Prognósticos para Apostas Desportivas Online – Aposta Ganha

Maritimo Liga NOS 2018/2019 – Guia e Análise

Maritimo Liga NOS 2018/2019 – Guia e Análise

MARÍTIMO • UM ESTATUTO A DEFENDER

O passado já lá vai, mas quando falamos do Marítimo é incontornável não associar Daniel Ramos.

Não pelos títulos que ou por grandes conquistas, em termos de troféus, mas sobretudo pela transformação que trouxe ao futebol do Marítimo. A competitividade aliado ao bom futebol apresentado, e a forma fiável e consistente deram ao Marítimo um estatuto que é preciso defender.

Que o Estádio dos Barreiros é, por tradição, um dos campos mais difíceis da Liga NOS não é novidade. Mas, há que atender a recordes que o Marítimo conseguiu nesse quesito.

Foram 23 jogos consecutivos, mais de 1 ano sem que o Marítimo perdesse qualquer jogo para a Liga NOS, sob o comando de Daniel Ramos. Uma equipa que fez perder muitos pontos aos 3 grandes, e que ganhou um respeito ainda maior por pare dos seus adversários.

É hora de mudar a página, e a maior mudança foi mesmo a nível da equipa técnica. Para suceder a Daniel Ramos chegou Cláudio Braga, um treinador português que fez carreira, sobretudo na Holanda.

Esse será logo o primeiro ponto de interrogação e que só o tempo poderá indicar se foi ou não uma escolha acertada. Ao longo dos anos a 1ª divisão portuguesa tem mostrado que não é um campeonato fácil, e que o conhecimento, por vezes profundo é muitas vezes vital.

Depois de nas duas últimas épocas o Marítimo ter conseguido um 6º e um 7º lugar, com Daniel Ramos, agora espera-se que Cláudio Braga consiga lugares semelhantes, ou melhor.

Os madeirenses perderam jogadores importantes como Pablo ou Ghazaryan ou Luís Martins, mas chegaram outros jogadores de qualidade inequívoca, desde logo um “filho da casa”, o internacional português Danny.

Cláudio Braga tem um plantel com tão boas ou melhores soluções que o seu antecessor, e por isso é natural que jogadores titulares no ano passado possam sentar-se mais vezes no banco, durante esta época.

Digamos que se Cláudio Braga conseguir manter este este Marítimo como uma fortaleza, na ilha da Madeira será um bom começo.

MERCADO DE TRANSFERÊNCIAS • ENTRADAS E SAÍDAS

mercado transferencias

Entradas: Danny (Slavia Praga), Lucas Áfrico (Londrina) Marcão (Treze), Abdullah Al Jawaey (Al-Batin), Josip Vukovic (Olimpik Donetsk), Leandro Barrera (All Boys).

Saídas: Luís Martins (Chaves), Pablo Santos (Braga), Gevorg Ghazaryan (Chaves), Fábio Pacheco (Moreirense), Éber Bessa (V.Setúbal), Diney Borges (Estoril), Filipe Oliveira (Famalicão), Erdem Sen, Piqueti

Treinador: Cláudio Braga (43 anos) – Apesar dos seus 43 anos, Cláudio Braga é um estreante no principal escalão do futebol português, enquanto treinador.

Teve uma passagem como adjunto no Vitória de Setúbal (2009-2010), mas foi sobretudo na Holanda que fez carreira, quer nas camadas jovens, quer como treinador de clubes como Fortuna Sittard ou Nieuwerberk.

É hora de provar se os seus conhecimentos, num país onde o futebol atacante é imagem de marca, se poderão ser uma mais valia para o Marítimo 2018-2019.

EQUIPA BASE • FIGURAS DA EQUIPA • PONTOS FORTES E FRACOS

EQUIPA BASE

maritimo time

Este plantel do Marítimo tem outra profundidade em relação ao da época passada. É verdade que Pablo era um excelente defesa central, e que aí será preciso ver se Lucas Áfrico consegue substituí-lo à altura, ele que parte na linha da frente para essa sucessão.

Também Ghazaryan era um jogador acima da média, mas para o seu lugar chegou Jorge Correa, e até mesmo Danny pode fazer a posição, pelo que neste aspecto o Marítimo salvaguardou-se muito bem.

Luís Martins também saíu mas Rúben Ferreira tem qualidade e experiência para fazer a posição, ele que é um jogador da casa. De resto, mantém-se praticamente a mesma equipa.

A qualidade deste plantel, e o número de soluções ao dispor de Cláudio Braga permitem-lhe construir, com a mesma eficácia um 4-3-3 com ou sem o triângulo de meio campo invertidos, uma vez que Jean Kléber, Vukovic, Gamboa, Correa e Fabrício Baiano conferem essa versatilidade.

Também na frente poderá optar por jogar com dois avançados, Rodrigo Pinho e Joel, que tão boa conta do recado deram na época passada, ou então com extremos com a qualidade de Ricardo Valente e Danny, ou mesmo Edgar Costa.

Será um Marítimo diferente, mas pelo menos em qualidade e soluções está até melhor apetrechado para enfrentar esta época.

FIGURAS DA EQUIPA

figuras equipa

Danny – É um jogador que dispensa apresentações. Portador de uma visão de jogo apurada, uma capacidade técnica superior, é um playmaker que agora aos 34 anos junta uma vasta experiência. Se conseguir estar bem fisicamente fará com certeza a diferença no último terço, ou mesmo como nº 10.

Ricardo Valente – Um dos jogadores mais utilizados por Daniel Ramos, e um dos mais revolucionadores no ataque maritimista. Rápido, muito vertical, com faro pelo golo, registou excelentes exibições e marcou golos decisivos.

Zainadine – Não impressiona pela sua complexão física, aliás tem apenas 1.78m, uma estatura baixa para a posição, mas tem um poder de impulsão assinalável e uma disponibilidade física, aliada à rapidez e um sentido posicional apurado, que fazem deste um dos melhores centrais a atuar no nosso campeonato. Será novamente o patrão da defensiva verde-rubra.

Uma nota também para a fiabilidade e regularidade de Bebeto, ou mesmo o porto seguro que é Charles, ou ainda o ponta de lança Joel. Qualquer um dos dois poderia constar como figuras da equipa.

jogos-primeira-fase

PONTOS FORTES

Claramente a matéria-prima que Cláudio Braga tem ao seu dispor. Boas soluções em praticamente todos os setores.

O forte handicap ataque que o Estádio dos Barreiros confere à equipa visitante. Não é fácil para os adversários levarem os 3 pontos.

A manutenção do núcleo duro da equipa maritimista. É possível aproveitar muito do bom trabalho que Daniel Ramos deixou.

PONTOS FRACOS

Faltam centímetros na sua globalidade a esta equipa. Bebeto (lateral direito); Zainadine (defesa central); Correa (Médio centro); Danny (Extremo); Edgar Costa; Joel (Avançado) ou Fábio China (Médio) são todos jogadores com menos de 1.80m.

Nos tempos que correm, nos lances de bola parada poderá o Marítimo sofrer bastante.

A incógnita Cláudio Braga, pela estreia no principal escalão do futebol português. Terá de compensar a falta de experiência com o conhecimento adquirido pela sua passagem pela Holanda.

ATÉ ONDE PODE CHEGAR

aonde-pode-chegar

Depois de Porto, Benfica, Sporting, Braga e Guimarães, o Marítimo é a equipa que apresenta mais qualidade e soluções dentro do seu plantel.

Isso, por si só, não basta para garantir melhores classificações. Mesmo assim, somando a capacidade que os madeirenses têm em casa, com a qualidade do seu plantel, mesmo descontando a falta de experiência de 1ª liga do seu técnico, poderão dar para chegar ao 6º lugar.

Aí terá a concorrência de equipas como o Chaves ou Rio Ave, pelo que a sua classificação não deverá fugir muito de um 6º ou 7º lugar.

Não percas a chance de apostar e ganhar na Liga NOS 2018/2019

Abre tua conta nas melhores casas de apostas, aproveita os bônus e boa sorte:


Autor: Duarte Pinto

Telegram ApostaGANHA
50€ de Bónus
50€ de Bónus
20€ de Bónus
Freebet de 10€