O momento atual do Porto – Luis Freitas Lobo

Aposta Ganha / Destaques do Desporto e das Apostas / O momento atual do Porto – Luis Freitas Lobo

Na passagem da jornada 13, a vantagem no primeiro lugar voltou a aumentar. O Benfica venceu no Bessa, com um goleada pela Liga NOS… difícil (sim, a frase pode parecer contraditória mas faz sentido para quem viu o jogo) e o FC Porto empatou no Jamor, casa do atual belenenses versão SAD.

O momento atual do Porto – Luis Freitas Lobo

A pergunta sobre o que se passa atualmente com o futebol portista é, porém, a principal questão.

porto-lobo

A equipa, naturalmente, atacou muito mais do que o Belenenses, acabou o jogo encostando os azuis atrás e obrigando o seu treinador, Pedro Ribeiro, a meter um terceiro central, mas, na maior parte do tempo, foi uma equipa excessivamente ansiosa, com grande volume ofensivo, mas, também, com problemas defensivos.

Apesar desta analise global, se olhar para a equipa em detalhe e tiver de identificar um sector que penso estar em sub-rendimento não tenho duvida em dizer o meio-campo.

Seria, talvez, mais fácil falar do ataque e da falta de eficácia de finalização em muita jogadas, mas penso que a principal diferença entre o atual jogo do FC Porto e o período anterior em que jogou melhor, está mais atrás no campo (e no onze) e situa-se na chamada zona de construção e criação que é, por definição, o meio-campo.

Chave do problema táctico-dinâmico: Meio-campo

Não quero, por já não fazer sentido, resgatar a equipa ou jogadores da época passada que, nesse sentido táctico do meio-campo, fazem falta á dinâmica da equipa, como, naturalmente Herrera que, sozinho, levava equipa e bola de trás para a frente.

Falo da equipa desta época que tinha encontrado um nº8 que embora sem a mesma saída veloz, garantia uma qualidade de recuperação com cultura de posição e chegada á frente pensada: Uribe.

Junto com Danilo, indiscutível na posição nº6, foi com este desenho que encheu o campo e venceu de forma categórica, na Luz, o Benfica, dominando o jogo todo, tacticamente e na forma como depois lançou o ataque.

Outra alternativa para nº8, e que nas épocas anteriores fez excelente dupla com Herrera (na ausência de Danilo) é Sérgio Oliveira, que sabe subir mais e tem grande qualidade de passe, para além de ser o melhor jogador do plantel a marcar livres diretos que tantas vezes podem resolver jogos mais fechados.

Esteve lesionado, é verdade, mas mesmo antes tinha que deixado de ser opção (chegou a ser enigmaticamente emprestado a época passada) e agora regressa aos poucos numa fase em que a opção para jogar junto de Danilo, colocado alguns metros á frente, é Loum.

Trata-se de um jogador que sabe meter dimensão física no jogo, nunca vira cara a uma bola, mas que entendido como fazendo dupla com Danilo

Acaba por tornar aquele sector de inicio de construção demasiado preso (ou melhor, pesado) na saída de bola e sem qualidade técnica de passe construtivo que faz as melhores transições (e atenção que olho sempre para um jogador em função do outro que joga a seu lado

Porque analisar só individualmente pode turvar a analise colectiva que é primordial na complementaridade que deve estar na avaliação do jogar de uma equipa).

Que zona de criação?

O facto de, mais á frente, quer em 4x3x3 ou 4x4x2, pedir a Octávio que, ou de raiz (no 4x3x3) ou em movimentos diagonais vindo da ala sem bola (em 4x4x2) para ocupar a zona central, visa, no fundo, ocupar essa segunda linha ofensiva de criação órfã por natureza no sistema e jogo portista.

Octávio tem bons momentos em muitos jogos, mas não tem consistência para surgir sempre nessa posição em que também existe a opção Nakajima, mas ainda sem encontrar (ele o treinador na chamada “descoberta guiada” que lhe tem de proporcionar) o melhor tempo e forma de jogar ao nível de FC Porto.

É um bom jogador mas a quem custa, claramente, jogar sob pressão.

É nesse sector que o FC Porto tem de trabalhar mais o seu jogo para melhorar a qualidade exibicional e não denotar tanta ansiedade em campo quando as coisas começam a complicar-se, como surgiu no jogo contra o bem organizado Belenenses de Pedro Ribeiro.

Os extremos e… Luiz Diaz!

A nível de faixas, os laterais sabem atacar, Corona voltou ao seu local de extremo e só falta encontrar um plano de crescimento e estabilidade no onze para o seu avançado mais desequilibrador, quer na faixa, quase extremo, quer no meio, quase segundo avançado, como é Luiz Diaz.

Aqui entra a tal equação ofensiva mas não vista como questão de mera eficácia ou não de finalização. Entra como os melhores jogadores para construir as melhores jogadas de golo!

O campeonato é longo e, naturalmente, todos vão perder pontos, mas o mais preocupante neste momento para o “mundo azul e branco” é a quebra exibicional da equipa em muitos momentos dos jogos.

Pode até estar em ataque continuado, com intensidade, que não se vê a tal imaginação e, muitas vezes, a que, gosto de chamar, “paciência criativa” para descobrir espaços de penetração e qualidade serena na técnica para o último passe.

O FC Porto necessita serenar em campo. Menos grito, Mais pensamento. Menos correria, Mais qualidade (técnica e táctica).

Outros links Apostaganha onde podes obter mais informações:

Entra no nosso canal do telegram se queres Receber todos os Prognósticos, Destaques, Tutoriais, Promos e muito mais., assina o nosso CANAL . Se queres conversar connosco também no Telegram através de CHAT.

Assiste a todos os nossos podcast e dicas de apostas no nosso canal de youtube. Se gostas de outras redes sociais segue-nos no Instagram e Twitter.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




CASAS DE APOSTAS LEGAIS
3,3 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a apostas desportivas online.
4,0 rating
10€ Gráris mais 200% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 50 de euros.
3,5 rating
5€ Grátis com o Código Promocional: apostaga
mais Bónus no primeiro depósito até um máximo de 100 euros.
3,0 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 100€ euros.
3,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito aposta sem risco até 50 euros.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.
3,8 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 100% até um máximo de 100 euros.
4,3 rating
Freebet de 10€ mais 100% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 250 de bónus.
4,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50€ euros.