Prognósticos para Apostas Desportivas Online – Aposta Ganha

Mundial Sub-20: Para vencer não basta ter mais qualidade que os outros

O Campeonato Mundial de Sub-20 FIFA a decorrer na Polónia tem sido um ótimo exemplo de que não basta ter talento para se ser bem-sucedido no mundo do futebol. Também é preciso ter disciplina tática e uma orientação mais coletiva do que individual a fim de colocar o talento ao dispor de uma equipa, e tal não sucedeu com os maiores favoritos deste torneio.

Mundial Sub-20: Portugal chegou-se à frente na Fase de Grupos

Antes do início da prova tínhamos três favoritos ao título: Portugal, Argentina e França. E foi a seleção das quinas a adiantar-se na sua viagem até casa ao concluir a fase de grupos com apenas quatro pontos e dois golos marcados, terminando atrás da Argentina e Coreia do Sul.

Mundial Sub-20: Para vencer não basta ter mais qualidade que os outros

O talento de jogadores como Gedson Fernandes, Florentino Luis ou Rafael Leão não foi suficiente para qualificar Portugal num grupo acessível e ficou claramente a sensação de que os jogadores nacionais chegaram excessivamente autoconfiantes às partidas, complicando por vezes o que estava fácil, e não jogando de um modo tão coletivo quanto seria desejável.

Em última instância, isso viria a ser fatal aos pupilos de Hélio Sousa que quando se viram realmente sob a perspetiva de poderem ser afastados precocemente do torneio parecem ter entrado em pânico diante da África do Sul, procurando fazer as coisas depressa e tal revelou-se fatal na caminhada lusa.

França e Argentina seguiram-se rapidamente

As outras favoritas ainda superaram a fase de grupos, mas caíram imediatamente na fase seguinte, nos Oitavos de Final.

A derrota gaulesa foi particularmente confrangedora já que estiveram em vantagem no marcador por 2-1 e mesmo assim conseguiram perder por 3-2 com os Estados Unidos da América.

O modo como a seleção gaulesa parecia controlar o desafio não deixava antever tal desfecho, mas quando se joga com grandes níveis de displicência as perdas de bola a meio-campo e os erros defensivos tendem a prosperar, algo que se viria a confirmar na fase final da partida com os norte-americanos a serem simplesmente astutos na exploração dos falhanços alheios.

Já a Argentina, terá sido das três aquela que melhor conta do recado deu, embora tenha sido abandonada pela sorte nos Oitavos de Final.

Diante do Mali, os alvicelestes tiveram em vantagem no marcador tanto no Tempo Regulamentar como no Prolongamento, mas permitiram o empate em ambas as ocasiões acabando eliminados no desempate por Grandes Penalidades.

Ainda assim, o modo como permitiram ao seu adversário a recuperação no marcador em duas ocasiões será certamente motivo de reflexão para os jovens jogadores de ‘Las Pampas’ e provavelmente um erro de que não se irão esquecer tão rapidamente nas suas carreiras.

E agora, quem vence a competição?

Sem três dos principais favoritos em prova, abre-se uma maior janela de oportunidade para outras formações talentosas das quais destacaria a seleção colombiana.

Com Iván Angulo – pertence aos quadros do Palmeiras – a deslumbrar a partir da extrema direita, a Colômbia tem trilhado um percurso vistoso, mas algo sinuoso que quase terminou nos Oitavos de Final diante da Nova Zelândia.

Um empate a uma bola obrigou ‘Los Cafeteros’ a irem para o desempate das Grandes Penalidade pelo que estiveram na ‘corda-bamba’ para se juntarem aos três ilustres que já abandonaram a prova.

Resta esperar se aprenderam a lição e não voltam a jogar no risco, independentemente do adversário.

A Colômbia é terceira favorita ao título neste momento com cotações de 5.80 na ESC Online, apenas atrás da Itália, que negoceia a 4.35, e do Senegal que está nos 5.70.

Nos quartos de final, os sul-americanos defrontam a Ucrânia e partem como favoritos a 2.30 na Bet.pt para seguirem em frente na prova.

A Itália lidera a lista de candidatos à conquista do torneio, no entanto olhando às dificuldades que sentiram para bater a Polónia nos Oitavos de Final e comparando isso com o modo como a Colômbia domesticou os polacos na Fase de Grupos sou forçado a ficar mais do lado dos sul-americanos que, mesmo sentindo dificuldades frente à Nova Zelândia parecem ter uma equipa mais sólida e compacta para atacar a fase final do torneio.

Além disso, os italianos enfrentam agora o perigoso Mali nos quartos de final.

Os africanos já deitaram as ambições argentinas por terra, e agora ambicionam repetir a façanha diante da Itália numa partida em que os europeus são apontados como favoritos a 2.15 na Bet.pt.

Será que confirmam esse favoritismo perante a aguerrida formação africana que tão boa conta de si tem dado até este momento? Veremos…

Telegram ApostaGANHA
50€ de Bónus
50€ de Bónus
20€ de Bónus
Freebet de 10€