Mais um marco com grande significado para o desporto português foi alcançado este fim-de-semana, com a estreia de Manel Kapé na UFC Fight Night, que decorreu na última madrugada de sábado para domingo. Apesar da derrota, frente ao brasileiro Alexandre Pantoja, a verdade é que as indicações dadas pelo boxer que cresceu em Rio Tinto foram positivas e a exibição mereceu elogios.

DERROTA NÃO MANCHOU ESTREIA DE MANEL KAPÉ NA UFC

A estreia no octógono estava inicialmente prevista para o último verão, no dia 15 de agosto, contra o lutador Rogério Bontorin, mas uma lesão no tornozelo adiou o cumprir do sonho por parte de Manel Kapé.

O combate agendado contra Alexandre Pantoja tinha data marcada para o passado dia 19 de dezembro, mas um problema retirou, dessa feita, o brasileiro da luta marcada pela UFC Fight Night.

Neste último fim-de-semana, o lutador angolano natural de Luanda, mas naturalizado português, cumpriu finalmente uma ambição de há muito e inscreveu a insígnia da bandeira portuguesa no alto escalão do MMA. Por sinal, temos um artigo exclusivo de como apostar em MMA: Guia de Apostas UFC e MMA Artes Marciais Mistas

O adversário quedava-se, à entrada para a luta, como o número 5 do ranking da categoria de peso-mosca e chegava com um registo bastante positivo de 22 vitórias e apenas cinco derrotas, num total de 27 combates realizados.

DERROTA NÃO MANCHOU ESTREIA DE MANEL KAPÉ NA UFC

Esta madrugada de sábado para domingo, Manel Kapé deu boa conta do recado, proporcionou um duelo bastante equilibrado com Pantoja, destacando-se pelo estilo focado numa movimentação acentuada, mas acabou por sair derrotado da partida, por decisão final dos árbitros designados para o efeito (29-28, 29-28, 30-27).

Em Las Vegas, o lutador de nacionalidade portuguesa chegou à estreia octógono com boas perspetivas de sucesso, até pelo triunfo recente no Rizin, mas a maior experiência do seu adversário acabou por fazer a diferença contra si. Embora nas principais casas de apostas o favorito era o brasileiro Pantoja.

Apesar do desaire, o quinto da carreira ao fim de 20 combates realizados, Manel Kapé rubricou uma exibição da qual poderá orgulhar-se, até como é possível constatar pelas declarações proferidas pelo seu adversário aquando do final da disputa:

«Eu quero sempre lutar com os melhores e o Manel Kapé é um dos melhores neste momento», apontou Pantoja após a vitória.

Na antecâmara da estreia na UFC Night Night, o lutador nascido em Angola mostrava-se bastante confiante: «Só preciso de dois rounds. Homem abatido», declarava nas redes sociais o atleta conhecido como ‘Starboy’.

O PERCURSO E A CARREIRA DE MANEL KAPÉ

Nascido na cidade de Luanda, em Angola, no dia 14 de novembro de 1993, com altura de 1,65m e 56 kg, o lutador fazia vida, há pouco menos de um ano atrás, na Tailândia e destacou-se recentemente como o segundo atleta de nacionalidade portuguesa a assinar pela UFC, a maior e mais prestigiada organização de MMA no planeta.

No entanto, foi em Rio Tinto, no concelho de Gondomar, no Porto, que Manel Kapé cresceu, depois de ter viajado ainda criança (por cerca dos três/quatro anos de idade, segundo o próprio) para Portugal.

Filho de pai ex-campeão mundial de boxe e atleta olímpico, o lutador deu início à sua carreira no jiu-jitsu, aos 14 anos de idade, passando para o MMA, como amador, dois anos mais tarde.

Com um registo positivo de 15 vitórias (nove das quais por knockout) e cinco desaires, Manel Kapé cumpriu um sonho ao chegar à UFC, mas um dos momentos mais altos da sua carreira teve lugar na passagem de 2019 para 2020.

A 31 de dezembro de 2019, o lutador português arrecadou o título mundial dos pesos-galos, com triunfo no segundo round, por TKO frente a Asakura, na luta principal do Rizin 20, no Saitama Super Arena, em Saitama, no Japão.

AS SENSAÇÕES DE KAPÉ AO CHEGAR AO UFC, PELA VOZ DO PRÓPRIO

Foi através da rede social Instagram que Manel Kapé deu a saber ao mundo do pugilismo que havia assinado contrato com o Ultimate Fighting Championship (UFC), na reta final de março de 2020.

Na ocasião, o atleta natural de Angola esteve à conversa com o Sapo Desporto e deu a conhecer um pouco do seu percurso (ver acima), além de ter apontado o pai, a si próprio, Cristiano Ronaldo e Floyd Mayweather Jr. como as suas principais referências.

Sobre a questão patriótica sobre sentir-se mais angolano ou mais português, Kapé foi taxativo:

«É óbvio que me considero mais português, sem culpa, porque eu abandonei Angola muito cedo e não me lembro de nada do que vivi lá enquanto criança. Ao contrário de Portugal. É o país onde cresci, onde fiz os meus amigos, onde tive os meus romances… É o lugar que sinto saudades e que chamo de lar».

 

Gostaste do nosso conteúdo?
Então regista-te no nosso canal do Youtube e assiste aos nosso Podcasts de Apostas. Entra nas nossas redes sociais Facebook, Instagram, TikTok e Twitter. Ainda tens o nosso Canal de Telegram



CASAS DE APOSTAS LEGAIS
3,3 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a apostas desportivas online.
4,0 rating
10€ Gráris mais 200% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 50 de euros.
3,5 rating
5€ Grátis com o Código Promocional: apostaga
mais Bónus no primeiro depósito até um máximo de 100 euros.
3,0 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 100€ euros.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito aposta sem risco até 50 euros.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.
3,8 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 100% até um máximo de 100 euros.
4,3 rating
Freebet de 10€ mais 100% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 250 de bónus.
4,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50€ euros.
>