Na divulgação dos prémios da UEFA referentes a diversas categorias, tendo em conta a prestação da última temporada desportiva, o grande destaque vai para a esperada conquista de Robert Lewandowski como Melhor Jogador do Ano. O internacional polaco fez a melhor época da carreira em termos individuais e foi um dos grandes responsáveis pela conquista da Liga dos Campeões pelo Bayern Munique.

LEWANDOWSKI À FRENTE DE DE BRUYNE E NEUER

Está encontrado o sucessor de Virgil Van Dijk como Jogador do Ano para a UEFA.

Depois de, há um ano, o central holandês ter vencido o prémio individual, na sequência da conquista do Liverpool na Liga dos Campeões, foi a vez de Robert Lewandowski levar para casa o troféu após o triunfo da sua equipa na final da prova milionária.

Na disputa pela categoria de Melhor Jogador estavam ainda o internacional belga Kevin De Bruyne (que não conseguiu ajudar o Manchester City a superar a marca dos quartos-de-final, onde caiu perante o Lyon) e o guarda-redes alemão Manuel Neuer (companheiro de equipa de Lewandowski no Bayern).

O polaco recebeu na votação (cujo processo de realização está explicado mais abaixo) um total de 477 pontos, uma marca que superou largamente os 90 pontos atribuídos a Kevin De Bruyne e os 66 pontos a Manuel Neuer.

Já o português Cristiano Ronaldo, que viu a sua Juventus cair de forma escandalosa nos oitavos-de-final, sendo a primeira grande vítima do surpreendente Lyon, acabou na 10.ª posição, com apenas 25 pontos recebidos após votação.

Ausências igualmente notadas na discussão final pelo prémio de Melhor Jogador foram as de Lionel Messi e de Neymar, que terminaram empatados na 4.ª posição da classificação, ambos com 53 pontos, divulgada há mais de uma semana.

PRÉMIO ATRIBUÍDO COM TODA A JUSTIÇA

Se os 15 golos marcados em 10 jogos na última edição da Liga dos Campeões já são uma marca verdadeiramente fantástica, que valeram ao avançado polaco de 32 anos a distinção de melhor marcador da competição (com destaque para os 10 golos de Erling Haaland e os nove de Sèrge Gnabry), o que dizer da performance global da temporada?

LEWANDOWSKI À FRENTE DE DE BRUYNE E NEUER

55. Sim, leu bem. Foram 55 os golos marcados por Robert Lewandowski num total de apenas 47 partidas efetuadas no cômputo geral do seu desempenho relativo à atípica época de 2019/20, onde nem a interrupção forçada pela pandemia travou a boa forma do jogador do Bayern Munique.

Muitas vezes há em que a atribuição dos prémios da UEFA merecem discussão, mas creio que, neste caso em particular, dificilmente haverá discórdia entre os adeptos de futebol e a comunidade de apostadores em geral.

Aos 32 anos de idade, feitos no passado mês de agosto, Lewandowski atingiu a melhor marca de golos de toda a sua carreira e poucas têm sido as vezes que, ao longo da última década, o ponta-de-lança termina um jogo sem fazer balançar as redes adversárias.

JOGADORES E TREINADOR DO BAYERN DOMINARAM OS RESTANTES PRÉMIOS

Na categoria de Melhor Treinador, de futebol masculino, foi Hans-Dieter Flick a levar o troféu, depois de uma temporada incrível, onde venceu Liga dos Campeões, Bundesliga e DFB Pokal, tendo recentemente juntado à sua lista de troféus a Supertaça Europeia.

O Melhor Guarda-redes foi Manuel Neuer, que curiosamente também estava entre os últimos três nomeados para Melhor Jogador.

Aos 34 anos, o internacional alemão demonstrou nos exigentes palcos da Liga dos Campeões que ainda está num nível altíssimo, tendo sido mesmo uma das peças-chave para a conquista dos bávaros.

Como não há duas sem três, Joshua Kimmich, do Bayern Munique, venceu a distinção de Melhor Defesa, não obstante ser um jogador muito utilizado no meio-campo.

Mas o domínio “bávaro” nos prémios da UEFA não termina por aqui.

JOGADORES E TREINADOR DO BAYERN DOMINARAM OS RESTANTES PRÉMIOS

A exceção foi o prémio de Melhor Médio, atribuído a Kevin De Bruyne, do Manchester City, onde o belga tem mostrado uma inteligência e uma classe fora do comum, alimentando apropriadamente a discussão sobre o melhor médio ofensivo da atualidade.

À conquista de Melhor Jogador, Robert Lewandowski somou a distinção de Melhor Avançado, como não poderia deixar de ser, depois da caminhada incrível que acima descrevi em 2019/20.

QUEM ESCOLHE

A título de curiosidade, a votação levada a cabo para a atribuição de cada prémio entregue por parte da UEFA é feita com o contributo de 80 treinadores (que estiveram presentes nas fases finais da Liga dos Campeões e da Liga Europa) e de 55 jornalistas selecionados.

Os juízos de valor são feitos com base em todo o rendimento desportivo na temporada passada, passando pela prestação nas competições europeias, mas também pelo percurso realizado pelos jogadores ao nível dos seus campeonatos locais e na representação das seleções nacionais.

 

Gostaste do nosso conteúdo?
Então regista-te no nosso canal do Youtube e assiste aos nosso Podcasts de Apostas. Entra nas nossas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter. Ainda tens o nosso Chat no Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Casas de Apostas
Solverde Apostas

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de até um máximo de 100 euros.

Luckia

Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.

Nossa Aposta

Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.

Betclic

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.

Bet.pt

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.

Betway

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 100% até um máximo de 100 euros.

ESC Online

Freebet de 10€ mais 100% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 250 de bónus.

Betano

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.

Ultimos Artigos