A maioria das principais ligas do futebol europeu já terminaram, mas agosto reserva-nos algum daquele que se perspetiva que venha a ser o melhor do desporto-rei. A milionária Liga dos Campeões está de volta na próxima sexta-feira, sendo a segunda prova da UEFA a retomar a atividade após a paragem provocada pela pandemia do novo coronavírus.

LISBOA PREPARADA PARA A ‘FINAL 8’

A capital portuguesa foi a escolhida pela UEFA para a realização dos jogos relativos às eliminatórias que se disputarão a uma só mão, ou seja, dos quartos-de-final em diante.

Os estádios da Luz e de Alvalade, casas de Benfica e Sporting, respetivamente, vão acolher todos os jogos dos “quartos” e “meias”, sendo que a casa do novo vice-campeão acolherá a aguardada final, marcada para o dia 23 de agosto.

Na próxima sexta-feira e no sábado, realizam-se os jogos das segundas-mãos dos oitavos-de-final, ainda nos estádios das equipas que jogaram em casa dos adversários na primeira-mão.

No dia 12, quarta-feira da próxima semana, Atalanta e PSG realizarão, na Luz, o primeiro dos jogos dos quartos-de-final a uma só mão. No dia seguinte, Alvalade recebe o duelo entre Leipzig e Atlético Madrid.

No dia 14, os vencedores das eliminatórias entre Nápoles e Barcelona e entre Chelsea e Bayern entram em confronto, no estádio do Benfica.

LISBOA PREPARADA PARA A ‘FINAL 8’

No dia 15, completa-se o quadro dos quartos-de-final com aquele que pode bem vir a ser um embate verdadeiramente escaldante, uma vez que a primeira equipa sairá da chave entre Real Madrid e Manchester City e defrontará o vencedor da eliminatória entre Lyon e Juventus.

Há quem deseje ver o reencontro de Cristiano Ronaldo com a sua atinga equipa, mas para isso Real e Juventus terão de reverter as respetivas desvantagens trazidas da primeira-mão.

RONALDO, MESSI, NEYMAR E LEWANDOWSKI PARA FAZER AS DELÍCIAS DOS ADEPTOS… E APOSTADORES

Com o regresso da Liga dos Campeões, volta também a proporcionar-se a oportunidade de vermos alguns dos melhores jogadores do Mundo em ação, à medida que caminhamos a passos largos para a conclusão da estranha e atípica época desportiva de 2019/20.

Dos nomes acima mencionados, Robert Lewandowski e Neymar parecem ser aqueles que poderão ficar mais próximos de ver as suas equipas triunfar na Liga dos Campeões, não obstante a experiência de Cristiano Ronaldo e Lionel Messi poder sempre ser um trunfo para Juventus e Barcelona como se de um “ás” se tratasse.

Apesar de nem sempre convencer em termos exibicionais, o PSG tem a seu favor o facto de ter ficado no emparelhamento teoricamente mais acessível do sorteio efetuado pela UEFA das eliminatórias até à final.

Se conseguir afastar a Atalanta, Leipzig ou Atlético Madrid parecem estar ao alcance da turma de Tuchel.

Já o Bayern tem do seu lado a consistência que apresentou em campo na segunda metade da época, antes e depois do “interregno Covid”, parecendo-me ser mesmo a equipa que estará melhor preparada para o que falta disputar desta Liga dos Campeões.

RONALDO, MESSI, NEYMAR E LEWANDOWSKI PARA FAZER AS DELÍCIAS DOS ADEPTOS… E APOSTADORES

Convém lembrar que o facto de quartos-de-final e meias-finais se realizarem a uma só mão terá de mudar a configuração da nossa abordagem, enquanto apostadores, ao estudo.

O facto de o apuramento se discutir em 90 ou 120 minutos (mais “penaltys”, se necessário) tornará os jogos mais abertos ou confirmar-se-á a lógica tendência “under” dessas disputas?

A fadiga de uma época longa e desgastante, não só em termos físicos, como mentais, será outro fator a ter em conta. Como irão os jogadores reagir nesse contexto, mesmo com toda a preparação que as equipas promovem na atualidade?

SARRI E SETIÉN SOB PRESSÃO E EM CHEQUE

Se para treinadores como Hans-Dieter Flick (Bayern Munique) ou Zinédine Zidane (Real Madrid) uma eventual derrota a curto prazo na Liga dos Campeões não representará um impacto imediato nos respetivos futuros, há casos bem diferentes, que têm os próximos dias em dúvida, consoante os desfechos que vierem a obter.

Maurizio Sarri, na Juventus, e Quique Setién, no Barcelona, poderão mesmo vir a receber guia de marcha automático no caso de as respetivas equipas falharem o apuramento para os quartos-de-final, até porque Lyon e Nápoles, respetivamente, são adversários claramente inferiores.

A forma como a Juventus terminou a Serie A deixou muito a desejar. É válido o argumento que de que a equipa sabia que, mais jogo, menos jogo, confirmaria a conquista matemática do ‘Scudetto’, mas nem por isso a falta de um futebol dinâmico e envolvente desculpa a formação de Turim.

Já na Catalunha, a questão é ligeiramente diferente, ainda que a pressão e o desfecho de uma eventual derrota do Barcelona possa culminar igualmente na saída de Quique Setién do comando técnico dos catalães.

Messi e companhia falharam, com várias abébias concedidas no “pós-Covid”, a revalidação do título de campeão espanhol, não conseguiram chegar à final da Taça do Rei e, face ao investimento realizado e à exigência da história “culé”, o desagrado entre os adeptos é grande.

Para a Juventus, têm sido já lançados alguns nomes como possíveis sucessores de Maurizio Sarri, com destaque para Mauricio Pochettino, Zinédine Zidane, Gian Piero Gasperini, Simone Inzaghi e Luciano Spaletti.

Relativamente ao Barcelona, nomes como o de Laurent Blanc têm sido apontados a uma eventual ponte até à sucessão definitiva, na próxima época, de Quique Setién, com Xavi Hernández favorito a entrar para o lugar.

RONALDO AINDA VAI TEMPO DE CUMPRIR PACTO COM SARRI

A imprensa italiana aproveitou a retoma da Liga dos Campeões para recordar um alegado pacto feito entre Maurizio Sarri e Cristiano Ronaldo, há cerca de um ano, ainda antes do início da época 2019/20.

O treinador italiano lançou o repto ao internacional português de chegar à marca dos 40 golos. Ora, por esta altura, CR7 contabiliza um total de 35 na temporada.

O jogo da próxima sexta-feira, diante do Lyon, pode ser já uma boa oportunidade para Ronaldo rebater as críticas e voltar a fazer estragos numa competição que tanto gosta.

Na Betano, Cristiano Ronaldo a marcar a qualquer altura é um mercado que está disponibilizado com odds de 1.78, ao passo que o “bis” do português garante retorno de 4.70 por cada euro apostado. Já o “hat-trick” está cotado a notórios 16.50.

Apesar da desvantagem de 1-0 trazida do território francês, a Juventus continua a merecer o favoritismo para garantir a qualificação. 1.75 é a odds associada ao apuramento ‘bianconeri’, contra 1.83 para o Lyon chegar aos “quartos”.

 

Gostaste do nosso conteúdo?
Então regista-te no nosso canal do Youtube. Entra nas nossas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter. Ainda tens o nosso Chat no Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Casas de Apostas
3,8 rating
10€ Gráris mais 200% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 50 de euros.
3,5 rating
5€ Grátis mais Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de até um máximo de 100 euros.
3,3 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.
3,3 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.
3,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito aposta sem risco até 50 euros.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.
4,0 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 100% até um máximo de 100 euros.
4,3 rating
Freebet de 10€ mais 100% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 250 de bónus.
4,5 rating
Aposta de 5€ Grátis com o Código Promocional: APOSTAGANHA1 mais 50% de Bonus até um máximo de 50 euros.