David Ferrer vs Ivan Dodig – ITF Wimbledon

Aposta Ganha / Destaques do Desporto e das Apostas / David Ferrer vs Ivan Dodig – ITF Wimbledon

ATPEncontro que abre a jornada do court no.2. Frente-a-frente o espanhol David Ferrer e o croata Ivan Dodig.

Ferrer, 31 anos, adepto confesso do Valência C.F., é o 4º classificado do ranking ATP. Esta é a sua melhor colocação que também já havia sido atingida em Fevereiro de 2008. Tem no seu curriculum 20 títulos (singulares) ATP e 19 finais perdidas.

Treinado há mais de uma década pelo compatriota Javier Piles, David Ferrer é um jogador muito experiente. Tem clara preferência pela terra batida mas não se dá nada mal nas outras superfícies. É um jogador todo-o-terreno e vive o ténis “como nenhum outro jogador do circuito”. Teve o azar de fazer parte da mesma geração do “big 4” e, nesse sentido, Ferrer vai passando “despercebido” pelos torneio mas, fazendo a sua parte, chega com regularidade às fases finais.

Não tem, nem de perto nem de longe, o mediatismo do “big 4” e estou certo que até agradece esse facto. Na edição deste ano de Roland Garros chegou à sua primeira final de um Grand Slam. No court, o espanhol dá tudo o que tem e o que não tem. Extremamente combativo, com uma enorme garra e determinação, Ferrer é um “osso muito duro de roer” e é capaz de criar sérias dificuldades a qualquer jogador do circuito. Sempre com muita entrega, corre a todas as bolas e pode estar a perder 6-0 6-0 5-0 e a enfrentar matchs points que joga sempre da mesma maneira. No fundo do court não se importa de fazer correrias de um lado para o outro devolvendo, regra geral, a maior parte das bolas e desgastando os seus adversários.

Em relva, perdeu na primeira ronda do torneio de Hertogenbosch (que havia conquistado o ano passado) para o belga Malisse (6-7 3-6). No ano passado, em Wimbledon, apareceu como sendo o sétimo pré-designado e foi derrotado nos quartos-de-final por Andy Murray (7-6 6-7 4-6 6-7). Este ano já deixou pelo caminho o argentino Alund, o espanhol Agut e o ucraniano Dolgopolov cedendo um set para os dois primeiros e dois para o ucraniano.

Dodig, 28 anos, ocupa o 49º posto do ranking ATP. Em Outubro de 2011 foi 32º. Detentor de 1 título ATP e uma final perdida, o croata tem no seu forte serviço e no seu jogo de rede as suas principais armas. Procura acabar os pontos de forma rápida uma vez que, no aspecto defensivo, não é tão competente. Tenista de superfícies rápidas, Dodig tem realizado uma interessante temporada de relva.

Após uma passagem menos conseguida pelo torneio de Queen’s (perdeu na segunda ronda para Cilic, 3-6 4-6), seguiu para Eastbourne onde fez meias-finais (foi derrotado pelo espanhol Feliciano Lopez 6-7 1-6). Em Wimbledon, como seria de esperar, dado o seu bom momento de forma, está a sair-se muito bem. Na primeira ronda, as coisas começaram por não correr bem visto que chegou a ter uma desvantagem, em sets, de 0-2 para o alemão Kohlschreiber. Contudo, rapidamente entrou no jogo e ganhou os dois sets seguintes beneficiando da desistência do alemão no quinto set quando este perdia por 2-1.

Na ronda seguinte eliminou o norte-americano Kudla por 3-0 (6-1 7-6 7-5) para, de seguida, aplicar “um correctivo” ao shotmaker Sisjling (6-0 6-1 1-0 e desistência do holandês) ainda que Sisjling tenha sido forçado a abandonar o encontro devido a problemas no estômago. A edição passada do prestigiado torneio de Wimbledon foi discreta para Dodig. Perdeu na ronda inaugural para o checo Rosol por 1-3 (4-6 6-3 6-7 5-7).

No confronto directo o espanhol lidera por 1-0. O encontro disputou-se em Valência, o ano passado, com vitória de 6-4 6-7 6-1.

Dodig está em grande forma e muito motivado. Ferrer, ao seu estilo, vai passando as eliminatórias com maior ou menor dificuldade. O jogo do croata “assenta na perfeição” nesta superfície que, como se sabe, não é, de todo, aquela onde o espanhol se sente mais confortável. Admito que Ferrer até possa vir a ganhar o encontro e marcar presença nos quartos-de-final. No entanto, Dodig não vai vender “a preço de saldo” a sua eventual derrota. Nas três rondas anteriores, o espanhol cedeu sempre pelo menos um set e acredito que contra Dodig a história não vá ser diferente.

O croata reúne todas as condições para fazer deste jogo “um pesadelo” para o espanhol. Caberá a este procurar o “antidoto” para contrariar Dodig que, certamente, passará por levar o jogo para o fundo do court. Outro aspecto a considerar e que poderá fazer a diferença neste encontro, é que o croata serve muitíssimo bem mas Ferrer é dos melhores do circuito a responder ao serviço.

Em relação à minha aposta para este jogo, vejo muito valor no total de jogos. Visto que acredito firmemente que Dodig ganha (pelo menos) um set ao espanhol, as probabilidades do over ser ultrapassado sobem consideravelmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




CASAS DE APOSTAS
3,0 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a apostas desportivas online.
3,5 rating
10€ Gráris mais 200% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 50 de euros.
3,5 rating
5€ Grátis com o Código Promocional: apostaga
mais Bónus no primeiro depósito até um máximo de 100 euros.
3,3 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 100€ euros.
3,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito aposta sem risco até 50 euros.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.
4,0 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 100% até um máximo de 100 euros.
4,3 rating
Freebet de 10€ mais 100% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 250 de bónus.
4,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50€ euros.