O impacto – Baró e o desafio do Rio Ave

Aposta Ganha / Destaques do Desporto e das Apostas / O impacto – Baró e o desafio do Rio Ave

A lesão de Romário Baró a terminar o jogo com o Santa Clara pela Taça da Liga “lesiona” também, por algum tempo, a evolução de jogo do meio-campo do FC Porto.

O impacto – Baró e o desafio do Rio Ave

Esta frase pode parecer excessiva, mas vendo a forma de jogar pretendida por Sérgio Conceição, que exige um médio capaz de fazer desdobramentos rápidos entre colocar-se para defender (reagir á perda da bola ou fechar em largura numa faixa e soltar-se sem receio de assumir individualmente uma jogada e sua decisão em posse) Baró está a ser a chave para fazer isso com consistência táctica, técnica e física.

baro-lesao

Essa evolução no jogo do colectivo resulta diretamente do crescimento de Baró como jogador individualmente no sentido de entender os fundamentos do jogo e é isso que mais me tem impressionado: a velocidade e disponibilidade para aprender e adquirir esses novos conhecimentos táticos de movimentação no jogo.

Tal não implica que o FC Porto irá mudar substancialmente a sua forma de jogar.

Acredito que (numa perspectiva tático-estratégica semelhante) coloque Otávio um pouco mais por zonas interiores como principio, mas não são jogadores comparáveis naquilo que dão ao jogo.

Otávio é superior nos movimentos da faixa para dentro. Romário Baró tem mais (potencial) de jogo interior por natureza e menos de diagonais “para dentro” (nem Conceição lhe pede isso).

O jogo com o Rio Ave pela Liga NOS que “gosta de ter a bola” de Carvalhal será um teste importante para a dimensão de “ladrão do jogo adversário “ do FC Porto.

Isto é, ser o onze portista o “dono da bola” e consequentemente ter a iniciativa de jogo, reagindo rápido (sem Baró…) á perda da bola e continuando a matar contra-ataques adversários m zonas adiantadas o relvado.

Com Lucas Piazon no meio-campo, o Rio Ave ganhou mais criatividade de organização, mas a base continua a estar na forma como segura melhor o jogo atrás da linha da bola, juntando Tarantini, Felipe Augusto (e talvez também Jambor).

Afinando melhor o comportamento da sua linha defensiva quando sobe, o bloco ganha coesão entrelinhas e a posse pode ser feita cada vez mais subida.

Um risco contra o FC Porto de Marega, o que quer dizer, o “FC Porto de ataque á profundidade” nas costas da defesa adversária.

Como será o Sporting de Silas?

Expectativa táctica para perceber como Silas vai pegar tacticamente no Sporting após uma série de jogos “engarrafado” num losango que (por mais atraente e interessante que seja o sistema e suas ideias) exigia um trabalho muito mais profundo (tempo de treino) para ser colocado em prática.

Leonel Pontes caiu agarrado a uma inovação táctica desadequada no tempo pela falta de tempo para a construir e em face das exigências de movimentação (sobretudo defensiva) que ela exige em comparação, por exemplo, com o mais racional (na ocupação dos espaços) 4x3x3, no qual acredito Silas (apesar de ser um devoto dos sistemas de defesa a “3”) irá apostar.

Não me surpreenderia, porém, que a equipa, por já ter essas rotinas trabalhadas como sistema alternativo de Keizer, surgisse num sistema de três defesas e laterais a subir com meio-campo junto para assegurar a posse de bola em construção.

Mesmo não a tendo treinado, Silas conhece a equipa e os jogadores (suas formas de jogar colectivas e individualmente as suas características) pelo que pode, num jogo que se espera contra um adversário (o Aves, fora) fechado em bloco mais baixo.

Nas Aves, Inácio tem tido a dificuldade natural de construir uma equipa toda nova. Da época passada, só ficou, do onze-base, um jogador: Cláudio Falcão, médio-trinco que no ultimo jogo recuou para central.

Foi também a altura em que Inácio voltou a tentar montar o sistema que lhe dera sucesso a época passada, com três centrais.

O problema é que os jogadores que fizeram esse trio (Ponk-Diego-J. Fernandes) já não estão no onze, pelo que é impossível transplantar tacticamente uma ideia destas tão facilmente sem os melhore interpretes.

Por isso, numa altura em que está em ultimo lugar e exibe um nível exibicional muito baixo (sobretudo a defender, embora na frente Welinton seja perigoso a desmarcar-se e rematar) o mais natural será ativar o instinto de sobrevivência que se traduz em campo de fechar a equipa mais atrás, em bloco baixo e esperar o contra-ataque.

O “líder Fama” e Gabriel para reabilitar Benfica

No resto da jornada da Liga NOS, o líder Famalicão recebe o Belenenses ainda enigmático (por ter mudado de treinador e ainda não se detectar até que ponto Pedro Ribeiro pode jogar estrategicamente com o seu onze/sistema, em 4x4x2, que tem sido base) e o Benfica irá ter um jogo de ataque continuado frente ao V. Setúbal.

Nesta fase em que a equipa benfiquista está algo instável, o jogador mais importante para a reabilitar e ir buscar a bases do “jogo de memória” de maior qualidade da época passada, seria Gabriel.

Anda não está no ritmo de jogo ideal, mas a qualidade das opções que toma no jogo são decisivas para dar logo outa consistência á ideia de Lage.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




CASAS DE APOSTAS LEGAIS
3,3 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a apostas desportivas online.
4,0 rating
10€ Gráris mais 200% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 50 de euros.
3,5 rating
5€ Grátis com o Código Promocional: apostaga
mais Bónus no primeiro depósito até um máximo de 100 euros.
3,0 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 100€ euros.
3,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito aposta sem risco até 50 euros.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.
3,8 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 100% até um máximo de 100 euros.
4,3 rating
Freebet de 10€ mais 100% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 250 de bónus.
4,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50€ euros.