Málaga vs Porto – Liga dos Campeões

Aposta Ganha / Destaques do Desporto e das Apostas / Málaga vs Porto – Liga dos Campeões

Liga dos CampeõesQuis o destino que o último dia de oitavos de final de Champions 12/13 tivesse uma equipa portuguesa! O FC Porto vai ao La Rosaleda enfrentar o Málaga e tentar conquistar a passagem aos quartos-de-final da mais prestigiada competição de clubes a nível mundial.

Primeira Mão

O confronto entre ambas as equipas acabou numa vitória pela margem mínima favor do FC Porto no Dragão. O resultado foi claramente injusto devido ao desnível no número de oportunidades criadas por ambas as equipas e no de remates efectuados – 17-1 a favor do FC Porto! Também a posse de bola ilustra bem o que foi o jogo (62-38 para o FCP).

Neste encontro, o FC Porto apresentou-se sem James Rodríguez de início (entrou na segunda parte) e com a máxima força no restante do seu plantel. Já o Málaga privou-se de Saviola, optando por um avançado ainda mais recuado (Júlio Baptista) para jogar nas costas de Roque Santa Cruz.

A estratégia defensiva dos espanhóis (nomeadamente o recurso à vias-de-extinção marcação homem-a-homem de Weligton a Jackson Martínez) acabou por se revelar eficaz, e o resultado acaba por deixar a discussão em aberto para a 2ª parte da eliminatória, a discutir-se em sua casa.

Momento de forma

Málaga

A equipa malaguenha, depois de uma primeira metade de época fantástica, tem vindo a decrescer de qualidade exibicional e também a nível de resultados. A prová-lo está uma série de 4 jogos sem conseguir lograr a vitória, apesar da manutenção do 4º lugar da La Liga (ainda que em igualdade pontual com a Real Sociedad).

O poder de fogo, em abunância nos espanhóis, tem estado àquem das expectativas: nos últimos 5 encontros, a equipa de Málaga apenas conseguiu facturar por duas vezes, com a particularidade de nenhuma delas ter acontecido na segunda parte (o que pode revelar algum desgaste por parte dos comandados de Manuel Pellegrini).

A nível defensivo, tem uma média de 1 golo sofrido por jogo nos últimos 5 encontros, destacando-se a derrota por 3-0 no campo do Bétis.

Desde o começo de 2013, o saldo no La Rosaleda, depois de 7 partidas é de: 2 vitórias, 3 empates e 2 derrotas, com 10-10 na diferença de golos. Normal? Se tivermos em conta que as derrotas aconteceram com o todo-poderoso Barcelona, sim, no entanto, para ser justo, podem-se minimizar as vitórias obtidas: uma delas por 4-1 e frente ao modesto Eibar (para a Copa do Rei) e a outra conquistada frente ao Atlético Bilbao pela margem mínima (resultado normal). Os empates com Saragoça e Celta têm de ser vistos como desilusões numa equipa com ambições europeias numa liga como a espanhola.

FC Porto

A equipa portista leva 35 encontros na corrente temporada, e perdeu apenas…2! Somam-se 7 empates aos desaires e chegamos às 24 vitórias em 35 encontros! Olhando para as anteriores temporadas, trata-se de uma regularidade e de uma cultura de vitória… normal! Contudo, as exibições da equipa tem ficado aquém daquilo que os adeptos de futebol esperariam de um clube que os habituou a grandes espectáculos.

A exibição com o Rio Ave foi pobre, e a ausência de João Moutinho foi por demasiado evidente no confronto com o Sporting, em Alvalade, onde os Dragões deixaram 2 pontos que lhe custaram a liderança do campeonato. Este último factor pode ter peso moral, principalmente por o principal rival ter assumido o trono da liga.

Ofensivamente, Jackson Martínez tem sido uma autêntica máquina de golos e de… pontos. Marcou no último fim-de-semana o “golo da praxe” frente ao Estoril e está muitíssimo bem encaminhado para acabar a época com o troféu de melhor marcador da liga. Tem sentido, porém, falta de alguém brilhante que o acompanhe, nomeadamente o James Rodríguez da época passada (que, apesar de tudo, parece ainda estar a ganhar ritmo competitivo “a sério).
Defensivamente, não se pode apontar nada a uma equipa que só tem 2 golos sofridos nos últimos 10 encontros, sendo que um deles aconteceu sem a presença de um dos esteios da defesa portista: Elaquim Mangala.

Forma de jogar

Málaga

A formação malaguenha costuma apresentar-se numa espécie de 4-4-2 clássico, onde há dois jogadores (Toulalan e Iturra/Camacho) no meio campo central a estabelecer os equilíbrios e os alas muito abertos (Joaquín e Isco) a dar largura ao ataque, normalmente composto por um avançado mais posicional (Santa Cruz) e outro mais recuado (Saviola/Júlio Baptista).

A construção de jogo costuma ter como finalidade as alas e aposta muito na velocidade de quem está nas pontas, costumando a equipa malaguenha atacar com 4 homens +1 (auxiliar do meio-campo que por norma aproveita as bolas perdidas).

A equipa tem rigor defensivo, contando com uma trio de centrais experiente e sólido para ocupar dois lugares: Weligton, Demichelis e Lugano. Camacho e Toulalan tem inteligência táctica suficiente para ajudá-los de forma geralmente competente nas transições ofensivas adversárias. Afinal, estamos a falar da 2ª melhor defesa do campeonato espanhol a par do Real Madrid!

FC Porto

O ADN desta equipa, como disse uma vez Vítor Pereira, está talhado para jogar ofensivamente, e o treinador do FCP não deverá retirar a identidade à equipa esta noite resguardando-se na vantagem do primeiro encontro.

A equipa portista pratica um futebol rendilhado e gosta de ter e fazer circular a bola a toda a largura do terreno. Tem centrocampistas que ajudam nessa mentalidade (Fernando é um autêntico comilão de metros, Lucho um jogador tacticamente fantástico tendo ou não a bola e Moutinho é o exemplo do centrocampista que qualquer equipa no mundo gostaria de ter- completíssimo em tudo o que faz). Os alas ajudam a essa circulação, e por vezes até fletem para o meio de modo a permitir jogar-se por todas as vias possíveis rumo à baliza adversária.

Na frente há um goleador nato, e a referência ofensiva que nunca a deixou mal – Jackson Martínez.

A competência não se esgota no ataque, já que Helton é dos melhores guarda-redes do mundo a nível posicional e é auxiliado por dois centrais que certamente estarão (ou pelo menos o primeiro) na nata mundial dentro de pouco tempo: Mangala e Otamendi.

Onzes, ausências, e abordagem ao jogo

Málaga Onze provável: Caballero Jesus Gamez, Weligton, Demichelis e Antunes Toulalan, Iturra (centro) Isco e Joaquin/Duda (alas) Julio Baptista (mais recuado) e Santa Cruz (mais posicional)

Ausências: a equipa do Málaga irá a jogo sem poder contar com Eliseu.

Abordagem ao jogo: É previsível que os malaguenhos optem por ir atrás do golo logo de início e que procurem a igualdade da eliminatória nos primeiros minutos do encontro. A prioridade dada à Champions não será máxima, mas dada a boa posição que a equipa ocupa no campeonato, prevê-se que as forças não sejam poupadas tendo em conta compromissos próximos.

FC Porto Onze Provável: Helton Danilo, Otamendi, Mangala/Maicon e Alex Sandro Fernando, Lucho e Moutinho James, Jackson e Izmailov

Ausências: Mangala e Moutinho regressam de lesões, mas ninguém de entre a equipa habitual está sob o cuidado do departamento médico do FCPorto.

Abordagem ao jogo: A procura pela bola será incessante, e quando a tiver deverá haver cautela de forma a pausar o jogo e o ritmo (previsivelmente frenetico) que adversário tentará impôr ao jogo auxiliado pelos próprios adeptos. Não significa isto que se hipoteque o ataque, mas creio que sem uma pressão adversária forte o FC Porto optará por assumir um jogo mais lento e bem pensado ao invés da corrida desenfreada à baliza adversária.

A deslocação ao Marítimo no próximo fim-de-semana é importante para os que ambicionam o tri-campeonato mas creio que a Champions é uma competição à qual o FC Porto dá igual primazia. Assim, também os portistas estarão com o pensamento, em exclusivo, no jogo de hoje.

Conclusão

O regresso de João Moutinho pesa muito nas odds e na forma de jogar o FC Porto. O médio português pode não apresentar o ritmo competitivo ideal, mas a nível físico estará relativamente fresco e só o facto de marcar presença já será um factor de tranquilidade para os seus companheiros. Acredito que os portugueses, com a presença de Moutinho consigam dominar o meio-campo e controlar o ataque do Málaga.

Os espanhóis irão carregar forte no ataque e poderão correr alguns riscos “lá atrás”, mas acredito na efectividade da sua defesa.

Assim, quem marcar primeiro terá mais hipóteses de passar e quanto mais tempo passar, pior será, animicamente, para o Málaga. O FC Porto já tem cultura europeia para não se intimidar com o ambiente de La Rosaleda e se conseguir (o que acredito) ficar 15 minutos sem sofrer golos, poderá ter o caminho da vitória em aberto. Até porque um golo levará a uma maior corrente ofensiva da equipa malaguenha, e consequentemente mais espaços para ser aproveitados pelos passes de rutura de Moutinho e Lucho, pela velocidade de James e pela frieza de Jackson.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




CASAS DE APOSTAS
3,0 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a apostas desportivas online.
3,5 rating
10€ Gráris mais 200% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 50 de euros.
3,5 rating
5€ Grátis com o Código Promocional: apostaga
mais Bónus no primeiro depósito até um máximo de 100 euros.
3,3 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.
3,3 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.
3,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito aposta sem risco até 50 euros.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.
4,0 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 100% até um máximo de 100 euros.
4,3 rating
Freebet de 10€ mais 100% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 250 de bónus.
4,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50€ euros.