Em jogo de preparação para os próximos dois compromissos referentes à Liga das Nações, onde Portugal é o campeão em título, a equipa de todos nós não foi além de empate a 0-0 diante da vizinha Espanha. Um confronto ibérico que ficou assinalado pela presença de cerca de 2.500 adeptos nas bancadas do Estádio José Alvalade.

EMPATE EM JOGO EQUILIBRADO MAS COM OPORTUNIDADES DE PARTE A PARTE

A partida teve momentos distintos em termos de superioridade, com a Espanha a apresentar um bom número de oportunidades para inaugurar o marcador dentro da primeira meia hora dos primeiros 45 minutos, com destaque para um lance em que Gerard Moreno surge na cara de Rui Patrício.

Até ao intervalo, Portugal não conseguiu criar nenhuma oportunidade clara de golo – senão com um cabeceamento de Cristiano Ronaldo após uma bola parada, onde o avançado da Juventus parte de posição ilegal, sem que nada fosse assinalado em relação ao “offside” –, mas afastou a pressão espanhola, subiu no terreno e passou a ter mais domínio em posse.

Na segunda parte, a disposição mais ofensiva com que a equipa das Quinas havia terminado o primeiro tempo manteve-se, com registo para dois autênticas «bombas» que embateram na trave da baliza defendida por Kepa, guardião do Chelsea que assistiu a dois remates potentíssimos, primeiro de Cristiano Ronaldo e depois de Renato Sanches.

Claramente superior na luta do meio-campo no segundo tempo, Portugal não permitiu grandes veleidades a ‘La Roja’ na etapa complementar, tendo ainda visto João Félix falhar, à boca da baliza, a oportunidade mais escandalosa de todo o jogo, após um desvio de Rúben Semedo a pontapé de canto cobrado da esquerda do ataque.

EMPATE EM JOGO EQUILIBRADO MAS COM OPORTUNIDADES DE PARTE A PARTE

A partida ficou, de resto, marcada pelas estreias de Rúben Semedo e de Francisco Trincão (a titular), num jogo onde o selecionador Fernando Santos aproveitou para fazer algumas experiências e dar minutos de competição às segundas linhas.

Do lado da Espanha, Luis Enrique utilizou pela primeira vez Adama Traoré, extremo do Wolverhampton que havia também sido convocado pelo Mali, mas que optou por ‘La Roja’ para dar expressão à sua carreira internacional.

DEPOIS DE SÃO MIGUEL, LISBOA VOLTOU A CONTAR COM ADEPTOS NAS BANCADAS

O primeiro passo – de cinco partidas anunciadas por Pedro Proença como testes permitidos pela Direção Geral da Sáude para aferir a possibilidade de voltar a permitir adeptos nas bancadas nos escalões profissionais – foi dado no passado fim-de-semana, no Estádio de São Miguel.

Na maior ilha dos Açores, o Santa Clara – Gil Vicente, referente à 3.ª jornada da Liga NOS, contou com 873 espectadores nas bancadas, situação inédita desde a interdição dos estádios, como medida de combate à propagação da pandemia do novo coronavírus.

Esta quarta-feira, no Estádio de Alvalade, estiveram presentes cerca de dois milhares e meio de adeptos, o primeiro de dois jogos da Seleção Nacional que terá público nas bancadas – dentro de uma semana, a receção de Portugal à Suécia, para a Liga das Nações, servirá de novo teste e desta vez com permissão de 10% da lotação máxima.

REEDIÇÃO DA FINAL DO EURO 2016 APÓS “CHAPA 7” APLICADA PELA FRANÇA À UCRÂNIA

Na 3.ª jornada da Liga das Nações, Grupo 3 da divisão A, França e Portugal têm encontro marcado para o próximo domingo, num jogo que promete reunir vários motivos de interesse, desde logo pela liderança da classificação que estará em discussão, depois de ambas as seleções terem conseguido somar todos os pontos nas duas primeiras rondas.

O Stade de France, palco da mítica final do Campeonato da Europa de 2016, onde Portugal bateu os gauleses com o golo histórico de Éder no prolongamento, vai servir novamente de local para a revanche francesa.

A França que também fez um jogo de caráter particular nesta quarta-feira e mostrou não estar para brincadeiras. Em Saint-Denis, a equipa orientada por Didier Deschamps brindou a Ucrânia – que, recorde-se, terminou a última fase de apuramento para o Euro 2020 à frente de Portugal – com goleada por inapeláveis 7 a 1.

Uma exibição de total domínio francês, onde o destaque vai para a estreia e logo com um golo do jovem Eduardo Camavinga, que conta apenas 17 anos no bilhete de identidade que já faz meia Europa suspirar pela sua contratação, numa fase em que ainda pertence aos quadros do Rennes.

Na Betano, a França aparece com favoritismo de 2.05, ao passo que o Empate cota a 3.15 e a vitória de Portugal a 3.60.

Um jogo onde vejo com bons olhos a possibilidade de uma partida com algumas oportunidades de golo de parte a parte, o que me faz olhar com especial interesse para o mercado de ambas as equipas marcam, onde o “Sim” surge com odds de 1.85 nas melhores casas de apostas.

 

Gostaste do nosso conteúdo?
Então regista-te no nosso canal do Youtube e assiste aos nosso Podcasts de Apostas. Entra nas nossas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter. Ainda tens o nosso Chat no Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Casas de Apostas
Solverde Apostas

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de até um máximo de 100 euros.

Luckia

Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.

Nossa Aposta

Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.

Betclic

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.

Bet.pt

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.

Betway

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 100% até um máximo de 100 euros.

ESC Online

Freebet de 10€ mais 100% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 250 de bónus.

Betano

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.

Ultimos Artigos