Apostas Online em Portugal – Aposta Ganha

O passeio de Lewis Hamilton rumo ao hexacampeonato na F1

Se o domínio da Mercedes tem sido incontestável em anos anteriores, então o que dizer do que está a suceder em 2019? A formação sediada no Reino Unido tem dominado a competição de um modo absolutamente intratável e Lewis Hamilton parece lançado para o sexto título mundial de pilotos, e quinto num espaço de apenas seis temporadas…

Como a idade pode trazer sabedoria e maturidade

Durante boa parte da sua carreira Lewis Hamilton conciliou o seu sucesso nos circuitos de Fórmula Um com uma vida altamente mediática do ponto de vista da diversão, tendo mesmo protagonizado alguns momentos pouco condignos de um profissional desta craveira.

podio hamilton

No entanto, o piloto britânico tem registado melhorias significativas nesse departamento nos últimos dois anos e os resultados parecem estar à vista com o piloto da Mercedes a tornar-se cada vez mais consistente nas suas exibições ao comando do seu monolugar Mercedes.

Alguns dos seus títulos mais recentes foram conquistados perto da linha de meta do campeonato e aquele que viria a perder em 2016 para o seu então colega de equipa Nico Rosberg foi, em parte, perdido devido a uma entrada displicente em competição que permitiu a Rosberg forjar uma liderança que viria a defender com mestria.

Mas os tempos mudaram e aos 34 anos de idade Lewis Hamilton parece muito menos suscetível a uma vida boémia e galáctica, provavelmente por já ter experienciado um pouco de tudo ao longo da sua ‘vida de playboy’ que agora lhe permite gerir tudo isso com outra capacidade, para desilusão dos seus rivais que assim veem um eventual sucesso mais longínquo.

Bottas terá de manter curva ascendente

O atual companheiro de equipa de Lewis Hamilton na Mercedes é o jovem finlandês Valtteri Bottas que pela segunda época vem mostrando as suas qualidades.

Ainda assim, e com Hamilton como líder da equipa, ele terá provavelmente de esperar mais uma temporada antes de realmente atacar o título mundial.

Apesar de ter iniciado muito bem a temporada, Bottas já está a 36 pontos do líder do Mundial de Pilotos e só uma distração ou um azar do britânico poderão voltar a equilibrar estas contas pelo que cabe ao finlandês continuar a fazer o seu trabalho de modo profissional na expetativa de que uma melhor oportunidade lhe possa surgir num futuro próximo.

bottas artigo

O piloto finlandês ainda não terá atirado a toalha ao chão no que concerne a uma eventual tentativa de ser coroado campeão mundial em 2019.

Porém o estatuto de Hamilton na equipa bem como a vantagem que já está a forjar no campeonato deverão significar que, em caso de necessidade, Bottas terá de privilegiar as ordens da equipa acatando uma eventual necessidade de deixar o seu colega de equipa ultrapassá-lo, portanto não espanta que as cotações para o Mundial de Pilotos estão tão ‘esmagadas’.

Neste momento, Lewis Hamilton está cotado em míseros 1.01 para vencer o seu sexto título mundial de pilotos com Valtteri Bottas a segui-lo a 6.50 e Sebastian Vettel bem distante a 35.00 na Betclic, uma das principais casas de apostas de Portugal.

Vettel é um homem conformado

Uma vez mais a Ferrari prometeu muito na pré-temporada com testes muito interessantes em Barcelona, no entanto quando as corridas a sério realmente começaram foi possível constatar uma grande superioridade da Mercedes que a marca italiana não tem conseguido combater com eficácia.

No Canadá, Vettel até foi o primeiro a cruzar a linha de meta, no entanto uma penalização por saída de estrada com atalho acabou por penalizá-lo em segundos preciosos que lhe retiraram a vitória em favor de Lewis Hamilton.

Sebastian Vettel tem feito todos os possíveis para tornar o Ferrari num carro vencedor, mas as coisas estão realmente negras com a ‘Scuderia’ ainda sem qualquer triunfo na presente temporada e o seu principal piloto a mais de 75 pontos da liderança do mundial.

Hamilton em busca de fazer história

Até ao momento, esta está a ser uma temporada histórica para o veterano piloto britânico que, para além de estar perto de somar o sexto título mundial ultrapassando Juan Manuel Fangio e colocando-se a somente um título de Michael Schumacher, está ainda a deslumbrar corrida após corrida vencendo seis em oito até ao momento num domínio sem grandes precedentes na história da modalidade.

O tal crescimento do britânico em termos de maturidade e responsabilidade nos últimos dois anos abrem-lhe uma real janela de oportunidade de se tornar no mais titulado piloto de todos os tempos, até porque com este domínio da Mercedes a sua missão fica naturalmente mais facilitada.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *