Está definida a final do próximo sábado, da mais recente edição da Allianz Cup, após a realização da segunda meia-final da competição. No jogo realizado esta quarta-feira, em Leiria, o Braga voltou a derrotar o Benfica, pela segunda vez na temporada, conseguindo, agora, impor novo “falhanço” à equipa de Jorge Jesus, que apesar de dizimada pela covid-19 apontava à final da prova.

BRAGA AGENDA FINAL INÉDITA COM O SPORTING E DEIXA BENFICA DE JESUS CADA VEZ MAIS PRESSIONADO

À lista de jogadores infetados pelo novo coronavírus que já era conhecida na terça-feira, juntaram-se à última da hora os defesas Nuno Tavares e Nicolás Otamendi, num total de 26 infetados na estrutura do futebol encarnado.

Foi, dessa forma, bastante desfalcado que o Benfica foi a jogo esta quarta-feira, acabando por proporcionar um jogo equilibrado diante do Braga, que saiu vencedor (2-1), na sequência de uma exibição bem conseguida de forma geral, muito especial na segunda parte e após o golo da segunda vantagem, que perduraria até ao apito final de Fábio Veríssimo.

No primeiro tempo, foi a equipa do Benfica a conseguir impor-se numa fase inicial na partida, com o Braga a reagir bem e a criar os primeiros lances de maior perigo, tendo mesmo chegado ao golo num deles, com muita polémica à mistura.

Num lance em que Vítor Tormena parte de fora-de-jogo posicional, fazendo-se a uma bola endossada por Ricardo Horta para a cabeça de Abel Ruiz (que parte de posição legal), o Braga inaugurou o marcador e o VAR confirmou a validação do 1-0.

A reação do Benfica não foi imediata, mas com o aproximar do apito para o intervalo a equipa de Jorge Jesus conseguiu crescer na partida e obrigou o guarda-redes Matheus a duas grandes intervenções.

Foi nesse vendaval ofensivo de pouca dura que as “águias” conseguiram beneficiar de uma grande penalidade cometida sobre Darwin Núñez, que moralizou Pizzi antes da conversão exemplar da linha dos 11 metros.

Tudo empatado à saída para o descanso, antes de uma segunda parte com menos motivos de interesse, muito por culpa da falta de capacidade de reação da equipa de Jorge Jesus, após o golo sofrido, num lance semelhante ao que originou o primeiro golo do Braga, concluído pelo defesa Tormena.

BRAGA AGENDA FINAL INÉDITA COM O SPORTING E DEIXA BENFICA DE JESUS CADA VEZ MAIS PRESSIONADO

Até final, o treinador de 66 anos que foi o único do staff técnico a testar negativo à covid-19 horas antes da partida ainda tentou mexer com o jogo, lançando Everton ‘Cebolinha’, Pedrinho, Ferro, Chiquinho e Gonçalo Ramos (o jovem avançado aos 90+2’), sem consequências práticas.

Ao terceiro grande objetivo da temporada, o Benfica de Jorge Jesus voltou a falhar, aumentando a pressão sobre si próprio para o que resta da temporada, nomeadamente campeonato, Taça de Portugal e Liga Europa.

Já o Braga confirmou a tendência recente para se impor diante das “águias” (são já três vitórias consecutivas dos minhotos frente à equipa encarnada) e repetiu a presença na final da Taça da Liga, pelo segundo ano consecutivo, onde irá defender o título conquistado na época passada, no próximo sábado, frente ao Sporting.

JESUS ABORDA SURTO E DIZ-SE “ASSUSTADO” COM AS PERSPETIVAS DE FUTURO

Questionado na conferência de imprensa após a eliminação da equipa na ‘Final Four’ da Taça da Liga sobre o surto de covid-19 que afetou a preparação do jogo( Surto pandémico no Benfica levanta discussão de nova paragem), o treinador do Benfica referiu:

«Nós, o povo português, não o Benfica, estamos a atravessar uma coisa muito difícil. Estarem a morrer 200 pessoas por dia dói o coração a qualquer português. Não morreu ninguém na estrutura do Benfica, mas numa semana tivemos 26 casos. Tive de dar treinos separados, não nos podíamos encontrar, não houve ambiente. Era como se houvesse um problema numa família em que todos têm de estar separados».

Em relação à perspetiva de poderem vir a surgir mais casos positivos num futuro próximo, além dos desfalques que já afetarão a preparação do Benfica para os jogos importantes que aí vêm (Belenenses na Taça de Portugal e “derby” com o Sporting na Liga NOS), Jorge Jesus diz-se preocupado.

«Claro que me assusta. Já são 18 jogadores que tiveram este problema e não sei o que vai acontecer daqui para a frente. Da minha equipa técnica sou o único que não está infetado. Tem sido complicado. É complicado emocional e psicologicamente gerir uma família que não se pode encontrar», concluiu.

Sem data e hora definida para a realização do jogo caseiro diante do Nacional da Madeira, referente à próxima jornada da Liga, o Benfica aparece cotado a 2.77 para vencer o título de campeão nacional, na Betano.

 

Gostaste do nosso conteúdo?
Então regista-te no nosso canal do Youtube e assiste aos nosso Podcasts de Apostas. Entra nas nossas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter. Ainda tens o nosso Canal de Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




CASAS DE APOSTAS
3,0 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a apostas desportivas online.
3,5 rating
10€ Gráris mais 200% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 50 de euros.
3,5 rating
5€ Grátis com o Código Promocional: apostaga
mais Bónus no primeiro depósito até um máximo de 100 euros.
3,3 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 100€ euros.
3,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito aposta sem risco até 50 euros.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.
4,0 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 100% até um máximo de 100 euros.
4,3 rating
Freebet de 10€ mais 100% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 250 de bónus.
4,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50€ euros.