Prognósticos para Apostas Desportivas Online – Aposta Ganha

Final da Liga Europa: Arsenal em busca de prémio duplo perante rival Chelsea

Esta Quarta-Feira, pelas 20 Horas, teremos a Final da Liga Europa disputada entre clubes ingleses na longínqua cidade de Baku, capital do Azerbaijão.

De um lado estará o Chelsea de Maurizio Sarri, 3º classificado na Liga Inglesa e finalista vencido da Taca da Liga. Do outro estará o Arsenal de Unai Emery, 5º classificado na Premier League e com prestações medíocres nas taças domésticas.

Uma taça nos confins da Europa

A Final desta Quarta-Feira está agendada para o Estádio Olímpico de Baku, casa do Qarabag que o Sporting defrontou nesta edição da Liga Europa. E pelos vistos, a UEFA não teve em conta as dificuldades de logística inerentes a um evento tão distante do centro da Europa.

Por essa razão, os habitualmente fiéis e presente adeptos de clubes ingleses não poderão comparecer num número tão elevado quanto seria normal noutro tipo de local.

Final da Liga Europa: Arsenal em busca de prémio duplo perante rival Chelsea

Na verdade, o principal problema prende-se com a escassa oferta de ligações entre Reino Unido e Azerbaijão, tendo em conta se tratar de um tipo de destino pouco habitual no dia-a-dia.

Assim, foi com algum espanto e desilusão que Arsenal e Chelsea devolveram um total de 12.000 bilhetes que estavam destinados aos seus adeptos.

Com a escassez de voos diretos entre Londres e Baku, ainda foi proposto um voo até Tblisi, capital da Geórgia, como alternativa, no entanto a distância de 500 quilómetros entre as duas cidades continuaria a ser um verdadeiro embaraço para os adeptos.

Ao que tudo indica, o estádio deverá estar próximo da lotação esgotada tendo em vista o entusiasmo criado no país de acolhimento do evento, no entanto será sempre um desconsolo para os verdadeiros adeptos dos dois clubes que, certamente sonhariam poder estar presentes, algo que a UEFA claramente não teve em conta aquando da escolha do local da Final.

Henrikh Mkhitaryan também não gosta do local da Final

Embora por razões distintas às dos adeptos do seu clube, Henrikh Mkhitaryan será baixa de vulto no conjunto do Arsenal por razões políticas.

A tensão existente entre Moldávia – país do jogador – e Azerbaijão – local da Final – levou clube e jogador a decidirem pela sua ausência neste encontro, apesar da importância que ele foi tendo na caminhada da equipa ao longo da competição.

mik arsenal

Apesar do governo azeri ter autorizado a sua presença na Final, a verdade é que clube e jogador optaram por não arriscar eventuais problemas num evento desta dimensão.

De referir que o médio-atacante arménio já venceu a Liga Europa há duas temporadas com a camisola do Manchester United, comandado por José Mourinho.

Na Final de Solna, na Suécia, o arménio viria mesmo a assumir papel de destaque ao apontar um dos golos do triunfo pelo que será naturalmente uma baixa importante nos Gunners para a Final desta quarta-feira.

Unai Emery quer continuar a fazer história

O técnico espanhol agora ao serviço do Arsenal pode ser considerado um ‘expert’ na Liga Europa, tendo vencido três edições consecutivas entre 2014 e 2016 ao serviço do Sevilha.

E depois de ter verificado que vencer a Liga dos Campeões é um desafio bem mais exigente e difícil de alcançar ao longo das duas temporadas em que orientou o Paris Saint-Germain, Emery regressou à sua competição de eleição com aparente sucesso ao guiar o Arsenal de modo autoritário até à Final.

Após uma Fase de Grupos tranquila onde o Sporting foi o seu principal rival (vitória fora por 0-1 e empate em casa 0-0), o Arsenal teve um percurso em crescendo de dificuldade na fase a eliminar, começando por afastar BATE Borisov e Rennes antes de medir forças com dois adversários de maior renome.

Unai Emery

O Nápoles parecia ser um obstáculo muito duro de roer, mas a formação inglesa soube gerir bem o 2-0 forjado no Emirates Stadium, desferindo um golpe no San Paolo depois de ter resistido a um forte começo de partida dos italianos.

Já nas Meias-Finais, o Arsenal soube reagir ao susto inicial de sofrer em casa diante do Valência, vencendo essa partida por 3-1 e depois esmagando o seu rival em Espanha, em pleno Mestalla, por 2-4.

Agora, Unai Emery ambiciona a conquista da sua quarta taça da Liga Europa que será importante para o clube, não só por marcar o regresso aos títulos europeus após a conquista da Taça das Taças em 1993-94, mas igualmente por permitir o acesso à Fase de Grupos da próxima Liga dos Campeões.

Uma dupla de ataque infernal superiormente servida

Neste momento, o Arsenal está muito bem servido em termos ofensivos com Alexandre Lacazette e Pierre-Emerick Aubameyang. Em conjunto, os dois atacantes dos Gunners somam 51 golos na presente temporada.

Aubameyang tem confirmado todas as suas credenciais que vinha mostrando ao serviço do Borussia Dortmund e aos 29 anos continua a pairar a ideia de que o gabonês tem perfil para jogar num clube de ainda maior dimensão.

Ele aniquilou o Valência no Mestalla com um sensacional hat-trick alicerçado na sua capacidade de explosão e frieza em frente à baliza, e o Chelsea terá de se cuidar com ele, pois qualquer distração pode ser fatal.

No caso de Lacazette, estamos na presença de um jogador igualmente explosivo – mas menos – que também sabe jogar muito bem de costas para a baliza e servir os seus companheiros sempre que necessário.

lacazet auba

O francês está na sua segunda temporada com a camisola do Arsenal e vem apresentando um nível de jogo bastante sólido que o torna numa peça essencial na manobra do conjunto de Emery. Em parceria, os dois atacantes do Arsenal somam 13 golos na Liga Europa e serão provavelmente os grandes perigos para o Chelsea.

Por outro lado, uma parte relevante da forma como o Arsenal constrói o seu jogo e cria condições para os golos dos seus atacantes passa, naturalmente pelos pés de Mesut Ozil, que chega a este final de temporada num bom momento de forma.

A sua criatividade e qualidade de passe a meio-campo ajuda a descobrir formas de libertar os felinos atacantes dos Gunners e também poderá passar por aí parte do sucesso do Arsenal nesta partida.

O Arsenal está cotado em 2.95 na Betclic para vencer a Final em Tempo Regulamentar, o que na prática significa que surge como ‘oustider’ em Baku.

Reinado de Sarri pode terminar precocemente

Do lado do Chelsea, a principal preocupação às portas da Final vem do assédio ao seu treinador Maurizio Sarri, que é seriamente pretendido pelo colosso Juventus.

O técnico italiano fez um excelente trabalho enquanto treinou o Nápoles e agora também tem dado boa conta do recado em Londres, ao serviço do Chelsea, pelo que pode mesmo vir a mudar-se para Turim, no sentido de acreditar a ‘Vecchia Signora’ rumo ao ansiado título europeu.

Para já, Sarri tem de se focar na Final da Liga Europa onde pode concluir em beleza uma primeira temporada algo atribulada, mas proveitosa em Inglaterra.

É certo que não conseguiu manter o ritmo dos candidatos ao título, no entanto foi visível que Manchester City e Liverpool estavam num patamar superior a toda a concorrência na Premier League.

Ainda assim, o Chelsea garantiu o 3º lugar em cima da meta e consequente qualificação para a próxima Liga dos Campeões, para além de ter perdido a Final da Taça da Liga nos penalties para o Manchester Ciy.

E apesar de ter sido uma temporada algo atribulada em termos domésticos, a verdade é que a turma de Stamford Bridge foi quase sempre autoritária na Liga Europa, vencendo 11 de 12 partidas até às Meias-Finais onde finalmente sentiu dificuldades para seguir em frente.

Diante do Eintracht Frankfurt, e após dois empates, foi necessário recorrer às Grandes Penalidades para apurar a turma londrina.

Olivier Giroud tem sido o grande destaque da equipa em termos europeus com 10 golos marcados e seria uma injustiça suprema se agora Sarri recorresse a Gonzalo Higuaín nesta partida.

Por outro lado, Eden Hazard – estrela da equipa – foi opção pouco recorrente ao longo da Liga Europa, mas deverá ter presença garantida no onze na grande Final, naquele que poderá ser o seu último jogo com a camisola dos Blues.

O Chelsea é tido como favorito a vencer o encontro nos 90 minutos a 2.50 na Betano, e igualmente favorito a erguer a Taça a 1.72 contra os 2.05 do Arsenal.

A importância das estrelas

É neste tipo de encontros previsivelmente renhidos e disputados que as estrelas de maior dimensão tendem a surgir para fazer a diferença no marcador.

Neste departamento, o Arsenal tem obviamente dois nomes já identificados acima. Alexandre Lacazette negoceia em 3.05 para marcar na Bet.pt e pode beneficiar da maior atenção que possa ser concedida ao seu colega Aubameyang, que terminou a temporada numa forma excecional.

O gabonês apontou sete golos nas suas últimas quatro partidas em todas as competições, acabando coroado como artilheiro da Premier League na companhia dos ilustres Mo Salah e Sadio Mane do Liverpool.

Por essa razão, não espanta que ele negoceie ligeiramente abaixo do seu colega de ataque, a 2.65 na Esc Online, para fazer o gosto ao pé na Final de Baku.

hazard chelsea

Pela parte do Chelsea, Eden Hazard é o elemento central de todo o ataque da equipa e encontra-se em pacatos 2.50 para marcar, algo que não me parece representar um valor assim tão acrescido.

Em alternativa, o goleador de serviço da equipa na prova está avaliado em 3.10 e pode representar maior valia.

O campeão do mundo pela França, Olivier Giroud salvou a sua temporada no contexto europeu depois de ser regularmente preterido das opções de Maurizio Sarri na Premier League, e pode agora encerrar a sua campanha com chave de ouro.

Teremos uma parada de estrelas na Final da Liga Europa em Baku. Quem sairá por cima – o especialista Emery, ou o iluminado Sarri? Deixe-nos a sua opinião sobre a primeira Final europeia da temporada na caixa de comentário e não perca os prognosticos de futebol.

Telegram ApostaGANHA
50€ de Bónus
50€ de Bónus
20€ de Bónus
Freebet de 10€