Prognósticos para Apostas Desportivas Online - Aposta Ganha

Mundo de odds: Atrasos com ‘marosca’?

Luís AvelãsMUNDO DE ODDS POR LUÍS AVELÃS

Portugal é conhecido lá fora por ter quase sempre bom tempo, possuir uma gastronomia de qualidade, ter praias e campos de golfe de fazer inveja, hotéis de topo,

vistas deslumbrantes, monumentos de excepção, ser a pátria de um tal Cristiano Ronaldo, por o povo ser tradicionalmente simpático e pelos… atrasos.

Sim, aqui, andamos (e eu sou especialista no tema) sistematicamente a contas com os minutos em que estamos a dar seca a alguém que, coitado, espera por nós algures.

E não vale a pena estar a dizer que isto não se aplica a você, pois esta é uma coisa muito nacional, tanto que só os estrangeiros – quando nos visitam pela primeira vez – a identificam de imediato.

É evidente que uns não abusam, mas também esses escorregam com regularidade.

Bom, mas que raio tem esta conversa a ver com o mundo das apostas?

Aparentemente nada, mas tem algo. Vejamos então: há quanto tempo estão mais de 10 concorrentes à espera das respectivas licenças para entrar no mercado regulado das apostas?

Não sou capaz de atirar a resposta com exactidão.

Aliás, não há uma só resposta, pois os processos não foram entregues na mesma data. Mas, genericamente, podemos dizer que estão todos há muito tempo ‘a marinar’.

Não preciso que me expliquem que situações destas obrigam a um escrutínio rigoroso.

Não me passaria pela cabeça, de facto, ‘exigir’ que as autoridades analisassem algo tão delicado sem, antes e ao pormenor, perceber a integridade das empresas em causa.

Mas, convenhamos, é estranho que marcas com operações em vários mercados há tanto tempo não saibam a melhor maneira de apresentar propostas simples, directas, óbvias e susceptíveis de serem aprovadas quanto antes.

Portugal não é Espanha, França ou Grã-Bretanha. Todas as nações têm as suas especificidades, leis distintas e, por isso mesmo, não dá para ‘copiar’ propostas de um lado para o outro.

Mas, cá entre nós, custa acreditar que os ‘tubarões’ deste mercado estejam tão distraídos (ou tenham ficado subitamente incapazes) que se tenham esquecido da maneira mais adequada de fazer acelerar um processo que, claro, vale muito dinheiro.

Mais: perante um qualquer erro ou omissão, depois de detectado não seria lógico que as empresas fossem céleres a responder às exigências do regulador SRIJ?

Mas, vejamos do outro lado: não está o Estado também interessado em ‘beber’ parte dos muitos milhões de euros que o negócio das apostas pode gerar?

Acredito que sim.

Caso contrário, aliás, não teria feito muito sentido avançar para a legalização, pois é óbvio que os nossos governantes – actuais ou passados – não estão nada preocupados com a segurança de quem aposta.

Surpreendentemente, contudo, só deparo com apostadores a reclamar com a escassez de opções no mercado.

Algo aqui não bate certo. Nós somos pelos atrasos, já o disse, mas este é um atraso que começa a ser difícil de aceitar. Como diz um amigo: “aposto que aqui há ‘marosca’…”

2 Comentários

  1. Bruno Coutinho

    4 de Julho de 2017 at 18:30

    Fantástico, o verdadeiro dedo na ferida.

  2. Rodrigo Cesar ApostaGanhaBR

    5 de Julho de 2017 at 19:35

    questionamentos mais do que pertinentes

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *