Que categoria! Depois de ter terminado a corrida de sábado com a primeira “pole-position” da carreira em Moto GP, Miguel Oliveira deu continuidade, neste domingo, à brilhante prova realizada no circuito de Portimão, com a conquista do Grande Prémio de Portugal. Um marco histórico para o desporto português e um sério aviso deixado à concorrência para o ano de 2021.

MIGUEL OLIVEIRA VENCE GP DE PORTUGAL

À partida para uma competição a disputar “em casa”, Miguel Oliveira começou por dar excelentes indicações, ao destacar-se com firmeza nos treinos livres do Grande Prémio de Portimão de MotoGP, conseguindo a volta mais rápida da sessão (1.40,122’) e também o melhor tempo feito por uma mota no Autódromo Internacional do Algarve.

No sábado, o piloto natural de Almada brilhou em larga escala, ao conseguir a garantia de partir da “pole-position” em Portimão, neste domingo, depois de terminar no 1.º lugar da qualificação, com 1.38.08 de registo, superando o italiano Franco Morbidelli em 44 milésimas e o australiano Jack Miller em 146 milésimas.

Já este domingo, Miguel Oliveira terminou o Grande Prémio de Portugal com uma performance de luxo, cruzando a linha de meta com registo de 41.48,163, com 3,193 segundos de avanço por comparação com Jack Miller (Ducati) e 3,298 para Morbidelli (Yamaha), depois de se ter mantido na liderança da corrida do início ao fim.

Na 20.ª volta, Miguel Oliveira esteve muito próximo de ter 4,5 segundos de vantagem, mas não deixou de estabelecer novo recorde no circuito do Algarve, ao rodar na nona volta em 1.39,855 segundos.

Uma prestação que fechou de forma perfeita o ano de 2020 para o motard da Red Bull KTM Tech 3, que já havia conseguido a sua melhor prestação de sempre no escalão de MotoGP no GP da Estíria, na Áustria, em agosto passado.

Na classificação geral final do Mundial, o motociclista da KTM-Tech 3, equipa de onde fez a sua despedida nesta corrida realizada em sede própria, terminou na 9.ª posição, com 125 pontos de registo, apenas dois atrás do francês Fabio Quartararo (Yamaha-SRT).

Na liderança, terminou o espanhol Joan Mir, com 171 pontos, secundado por Franco Morbidelli (158) e Alex Rins (139).

MIGUEL OLIVEIRA RADIANTE POR VENCER EM PORTUGAL

MIGUEL OLIVEIRA RADIANTE POR VENCER EM PORTUGAL

Cruzada a meta e com o título no bolso, o motociclista começou por exultar junto dos seus, na área fechada, onde era aguardado por alguns técnicos da sua equipa, mas também pela família, pais e noiva.

De seguida, em declarações prestadas na “flash interview” realizada na boxe fechada, Miguel Oliveira mostrou-se radiante:

«Ganhar assim em casa é irreal, sonhamos com estas corridas e finalmente conseguir é incrível, estou sem palavras. Agradeço a todos os que viram em casa, à minha equipa – é o adeus, mas é um grande dia para a Tech3 e a KTM. A minha família não pode estar na primeira vitória e hoje estão, é um dia incrível para terminar a temporada em alta».

Abordando as diferentes sensações que advieram da conquista na Áustria e hoje, no seu país-natal, Miguel Oliveira assumiu que «são vitórias e emoções muito diferentes.

Na Áustria foi uma ultrapassagem na última curva, muita adrenalina. Aqui não houve batalha, comecei e acabei em primeiro, foi preciso gerir as emoções do início ao fim».

Apontando já à próxima época, onde estará nas fileiras da equipa principal da KTM, o piloto de Almada afirmou que «agora espero poder pilotar como quero, mas sei que os nossos adversários também não vão estar distraídos este inverno».

OLIVEIRA ALVO DE FORTES ELOGIOS PROVENIENTES DAS DIREÇÕES MAIS DISPERSAS

Após a prestação histórica conseguida no GP de Portugal, em Portimão, Miguel Oliveira foi o destinatário de várias congratulações, vindas dos mais distantes universos.

A começar pelo diretor desportivo da Tech3/KTM, Hervé Poncharal, que se mostrou «triste» pelo facto do piloto português mudar de equipa, em declarações prestadas à SportTV:

«Estamos muito felizes pela vitória, mas também por termos dado ao Miguel a possibilidade de vencer aqui. Sei que era muito importante. Foi um fim-de-semana perfeito: um tempo fantástico, o circuito, a vitória, a pole, até um recorde da pista. Não podíamos ter pedido mais. Só me deixa triste o Miguel ir para outra equipa. Mas foi muito bom. Adoramos Portugal!», destacou o líder da equipa francesa.

Na esfera política, as felicitações não poderiam ter chegado de quadros mais elevados do universo português.

O presidente da República utilizou o site oficial da Presidência para endereçar os seus «parabéns» a Miguel Oliveira, ao passo que o primeiro-ministro utilizou-se do Twitter para congratular o piloto, apontando ao

«orgulho para o desporto português no regresso do MotoGP ao nosso país».

Também Pedro Proença, presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, fez questão de se juntar aos elogios de Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa, parabenizando Oliveira com palavras como «orgulho» e «inspiração» deixadas nas redes sociais.

 

Gostaste do nosso conteúdo?
Então regista-te no nosso canal do Youtube e assiste aos nosso Podcasts de Apostas. Entra nas nossas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter. Ainda tens o nosso Canal de Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Casas de Apostas
3,8 rating
10€ Gráris mais 200% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 50 de euros.
3,5 rating
5€ Grátis mais Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de até um máximo de 100 euros.
3,3 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.
3,3 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.
3,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito aposta sem risco até 50 euros.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.
4,0 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 100% até um máximo de 100 euros.
4,3 rating
Freebet de 10€ mais 100% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 250 de bónus.
4,5 rating
Aposta de 5€ Grátis com o Código Promocional: APOSTAGANHA1 mais 50% de Bonus até um máximo de 50 euros.
Ultimos Artigos