Esta terça-feira ficou marcada, ao nível do futebol das maiores ligas europeias, pela hecatombe que aconteceu em Turim, no Allianz Stadium, onde a campeã italiana Juventus caiu com estrondo (0-3) perante uma Fiorentina que até aqui tinha conquistado apenas dois pontos fora de casa. O internacional português Cristiano Ronaldo atuou durante os 90 minutos, num jogo onde a expulsão de Cuadrado (18’) não explica tudo.

PRIMEIRA DERROTA DE PIRLO CHEGA COM ESTRONDO

Depois de termos abordado na última segunda-feira as principais surpresas no futebol do passado fim-de-semana, eis que não demorou a surgir uma zebra do tamanho do jardim zoológico, passe o exagero e a boa disposição.

Já longe de apresentar um futebol de acordo com a qualidade do plantel à disposição de Andrea Pirlo (que cada vez mais parece pouco adequado ao cargo, até porque esta é a sua primeira experiência como treinador principal), a Juventus voltou a baixar a percentagem de vitórias na Serie A para menos de 50%.

A derrota desta terça-feira, na receção à Fiorentina (0-3), até foi a primeira de Pirlo como comandante técnico da ‘Vecchia Signora’, porém este foi o sétimo jogo da campeã italiana a perder dois ou mais pontos, ao cabo de 13 jornadas na Liga Italiana.

Uma prestação muito aquém das expectativas e do que deverá ser necessário para revalidar o título, um objetivo que na última década tem sido uma autêntica formalidade e que parece cada vez mais complicado de atingir, até pelas dificuldades que a ‘Juve’ de Sarri encontrou já em 2019/20.

Na antecâmara da receção à Fiorentina, a Juventus vinha de um ciclo de sete vitórias e dois empates nos nove jogos anteriores, sendo que nas últimas seis partidas só tinha tropeçado perante a difícil Atalanta de Gasperini, o que levou os oddsmakers a precificar a vitória da
equipa de Ronaldo em torno de 1.39 no pré-live (de acordo com as odds da Betano).

Ora, o triunfo de ‘La Viola’ fez cair uma cotação e a rondar os 8.00 e que chegou a bater em mais 50 ticks acima.

Com esta derrota, a Juventus está a sete pontos da liderança do AC Milan e a seis da vice-liderança do Inter de Milão e ocupa o 4.º lugar da classificação em igualdade pontual com Nápoles e AS Roma.

PRIMEIRA DERROTA DE PIRLO CHEGA COM ESTRONDO

ANO DE OPORTUNIDADE PARA OS GIGANTES DE MILÃO?

Com 18 títulos de campeão italiano cada, AC Milan e Inter de Milão perfilam-se como os principais concorrentes da Juventus na luta pelo ‘Scudetto’ em 2020/21, até pelo trajeto que as duas equipas que partilham o Stadio Giuseppe Meazza têm realizado até à data na presente edição da Serie A.

A equipa de Stefano Pioli tem dado passos bastante firmes rumo à melhor época dos últimos anos, como demonstra o facto de liderar nesta altura a Serie A de forma isolada, bem como o estatuto de única equipa das principais cinco ligas europeias sem derrotas no campeonato até esta altura.

Por outro lado, o conjunto de Antonio Conte conta com a experiência do treinador italiano que já levou a ‘Juve’ à conquista da Serie A e terá como espécie de “trunfo” na manga a grande desilusão da época do Inter até ao momento.

É que, com a eliminação da Liga dos Campeões como 4.º e último classificado do Grupo B (atrás de Real Madrid, Borussia M’gladbach e Shakhtar Donetsk), os “nerazzurri” ficaram sem participar nas competições europeias até ao final de 2020/21 e poderão ter tempo extra para preparar cada jogo do campeonato até ao seu final, bem como fazer uma gestão do plantel menos cautelosa do ponto de vista físico.

NÁPOLES VENCEU RECURSO E “CLÁSSICO” COM A JUVENTUS VAI REALIZAR-SE

O caso remonta à 3.ª jornada da Serie A, onde Juventus e Nápoles tinham encontrado marcado para a casa da campeã. A partida não chegou a acontecer, devido a surto de covid-19 na turma napolitana, o que levou a Autoridade de Saúde local a impedir a equipa de Gattuso de viajar até Turim.

A Federação Italiana de Futebol (FIGC) atribuiu a vitória de 3-0 à Juventus e penalizou a equipa do Nápoles com a perda de um ponto, considerando a ausência no “clássico” da ronda 3 como falta de comparência.

NÁPOLES VENCEU RECURSO E “CLÁSSICO” COM A JUVENTUS VAI REALIZAR-SE

Um caso que fez bastante tinta correr na imprensa italiana e que levou o Nápoles a recorrer ao Collegio di Garanzia (a principal instância do país em matéria de justiça desportiva), que considerou esta terça-feira que a FIGC não agiu de acordo com os procedimentos adequados.

Assim, o clube do sul de Itália viu ser-lhe restituído o ponto anteriormente tirado, bem como a possibilidade de defrontar a Juventus, em data a reagendar.

🎯A equipa de Cristiano Ronaldo só volta a jogar no próximo ano civil, a 3 de janeiro, na receção à Udinese. Nas casas de apostas, o favoritismo atribuído à vitória da Juventus é bastante semelhante ao do seu último jogo, diante da Fiorentina (1.35, com 4.60 no Empate e 8.00 para a vitória da turma de Udine).

 

Gostaste do nosso conteúdo?
Então regista-te no nosso canal do Youtube e assiste aos nosso Podcasts de Apostas. Entra nas nossas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter. Ainda tens o nosso Canal de Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




CASAS DE APOSTAS LEGAIS
3,3 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a apostas desportivas online.
4,0 rating
10€ Gráris mais 200% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 50 de euros.
3,5 rating
5€ Grátis com o Código Promocional: apostaga
mais Bónus no primeiro depósito até um máximo de 100 euros.
3,0 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 100€ euros.
3,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito aposta sem risco até 50 euros.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.
3,8 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 100% até um máximo de 100 euros.
4,3 rating
Freebet de 10€ mais 100% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 250 de bónus.
4,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50€ euros.