Bomba na Catalunha! 20 anos depois de ter chegado à “cantera” do Barcelona, Lionel Messi está a um passo de abandonar Camp Nou. São vários os motivos que estão na base da decisão tomada pelo astro argentino, bem como os destinos apontados pela imprensa ao futuro do ’10’.

RESCISÃO UNILATERAL E PROCESSO JUDICIAL À VISTA

Começaram ontem na Argentina os principais ecos em torno da mais que provável saída de Messi do Barcelona. Depois da derrota sofrida com contornos de uma verdadeira humilhação histórica, nos quartos-de-final da Liga dos Campeões, diante do Bayern (2-8), o seis vezes Bola de Ouro começou a ponderar seriamente o fim do ciclo no clube catalão.

Com contrato firmado até 30 de junho de 2021, ou seja, por mais uma temporada desportiva, Messi alegará que possui uma cláusula no seu contrato que lhe permite sair no final de cada época a custo zero.

Algo que, aparentemente, o Barcelona não reconhece, pelo que muita tinta deverá correr em torno da situação nos próximos tempos, havendo mesmo a possibilidade de ambas as partes avançarem para tribunal, tendo em vista uma solução.

O clube catalão alega que, legalmente, terá a razão do seu lado, visto que o prazo para o jogador ativar a referida cláusula de rescisão expirou no dia 10 de junho ou, no limite devido às restrições provocadas pela covid-19, até 20 dias antes do fim da época.

REENCONTRO COM GUARDIOLA NO HORIZONTE?

Segundo uma rádio espanhola, o Barcelona só estará na disposição de vender Messi por um preço acima dos 222 milhões de euros pagos pelo PSG pelo brasileiro Neymar, pelo que a previsão é a de um braço-de-ferro duradouro daqui em diante.

MUDANÇAS IMPOSTAS POR KOEMAN NO TOPO DAS RAZÕES

Há muito que é noticiado que a relação de Lionel Messi com os dirigentes máximos do Barcelona estaria longe do seu melhor.

Desde a aparente mal recebida saída de Ernesto Valverde do comando técnico (com Quique Setién a surgir como sucessor), passando pela má relação direta com Eric Abidal, ex-jogador e diretor desportivo dos “culés”, são vários os motivos que há algum tempo têm feito Messi pensar na saída.

Na última semana, o Barcelona confirmou o despedimento de Quique Setién e, pouco tempo depois, anunciou a contratação do holandês Ronald Koeman como novo treinador.

O ex-técnico de Ajax, Benfica, PSV, Valencia, Southampton, Everton, entre outros, estava, desde o início de 2018, à frente dos destinos da principal Seleção Holandesa, com a qual alcançou a final da primeira edição da Liga das Nações da UEFA.

Antigo jogador do Barcelona, Koeman terá, segundo a imprensa argentina, imposto condições irredutíveis na sua chegada a Camp Nou, procurando ter mão firme no balneário antes mesmo do arranque dos trabalhos de pré-época, agendado para o próximo domingo, dia 30.

MUDANÇAS IMPOSTAS POR KOEMAN NO TOPO DAS RAZÕES

«Acabaram-se os privilégios no plantel, têm de fazer tudo pela equipa. Vou ser inflexível, têm que pensar no coletivo».

Terão sido estas as palavras do novo treinador do Barcelona, numa reunião com Lionel Messi, que ficou irredutível na decisão de abandonar o Barcelona já neste mercado de transferências, tendo já comunicado a Bartomeu e seus pares a escolha.

REENCONTRO COM GUARDIOLA NO HORIZONTE?

Com a notícia, que caiu como uma bomba em todo o universo não só futebolístico, mas desportivo mesmo (a Honda, os Fresno Grizzlies e até os Chicago Bulls já se candidataram a receber a estrela argentina), foram vários os possíveis destinos apontados a Messi, com destaque para o Manchester City.

Já não é de agora a possibilidade de Messi rumar à Premier League e reencontrar-se com Pep Guardiola, que teria à disposição uma arma de ouro para voltar a lutar pelo sucesso na Liga dos Campeões.

Apesar dos 33 anos de idade, Messi tem vindo a demonstrar que ainda está a um nível altíssimo e que poderá bem render ao máximo – ou perto disso – durante, pelo menos, mais duas temporadas, na minha opinião.

OS DESTINOS APONTADOS AO FUTURO DE MESSI

Mas quando se trata de um craque desta envergadura – naturalmente, no sentido figurado –, claro está que não é apenas um clube apontado ao seu futuro.

Assim, Inter de Milão (que pretende reforçar-se à altura para destronar definitivamente a Juventus em Itália e reafirmar-se com força no contexto europeu), Paris Saint-Germain (possibilidade de formar trio de luxo com Neymar e Mbappé) e Juventus (onde faria uma dupla de sonho com Cristiano Ronaldo) são outros dos interessados apontados pela imprensa.

OS DESTINOS APONTADOS AO FUTURO DE MESSI

A lista não acaba por aqui, sendo mesmo referido que a Major Soccer League (campeonato dos Estados Unidos, que tem recebido algumas estrelas em final de carreira, com o caso mais recente a ser o de Blaise Matuidi, que rumou ao Inter Miami, de David Beckham) também poderá receber Messi.

Não obstante ter um espaço com condições financeiras suficientemente atrativas para um jogador deste gabarito, não me parece que ‘camisola 10’ argentino assuma já o declínio da sua brilhante carreira e despreze a possibilidade de continuar a jogar ao mais alto nível, ou seja, no futebol europeu.

 

Gostaste do nosso conteúdo?
Então regista-te no nosso canal do Youtube. Entra nas nossas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter. Ainda tens o nosso Chat no Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Casas de Apostas
Solverde Apostas

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de até um máximo de 100 euros.

Luckia

Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.

Nossa Aposta

Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.

Betclic

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.

Bet.pt

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.

Betway

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 100% até um máximo de 100 euros.

ESC Online

Freebet de 10€ mais 100% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 250 de bónus.

Betano

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.