Prognósticos para Apostas Desportivas Online – Aposta Ganha

Liverpool e Manchester City com sortes europeias distintas antes do assalto final à Premier

A noite desta quarta-feira ditou a esperada qualificação do Liverpool para as Meias-Finais da Liga dos Campeões, onde irá defrontar o Barcelona, mas também a inesperada eliminação do Manchester City frente a um arrojado Tottenham.

Que influência terá esta mudança de percurso no destino do título na Premier League esta temporada? Vou tentar percebê-lo…

Liverpool não pode ter espaço para jogar

Na noite de ontem, no Estádio do Dragão, o FC Porto até parecia no total controlo dos acontecimentos e mais perto de abrir o marcador do que propriamente de consentir um golo, no entanto a qualidade ofensiva dos Reds voltou a sobrepor-se à força de vontade dos Dragões e um golo tardio na primeira parte acabou por sentenciar a eliminatória.

Liverpool

Depois, num segundo tempo onde o Porto buscou incessantemente o seu tento solitário na eliminatória, desposicionando-se para o efeito, o Liverpool viria a beneficiar de maiores espaços para atacar e tal redundou em mais uma goleada – desta feita por 1-4 – depois de aí terem vencido por 0-5 na época anterior.

A formação às ordens de Jurgen Klopp voltou a demonstrar toda a sua qualidade e velocidade na condução do jogo, assim como uma resistência física e ritmo competitivo que o Porto não pode acompanhar durante 90 minutos, deixando bem patentes as diferenças entre disputar uma Liga Portuguesa ou uma Premier League.

Após este sucesso, e com o título da Liga Inglesa ao rubro, o Liverpool terá de enfrentar o forte Barcelona numas Meias-Finais que podem até mesmo ser consideradas uma espécie de final antecipada.

Ok, tanto Ajax como Tottenham têm deslumbrado e causado sensação na presente edição da Champions, porém em circunstâncias normais Barcelona e Liverpool têm ascendente sobre qualquer delas.

Assim, a turma de Klopp terá um final de temporada altamente atarefado na tentativa de comemorar os dois títulos mais importantes para os seus adeptos.

Com Mohamed Salah, Sadio Mane e Roberto Firmino todos na rota do golo na noite passada, é normal que a confiança reinante na cidade dos Beatles seja elevada, mas terão os Reds o antídoto para travar Leo Messi e o seu Barcelona?

Neste momento, o Barcelona é favorito a vencer a Liga dos Campeões com cotações de 2.55 na ESC Online face aos 3.60 do Liverpool.

Manchester City ‘esbarra’ na persistência dos Tottenham

Apesar da derrota em casa do Tottenham no embate da primeira mão (1-0) onde uma Grande Penalidade falhada por Sergio Aguero acabou por assumir preponderância crucial no desfecho da eliminatória, a confiança era relativamente alargada entre os adeptos da formação de Manchester, porém o jogo de ontem foi um autêntico turbilhão de emoções que começou bem cedo com uma caótica marcação de golos nos primeiros minutos.

Ao cabo de 21 minutos de jogo tínhamos cinco golos marcados, e duas reviravoltas no marcador: Raheem Sterling apontou um golaço para adiantar a equipa da casa bem cedo, mas Heung Min Son respondeu com um bis repentino que obteria resposta de Bernardo Silva e novamente Sterling para recolocar os Citizens na frente do marcador.

Já na segunda parte, Sergio Aguero colocaria a equipa da casa na frente da eliminatória, mas Fernando Llorente responderia com a anca quase sem saber como após um pontapé de canto.

E o período de compensação perdurará nos piores pesadelos de Pep Guardiola.

A sua equipa apontou mesmo o 5-3 que os qualificaria e a euforia soltou-se um pouco por todo o estádio com o técnico espanhol incluído nas celebrações, mas a tecnologia do VAR viria a repor a justiça num lance que se iniciou com um ligeiro fora-de-jogo do atacante Sergio Aguero, que assistiria Sterling para um golo entretanto invalidado.

No fim de contas, foi um Tottenham desfalcado da sua estrela Harry Kane a seguir em frente numa partida de loucos que ficará na história do futebol inglês e europeu. Agora, os Spurs enfrentam o Ajax nas Meias-Finais por um lugar na Final, e é justo referir que tanto ingleses como holandeses têm fortes razões para acreditar nas suas possibilidades.

Pode Pochettino ser o pior pesadelo de Guardiola?

Certamente que o desalento ainda impera no seio do balneário dos Citizens, afinal a Liga dos Campeões fazia parte dos seus objetivos que passavam por tentar um inédito quadruplo que agora se desvaneceu.

Ainda assim, não há tempo para lamentações uma vez que o Manchester City precisa de defender a sua virtual liderança na Premier League.

Pode-se dizer que, de certo modo, esta eliminação pode ser benéfica do ponto de vista físico pois irá possibilitar aos Citizens jogarem na máxima força até ao final da liga inglesa sem se preocuparem em gerir recursos para a prova europeia, mas terá esta eliminação deixado sequelas?

Pochettino

Parece-me que a resposta será obtida muito rapidamente uma vez que o Manchester City defrontará Tottenham e Manchester United nos próximos seis dias.

Sim, os Spurs regressam ao Etihad, agora local de ótimas memórias para um embate de Liga Inglesa e a sua moral será estratosférica por estes dias.

Mauricio Pochettino conseguiu montar uma equipa competitiva na presente temporada sem quaisquer reforços vindos do exterior, e a verdade é que a qualidade dos que já cá estavam tem permitido um extraordinário percurso na Europa.

Em termos domésticos, as coisas não têm corrido tão bem com falhanços em ambas as taças e o título da Liga Inglesa já longe do horizonte, no entanto um lugar no top-quatro continua perfeitamente ao seu alcance e, caso mantenham a sua força nas partidas caseiras desde a inauguração do novo estádio, parecem ter todas as condições de estarem novamente presentes na próxima edição da Liga dos Campeões.

Este sábado voltam a medir forças com um enfurecido Manchester City fora de casa, e os Citizens são claramente favoritos para vencer a 1.25 na Bet.pt, resultado que conseguiram a meio da semana, no entanto insuficiente para se qualificarem.

Deste modo, caberá a Pep Guardiola a árdua tarefa de reagrupar as suas tropas para o ataque final à Liga Inglesa.

Pep Guardiola

Acredito que para o embate com os Spurs tal não seja assim tão difícil, pois os jogadores terão bem presentes a angústia recente e deverão catalisá-la sob a forma de agressividade no bom sentido para baterem o rival londrino e assim vingar uma amarga eliminação europeia.

No entanto, o calendário ainda enceta mais alguns obstáculos dignos de registo, e a deslocação a Old Trafford poucos dias após esse jogo com o Tottenham também representa uma grande ameaça.

Ole Gunnar Solskjaer precisa recuperar confiança dos adeptos

Todo e qualquer adepto do Manchester United deseja que o seu principal rival da cidade, o Manchester City, não tenha o sucesso pretendido nas demais competições, e após a sua eliminação europeia os Red Devils vão tentar complicar as contas aos Citizens na Liga Inglesa.

Sim, todos sabemos que também o Liverpool é uma besta odiada para os lados de Old Trafford, mas como já não podem fazer nada em relação a isso uma vez que já defrontaram os Reds em duas ocasiões na Liga Inglesa, o técnico Solskjaer pode ver com bons olhos uma boa demonstração da sua equipa frente ao Man.City a fim de recuperar a confiança de adeptos e direção nos seus serviços.

Não podemos ignorar que, após um cintilante começo de era como técnico do Manchester United, o técnico norueguês tem visto a sua equipa desmoronar-se com demasiada facilidade nas últimas semanas.

Neste momento, o United está numa sequência de cinco derrotas em sete partidas e o calendário até final da época não é nada simpático com confrontos contra Everton, Manchester City e Chelsea nas próximas três partidas.

Moral vs Condição física

Com a Liga na Inglaterra à beira do fim, o título poderá ser definido por este binómio entre a moral que o Liverpool transportará por estar ainda na Liga dos Campeões face à sua condição física que tenderá a deteriorar-se com mais duas partidas altamente exigentes diante do Barcelona na Liga dos Campeões.

Premier League

Já o Manchester City vê este conflito de modo distinto, pois por um lado estará mais desmoralizado após uma dolorosa e frustrante eliminação europeia frente a um adversário que certamente sentiam poder superar, ao passo que em termos físicos serão beneficiados podendo utilizar todas as suas armas até final da temporada sem pensarem noutras competições além-fronteiras.

Tudo isto deixa-nos com uma luta a dois muito interessante que promete muita emoção até final.

O Liverpool terá mais quatro partidas pela frente (Cardiff e Newcastle fora, Huddersfield e Wolves em casa) e está cotado em 2.10 pela Betclic para ser Campeão Inglês, ao passo que o Manchester City ainda enfrentará Tottenham e Leicester em casa, e Manchester United, Burnley e Brighton fora de portas, negociando neste momento a 1.70 para renovar o título de campeão inglês.

Serão dias de grande azáfama no futebol inglês que, para além da luta pelo título e pelos lugares no top-quatro da liga inglesa, tem ainda Tottenham e Liverpool na Liga dos Campeões, e Arsenal e Chelsea na Liga Europa, todos com boas possibilidades de celebrarem extramuros na presente temporada.