exemplo, mas um treinador também, ainda assim eu sou mais um defensor de que o futebol é um espetáculo de emoções.

O técnico colchonero não conteve a alegria quando se adiantou para 2-0 sobre a Juventus no Wanda Metropolitano, até porque se trata de um técnico latino com os nervos constantemente à flor da pele.

Por outro lado, Ronaldo respondeu da mesma forma, ou não fosse também ele um latino com sangue na guelra.

simeone

Há quem diga que CR7 perde muita popularidade devido aos seus gestos intempestivos e por vezes provocatórios, no entanto, certamente também haverá quem goste disto.

O futebol é emoção, o futebol é alegria e tristeza. Pessoalmente, prefiro ver um jogador como Cristiano Ronaldo a ‘ralhar’ consigo próprio e com os seus colegas após uma eliminação europeia, do que ver Messi cabisbaixo após ser humilhado em Roma. Mas esta é apenas a minha opinião…

Diego Simeone é um treinador que dispensa apresentações tendo em conta o seu sensacional trajeto como treinador do Atlético de Madrid.

Eu sou um apreciador das suas qualidades como motivador e estratega, porém na noite de ontem foi Max Allegri a vencer essa batalha tática.

Ok, o técnico italiano tinha um trunfo na frente de ataque que o argentino não teve…

Bayern e Liverpool em duelo efervescente

O 0-0 registado em Anfield no embate da primeira mão dos Oitavos de Final da Liga dos Campeões entre Liverpool e Bayern de Munique acabou por ser uma pequena surpresa atendendo ao histórico ofensivo destas duas equipas.

Com Jurgen Klopp ao leme, o Liverpool tem sido uma equipa de enorme propensão ofensiva com o seu tridente atacante composto por Sadio Mane, Roberto Firmino e Mohamed Salah a ser um autêntico pesadelo para a maioria das equipas da Premier League.

Esta formação também brilhou na última edição da Liga dos Campões e só o especialista Real Madrid os impediu de erguer o troféu na Final da competição.

Agora, e numa fase em que as coisas se complicam na Liga Inglesa, o Liverpool precisa de ir a Munique vencer ou empatar com golos para se qualificar para a fase seguinte.

Um triunfo dos Reds está avaliado a  3.37  na ESC Online, porém um empate  3.55  – de preferência com golos – também seria um desfecho favorável para a formação inglesa.

lewa bayern

Do lado de lá da barricada, estará o melhor Bayern de Munique da temporada.

A formação agora orientada por Niko Kovac teve um atribulado começo de temporada e, por largas semanas parecia longe de poder lutar pelo título da Bundesliga, no entanto uma boa série de resultados aliada à quebra do Borussia Dortmund permitiu aos bávaros regressar ao topo da tabela.

O Bayern vem de cinco vitórias consecutivas na Liga Alemã e chega muito motivado para a receção ao perigoso Liverpool.

A formação bávara é favorita a vencer o encontro a  2.12 , e caso o consiga, irá selar a sua qualificação para os Quartos de Final da prova.

Numa fase de ascensão da equipa germânica, este será inegavelmente um teste de fogo frente a uma das mais coesas formações da Europa por estes dias…

Barcelona precisa evitar adormecimentos

Com a eliminação da época passada às mãos da AS Roma ainda bem presente, o Barcelona tentará esta noite carimbar a sua passagem á fase seguinte em pleno Camp Nou.

Com um favoritismo claro de  1.23  na Betclic para vencer este embate, e o empate sem golos em França a significar que simplesmente precisa de vencer, é esperada uma exibição segura do Barcelona de Ernesto Valverde.

Com Lionel Messi aos comandos e Luís Suárez como seu fiel escudeiro, parece difícil imaginar um cenário em que a formação catalã seja surpreendida por um Lyon com qualidades ofensivas assinaláveis, mas fragilidades defensivas igualmente dignas de registo.

messi barça

No embate da primeira mão, os franceses conseguiram aguentar largos períodos de pressão Blaugrana com o guarda-redes português Anthony Lopes a ter algum trabalho, no entanto, agora a missão será bem mais exigente pois terão de repetir essa exibição sob ambiente hostil.

A jogar em casa na Liga dos Campeões, o Barcelona venceu 26 dos últimos 28 embates, tendo consentido dois empates.

Se formos um pouco mais longe na análise, o Barça perdeu apenas uma vez nos últimos 50 encontros em Camp Nou para a liga milionária pelo que a missão francesa na Catalunha parece realmente próxima do impossível.

Que cartas terá Bruno Genesio na manga para surpreender o Barcelona?