Arrancou na última segunda-feira a preparação da temporada 2020/21 para o campeão nacional FC Porto, numa altura em que existem várias situações pendentes, quer em termos de saídas, como ao nível da contratação de jogadores. Para já, os “dragões” ainda só apresentaram Cláudio Ramos (ex-Tondela) e Carraça (ex-Boavista), ambos contratados a custo zero.

PRIMEIRO VENDER, PARA DEPOIS ATACAR O MERCADO

O facto de o FC Porto estar debaixo da alçada da UEFA, por ter cumprido apenas “parcialmente” as regras do fair-play financeiro para a nova época, impossibilita a SAD azul-e-branca de ir ao mercado de transferências buscar reforços, antes de assegurar a entrada de algum encaixe financeiro.

Assim, de acordo com a imprensa portuguesa, são vários os jogadores que estão apenas à espera que o FC Porto realize alguns negócios, tendo em vista o emagrecimento do plantel às ordens de Sérgio Conceição (sobre o qual não mais se voltou a falar sobre uma possível saída).

O lateral-esquerdo Zaidu, nigeriano que se destacou na última época na Liga NOS ao serviço do Santa Clara, é uma das apostas do FC Porto para o reforço do plantel, ao que parece independentemente de uma possível venda ou não do titularíssimo Alex Telles.

Outros dois nomes muito associados à mudança para o Estádio do Dragão são o de dois avançados que também foram figuras de proa nos respetivos emblemas, na última edição do nosso campeonato.

Mehdi Taremi, que lutou até à última jornada pelo título de melhor marcador da Liga (21 golos em 37 jogos pelo Rio Ave), tem sido apontado ao Braga, até porque os minhotos são agora comandados por Carlos Carvalhal (treinador responsável pelo ingresso do iraniano no futebol europeu), mas ao que parece Taremi não quer disputar a Liga Europa, tendo a possibilidade de representar o campeão nacional e de atuar na Liga dos Campeões.

PRIMEIRO VENDER, PARA DEPOIS ATACAR O MERCADO

Já o espanhol Toni Martínez, que impressionou pela qualidade de jogo que evidenciou ao serviço do Famalicão em 2019/20, também terá já acordo com o FC Porto, ao que parece por cinco anos.

SITUAÇÃO PRECÁRIA NO VALENCIA PREJUDICA “DRAGÕES”

A atravessar uma grave crise financeira (bem espelhada pelas saídas de Dani Parejo e Coquelin, que rumaram ao Villarreal, rival direto do emblema “che” na luta pelas competições europeias na Liga Espanhola), o Valencia estará agora mais longe de poder garantir ao FC Porto um significativo encaixe.

A venda do central Diogo Leite, por 20 milhões de euros, era um cenário fortemente apreciado pela SAD portista, até porque seria Jorge Mendes a intermediar as negociações, sendo conhecidas as boas relações do empresário português com o emblema valenciano.

A Diogo Leite, junta-se Tomás Esteves, jovem jogador que conquistou a UEFA Youth League ao serviço dos Sub-19 do FC Porto e que parece ter algum mercado a nível internacional. A solução será, agora, encontrar alternativas, até porque o Valencia não estará com possibilidade de investir no reforço do plantel.

AS DORES DE CABEÇA PROVOCADAS POR… ALEX TELLES

A cumprir o último ano de contrato com o FC Porto, o lateral-esquerdo brasileiro tem-se afirmado, ao longo dos últimos quatro anos, como um dos maiores ativos da equipa azul-e-branca e foi determinante para a conquista de dois dos últimos três campeonatos nacionais.

Peça fundamental no esquema de Sérgio Conceição, também para a celebração da “dobradinha” em 2019/20, Alex Telles apontou recentemente à continuidade com o emblema de dragão ao peito, o que não será necessariamente uma boa notícia… para os cofres da direção presidida por Pinto da Costa.

AS DORES DE CABEÇA PROVOCADAS POR… ALEX TELLES

É que, depois de ter sido apontado como provável reforço do PSG para a nova época, a pandemia terá alterado o cenário do mercado internacional e a venda do jogador, para garantir algum retorno financeiro e evitar situações semelhantes aos recentes casos de Herrera e Brahimi (que saíram a custo zero, deixando o FC Porto sem possibilidade de garantir qualquer tipo de contrapartida), já está longe de estar assegurada.

A solução mais lógica passaria, naturalmente, pela renovação de contrato, mas, segundo o jornal Record, Alex Telles pede uma verba a rondar os quatro milhões de euros, o que é visto como incomportável para os cofres azúis-e-brancos.

O FC Porto corre, assim, o risco de ver um dos seus principais ativos (o Transfermarkt avalia Alex Telles em 40 milhões de euros, valor fixo igualmente na sua cláusula de rescisão) assinar por outro clube já em janeiro próximo.

FC PORTO GARANTIDO NO POTE 1 NO SORTEIO DA LIGA DOS CAMPEÕES

Apesar de ter conquistado a última edição do campeonato português, o FC Porto não tinha presença assegurada no 1.º pote do sorteio da fase de grupos da próxima edição da Liga dos Campeões.

As oito vagas privilegiadas estão destinadas aos campeões dos seis primeiros países, de acordo com o ranking da UEFA – que, nesta época, são Espanha, Inglaterra, Itália, Alemanha, França e Rússia –, e aos vencedores da Liga Europa e da Liga dos Campeões.

Ora, tendo em conta que o Sevilla (vencedor da Liga Europa) e o Bayern Munique (novo campeão europeu) conseguiram o apuramento direto para a fase de grupos da “Champions” em 2020/21 via campeonato nacional, abre-se uma vaga para o campeão do país 7.º classificado no ranking do organismo máximo que tutela o futebol europeu… Portugal.

O FC Porto junta-se, assim, ao restrito lote de equipas, composto por Real Madrid, Liverpool, Juventus, Bayern Munique, Paris Saint-Germain, Zenit e Sevilla. Adversários que os “dragões” evitam, desde já, na primeira fase a valer da prova milionária.

 

Gostaste do nosso conteúdo?
Então regista-te no nosso canal do Youtube. Entra nas nossas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter. Ainda tens o nosso Chat no Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Casas de Apostas
Solverde Apostas

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de até um máximo de 100 euros.

Luckia

Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.

Nossa Aposta

Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.

Betclic

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.

Bet.pt

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.

Betway

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 100% até um máximo de 100 euros.

ESC Online

Freebet de 10€ mais 100% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 250 de bónus.

Betano

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.

Ultimos Artigos