Feirense Liga NOS 2018/2019 – Guia e Análise

Aposta Ganha / Destaques do Desporto e das Apostas / Feirense Liga NOS 2018/2019 – Guia e Análise

Feirense Liga NOS 2018/2019 – Guia e Análise

FEIRENSE • NOVA ÉPOCA COM O MESMO DESAFIO – A MANUTENÇÃO

O Feirense regressou à 1ª divisão quatro temporadas depois.

A aposta recaiu em José Mota, mas há 14ª jornada, o experiente técnico foi substituído por um jovem treinador de seu nome Nuno Manta. Os resultados foram imediatos e nessa mesma época o clube fogaceiro terminou no honroso 8º lugar.

A temporada anterior foi de “sofrimento” para a equipa de Santa Maria da Feira que ficou no 16º lugar, “safando-se” in extremis na fuga à despromoção.

Nuno Manta voltou a merecer aposta por parte da direção, e mesmo em ciclos difíceis o apoio esteve sempre com o jovem treinador. Os objetivos foram novamente alcançados.

Uma das imagens mais marcantes de Nuno Manta, enquanto técnico dos fogaceiros, foi a mudança drástica que se observou na dinâmica de jogo do Feirense.

No primeiro ano, mais do que o sistema tático, normalmente em 4-4-2, e com variações de 4-3-3, o que sobressaia era o futebol dinâmico e a mentalidade ofensiva que prevalecia, na maior parte dos jogos, sobretudo no Estádio Marcolino de Castro.

No entanto, a 2ª época começou logo com declarações de Nuno Manta, que antecipavam mudanças. O discurso passou a ser mais prudente, com referência à importância de não perder.

O sistema tático passou para 4-2-3-1, e vimos um Feirense muito concentrado no momento defensivo, explorando as transições, mas sem tentando desequilibrar-se o menos possível.

Isso trouxe jogos aborrecidos, monótonos, e muitas vezes decididos apenas na bola parada, mesmo no Marcolino de Castro.

Começa agora a 3ª temporada de Nuno Manta e a maior expectativa reside em saber qual a abordagem que irá prevalecer.

Teremos o primeiro Feirense, alegre, dinâmico e ofensivo, ou o segundo mais pragmático, defensivo e na luta pelo ponto?

MERCADO DE TRANSFERÊNCIAS • ENTRADAS E SAÍDAS

mercado transferencias

Entradas: Edinho (V.Setúbal), Tiago Mesquita (Boavista), Vítor Bruno (Boavista), Bruno Brígido (Guarani), Marco Soares (AEL Limassol), Fábio Sturgeon (V.Guimarães), Tosin Kehinde (Man.United Sub-23)

Saídas: Hugo Seco (Irtysh), Michal Miskiewicz (Dínamo Minsk), Luís Rocha (Dínamo Minsk), Ivo Eichmann (Sanjoanense), Alex Kakuba (PAS Giannina), Jean Sony, Luís Aurélio (Gaz Metan), Sérgio Barge (Fim da Carreira), Peter Etebo (Stoke City), João Graça (Arouca), Zé Manuel (Santa Clara), Anastasios Karamanos.

Treinador: Nuno Manta (40 anos) – Um dos mais jovens treinadores da Liga NOS, mas cumpridor com os objetivos que lhe foram impostos, e com orçamentos baixos. Nuno Manta ingressou no Feirense na época 2016-2017 substituindo José Mota, e nesse ano conseguiu o 8º lugar.

Tem-se mostrado um treinador capaz de alternar entre uma mentalidade ofensiva e defensiva, e mesmo em termos dos seus modelos de jogo, tendo por base o plantel que dispõem em cada época.

Na 3ª época no clube fogaceiro parece unânime ser mais uma vez a melhor solução.

EQUIPA BASE • FIGURAS DA EQUIPA • PONTOS FORTES E FRACOS

EQUIPA BASE

feirense time

Este Feirense tem mais qualidade e soluções que na época anterior, e ganhou ainda maior experiência. As saídas de Jean Sony bem colmatada com a entrada de Tiago Mesquita, e caso pretenda um lateral mais ofensivo, Edson Farias faz muito bem a posição.

No caso do central Luís Rocha, Briseño deu garantias, ainda na época passada, e há ainda Bruno Nascimento.

A lateral esquerda também foi bem preenchida com o regresso de Vítor Bruno e há ainda o experiente Tiago Gomes. Dois laterais com boa qualidade, podendo ser qualquer um titular, que o Feirense ficará bem servido.

No miolo, a meio campo, Tiago Silva e Babanco continuam a formar o núcleo duro e deverão continuar a ser primeiras opções. Depois dependerá do que Nuno Manta precisar.

Se optar por uma maior capacidade de construção baixa Tiago Silva para o lado de Babanco, e joga com Crivellaro mais adiantado. No caso de querer maior rigor defensivo deixa Tiago Silva mais à frente e entra Marco Soares para acompanhar Babanco.

Na frente haverá uma luta interessante entre Edinho e João Silva.

Dois jogadores muito fortes fisicamente, mas a capacidade técnica e maior experiência do jogador ex Vitória de Setúbal, e ainda a sua capacidade exímia nas bolas paradas deverão mantê-lo no onze titular, no caso de esta bem fisicamente. Afinal é um jogador com 36 anos.

Nos flancos, a contratação de Fábio Sturgeon foi uma das mais sonantes, e é um jogador diferente dos demais, sobretudo pela criatividade que empresta ao jogo.

Na outra ala Edson Farias e Luís Machado também oferecem boas soluções, mas nestes casos jogadores mais verticais, com maior capacidade de ir à linha e cruzar.

FIGURAS DA EQUIPA

figuras equipa

Tiago Silva – Um jogador claramente acima da média, que tem sido imprescindível com Nuno Manta. É um jogador completo que pode fazer a posição de médio defensivo, médio centro, ou mesmo nº 10 com a mesma qualidade.

Babanco – É um “seguro de vida” para a equipa do Feirense. Com ele a equipa está mais equilibrada. É um lutador, mas ao mesmo tempo oferece uma intensidade e agressividade ao meio campo do Feireise, e que muitas vezes “contagia” os seus colegas de setor.

Caio Seco – Um excelente guarda-redes que dá muitos pontos ao longo de uma temporada. Alto, possante (1.92m) fisicamente, mas ao mesmo tempo ágil e seguro entre e fora dos postes.

Mais uma vez escolhi 3 jogadores em função da influência que os mesmos têm no funcionamento das dinâmicas da equipa. Acho que faltando um destes três jogadores, o Feirense ressente-se pois não há, dentro do plantel alternativas que acrescentem a mesma qualidade.

Também poderia incluir Fábio Sturgeon, mas apesar de ser um excelente jogador é a 1ª época em Santa Maria da Feira, e a sua posição não é tão nuclear quanto a dos jogadores mencionados.

Também Edinho poderá dar pontos, principalmente pelos golos que promete marcar, até mesmo de livre direto, ou penaltis, podendo em muitas situações ser ele a resolver um jogo difícil.

jogos-primeira-fase

PONTOS FORTES

A “cumplicidade” entre equipa técnica e jogadores. A palavra usada é forte mas é para dar uma ideia mais profunda.

O conhecimento, as rotinas são algo que parecem pouco, para o conhecimento aprofundado que Nuno Manta Santos tem de grande parte deste plantel. A sua capacidade de liderança e a forma como se relaciona e motiva os jogadores sente-se em campo.

Grande experiência com jogadores como Tiago Gomes, Edinho, Cris, Marco Soares ou Babanco.

Experiência as posições mais importantes podem ajudar muito, principalmente nos momentos mais difíceis, num clube que vai conviver grande parte da época com a luta pela manutenção.

PONTOS FRACOS

Não existem alternativas que confiram a mesma qualidade no caso da ausência de Tiago Silva.

O estilo de jogo demasiado defensivo, caso Nuno Manta mantenha o modelo da temporada passada.

Uma equipa que jogou demasiadas vezes para o ponto, e em muitos jogos à espera de resolver na bola parada. Perdeu várias vezes muito perto do fim.

ATÉ ONDE PODE CHEGAR

aonde-pode-chegar

Apesar da maior qualidade, é a experiência que poderá fazer com o que Feirense consiga, pelo 3º ano a tão desejada manutenção.

O 16ª lugar confere a manutenção, mas se conseguirem esse objetivo será missão cumprida. A classificação do Feirense poderá levar a equipa, no máximo até ao 13ª ou 14ª lugar.

Não percas a chance de apostar e ganhar na Liga NOS 2018/2019

Abre tua conta nas melhores casas de apostas, aproveita os bônus e boa sorte:


Autor: Duarte Pinto

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




CASAS DE APOSTAS LEGAIS
3,3 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a apostas desportivas online.
4,0 rating
10€ Gráris mais 200% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 50 de euros.
3,5 rating
5€ Grátis com o Código Promocional: apostaga
mais Bónus no primeiro depósito até um máximo de 100 euros.
3,0 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 100€ euros.
3,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito aposta sem risco até 50 euros.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.
3,8 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 100% até um máximo de 100 euros.
4,3 rating
Freebet de 10€ mais 100% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 250 de bónus.
4,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50€ euros.