Prognósticos para Apostas Desportivas Online – Aposta Ganha

Este Brasil tem que dar mais na Copa América

Depois das dificuldades evidenciadas no primeiro encontro para furar a barreira defensiva dos bolivianos (Brasil viria a vencer 3-0), os problemas subsistiram na segunda partida diante da Venezuela com um empate sem golos a deixar o país apreensivo e em alerta.

Tite precisa soltar os seus criativos

Sem Neymar em prova, muita imprensa brasileira e internacional afirmou que a equipa até poderia sair beneficiada com isso visto que outros talentos teriam de sobressair, sendo que o jogo coletivo também poderia sair favorecido com elementos de qualidade como Arthur, Coutinho ou Roberto Firmino a serem exímios na qualidade de troca de bola e nas rápidas combinações.

tite edu

A verdade é que estes dois primeiros encontros confirmaram que o selecionador Tite tem dificuldades em fugir à ideia de montar uma equipa de trás para a frente.

O Brasil ainda não consentiu qualquer golo na competição e isso é de louvar pois não sofrendo estará sempre mais próximo de vencer, no entanto ficar em branco diante de uma modesta Venezuela também é motivo de preocupação, especialmente tratando-se de uma equipa com os valores ofensivos do Brasil.

Agora, Tite precisa encontrar forma de trazer à tona a qualidade dos seus atacantes sem com isso descurar em demasia o setor defensivo.

Poderá o técnico brasileiro abdicar de um meio-campo com dois médios defensivos, ou irá manter-se fiel ao seu sistema para conservar a solidez defensiva?

Outra das chaves para um maior sucesso ofensivo poderá passar pela maior envolvência dos laterais no ataque, algo que poderia soltar David Neres ou Richarlison para posições mais interiores onde tendencialmente até se sentem melhor.

Veremos de que modo Tite irá gerir esta situação já no jogo diante do Peru que, subitamente se reveste de enorme importância.

Não há margem de erro diante do Peru

Apesar de um empate ser potencialmente suficiente para assegurar o primeiro lugar no Grupo A da Copa América, o Brasil não deverá enfrentar os peruanos com esse pensamento visto que a pressão da torcida brasileira subiu significativamente e só um triunfo irá tranquilizar o povo.

De qualquer forma, o Peru será o adversário mais perigoso que o Brasil terá pela frente na Fase de Grupos pelo que todo o cuidado será pouco, daí eu acreditar que Tite se manterá fiel ao seu sistema de 4-2-3-1 que tem apresentado nas partidas anteriores.

O Brasil é logicamente apontado como favorito nesta partida diante do Peru a 1.37 de acordo com a ESC Online, uma das grandes casas de apostas de Portugal.

A equipa canarinha possui recursos muito superiores aos peruanos e ainda beneficia do fator casa pelo que em condições normais selará o apuramento na frente do grupo com mais três pontos.

guerrero cueva

Mas aqui também entra em cena a questão da pressão do povo brasileiro sobre jogadores e treinador. No passado recente, tivemos efeitos contrastantes em relação a essa pressão caseira.

O Brasil deu-se mal no Mundial de 2014 quando foi humilhado pela Alemanha nos Quartos de Final da prova numa derrota de 1-7 que jamais será esquecida.

Por outro lado, o efeito de jogar em casa até foi positivo nos Jogos Olímpicos de 2016 com a seleção olímpica liderada por Neymar a conquistar a medalha de ouro precisamente às custas de uma seleção germânica.

A Tite não basta vencer, é preciso convencer

Quando se comanda uma seleção do talento da brasileira é normal que a exigência do povo seja elevada, e após o falhanço no Campeonato do Mundo de 2018 a margem de manobra de Tite reduziu-se pelo que só uma conquista alicerçada em boas exibições o poderão reabilitar como timoneiro desta equipa.

Nesse sentido, e apesar de estar na liderança do seu grupo, as exibições realizadas até ao momento pelo Brasil não têm agradado a povo e imprensa que querem um futebol mais atrativo e voltado para a frente.

Como se sabe, Tite é um técnico mais conhecido pela sua capacidade de organização tática sempre privilegiando a defesa em detrimento do ataque, mas será que os tempos de mudança estão a chegar?

Ele precisa vencer a Copa América – para a qual ainda é favorito a 2.10 na Betclic – e ao mesmo tempo apresentar um futebol mais agradável à vista, algo que não tem feito até ao momento.

Será este um problema de esquema tático ou apenas de escolha dos jogadores certos?

Na minha opinião, um sistema de 4-2-3-1 com médios da classe de Casemiro ou Arthur Melo no meio-campo defensivo tem todas as condições para prosperar, mas será que um maior apelo à subida dos laterais não poderá ser uma das chaves para libertar os talentosos atacantes da equipa?

Veremos de que modo Tite irá lidar com esta pressão nas próximas semanas, com os resultados a poderem ditar o seu futuro enquanto selecionador brasileiro…Não percas os melhores prognosticos de futebol para a Copa América no Apostaganha!

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Telegram
50€ de Bónus
10€ de Bónus