Onde estás, Cristiano?

Depois de na noite anterior o Barcelona infligir a segunda goleada da época ao Real Madrid e afastar os merengues da Final da Taça do Rei de Espanha, voltámos a ter a evidência de que a formação às ordens de Santi Solari precisa de um verdadeiro ‘matador’ para os grandes momentos…

A Frieza na hora do golo definiu eliminatória

A derrota do Real Madrid por 0-3 leva a crer que o Barcelona foi muito superior na noite do Santiago Bernabéu, mas para quem assistiu à partida também é fácil entender que, caso a equipa da casa tivesse materializado uma das quatro ou cinco ocasiões de golo que criou na primeira parte, provavelmente estaríamos agora a falar de outro desfecho.

A estratégia de Solari resultou na perfeição até perto do minuto 50, quando o Barcelona marcou, no entanto, antes disso a sua equipa desperdiçou várias oportunidades para marcar com Vinícius Júnior em destaque por desestabilizar a defensiva blaugrana, mas por outro lado a esbanjar várias chances privilegiadas.

Eu estava a assistir ao encontro e a pensar que, com o espaço que o Barcelona estava a deixar nas costas da sua defesa Cristiano Ronaldo teria uma noite de sonho caso ainda estivesse a representar os merengues.

A quantidade de vezes em que o jovem brasileiro apareceu em zonas de finalização dentro da área justificavam ter feito pelo menos um golo, mas a verdade é que se trata de um miúdo que ainda precisa de aprender muito pelo que não lhe podemos colocar todo o peso da ameaça ofensiva nos ombros, até porque as suas qualidades de finalização estão ainda numa fase prematura de amadurecimento.

Enquanto o Real Madrid se viu e desejou para chegar ao golo, apesar das ocasiões criadas, o Barcelona precisou apenas de uma boa jogada coletiva para colocar o esférico no fundo das redes de Keylor Navas graças a uma superior finalização do exímio goleador Luís Suárez que já soma 11 golos contra o rival madrileno numa média aproximada a um golo por partida.

A partir desse momento, o Real teve de abrir as comportas defensivas e rapidamente o Barcelona sentenciou o encontro através de duas boas saídas para o ataque.

Primeiro, Ousmane Dembélé fugiu pelo corredor direito e assistiu para o golo, mas foi o desespero de Raphael Varane a colocar a bola no fundo da baliza, e depois Suárez ludibriou Casemiro dentro da área e obrigou o brasileiro a cometer falta para Grande Penalidade, que o próprio viria a converter com um toque de mestria.

Em suma, esta não foi uma partida tão desequilibrada quanto o marcador final pode sugerir e, na verdade o Barcelona nem fez uma grande partida, limitando-se a beneficiar da falta de eficácia do Real Madrid enquanto da sua parte apresentou aqueles níveis de eficiência ideais para os grandes jogos.

Há mais Barça para além de Messi

Curiosamente, e ao contrário do que vinha sucedendo nas mais recentes partidas, o Barcelona apontou três golos sem que Lionel Messi tivesse importante contribuição em qualquer dos golos.

Após o seu recital em Sevilha no fim-de-semana quando apontou um hat-trick e ainda assistiu para outro golo, o astro argentino teve uma exibição sóbria que, de certo modo terá representado um alívio para o técnico Ernesto Valverde.

Este encontro veio demonstrar que o Barcelona tem outros jogadores capazes de fazer a diferença nas partidas com destaque para Luís Suárez e Ousmane Dembélé, algo francamente positivo para o técnico Valverde que assim terá outra tranquilidade na gestão de esforço de Messi, e até mesmo para o próprio jogador argentino que assim vê aliviar algum do peso que assenta sobre os seus ombros regularmente.

Marcelo, Isco, Bale…não será demasiado?

Independentemente do profissionalismo ou falta dele por parte dos três jogadores mencionados acima, a verdade é que não é fácil extrair bons resultados com um plantel relativamente curto em termos de opções quando se abdica de três habituais titulares na época passada.

Marcelo é um dos melhores laterais esquerdos do planeta, e embora nem sempre dê a necessária cobertura defensiva, a verdade é que dificilmente alguém ataca melhor do que ele a partir da banda esquerda.

Isco é um génio com a bola nos pés, capaz de dribles desconcertantes, passes magistrais e de uma segurança na posse digna dos melhores fantasistas do mundo, no entanto, os seus problemas com Santiago Solari são evidentes e até já tem ficado de fora das convocatórias, o que representa uma grande perda de criatividade na formação merengue.

Gareth Bale parece ser um caso mais recente, mas não deixa de surpreender que elementos como Lucas Vazquez ou Vinícius Júnior joguem com tanta frequência ao passo que o atacante galês continua a iniciar as partidas no banco, entrando demasiado tarde na noite de ontem frente ao Barcelona.

Santi Solari é um técnico inexperiente e estará a tentar impor a sua disciplina para não perder o controlo sobre os jogadores, no entanto esse é um método muito distinto daquele que Zinedine Zidane tinha e tão bons resultados gerou.

Não é fácil gerir um balneário repleto de estrelas com egos avantajados, e provavelmente a direção do clube terá de se decidir por uma de duas opções: ou troca de técnico no final da época, ou terá de vender estes três jogadores que claramente não caíram nas graças de Solari.

Há quem diga que o Real Madrid já prepara uma revolução no seu plantel, mas tal só se poderá comprovar no final da época. Irá Solari ficar por mais um ano? A avaliar pelo resultado de ontem à noite, parece difícil…

Valverde tem a máquina oleada

Apesar de não ter sido uma exibição de gala por parte do Barcelona, a verdade é que os catalães voltaram a demonstrar o seu poderio e a sua capacidade de definir partidas em pouco tempo.

Tal como em Sevilha, quando ‘arrombaram’ a defensiva andaluz na fase final do desafio, conseguiram surpreender o Real Madrid num curto período de jogo onde fizeram três golos e sentenciaram a partida e a eliminatória.

Este Barcelona já provou não necessitar de uma grande supremacia por largos períodos de jogo, pois tem jogadores de qualidade que normalmente não precisam de muitas oportunidades para materializá-las em golos.

valverde dormindo

Depois da qualificação para a Final da Taça do Rei de Espanha, o Barcelona espera por Valência ou Real Betis, no entanto, as casas de apostas apontam os Blaugrana como grandes favoritos para somarem o seu quinto título consecutivo na competição a  1.25  na Bet Pt.

Com a Liga Espanhola no bolso, a Copa do Rei muito bem encaminhada, e a Liga dos Campeões em aberto, o Barcelona de Valverde tem boas hipóteses de ter uma época de sonho em 2018/19.

Na época passada, a equipa teve uma temporada idêntica com exceção da hecatombe europeia em Roma, portanto espera-se que o Barcelona não facilite na receção ao Lyon para a segunda mão dos Oitavos de Final da Liga dos Campeões a 13 de março.

O Barcelona é claramente favorito a vencer esse embate a  1.24  na ESC Online, mas não se poderá distrair, pois o empate sem golos em França, permite ao Lyon qualificar-se com um empate com golos em Camp Nou.

‘El Clasico Take II’

Os adeptos do Real Madrid não deverão estar propriamente ansiosos por defrontar novamente o Barcelona este Sábado para a Liga em Espanha.

Com os catalães nove pontos à frente dos merengues, parece relativamente unânime que mesmo vencendo o Real Madrid continuará muito longe de chegar ao título espanhol.

Para além disso, a derrota caseira por 0-3 desta quarta-feira terá deixado marcas na formação às ordens de Solari e um novo pesadelo não está fora de questão perante um Barcelona galvanizado.

Deste modo, não é de estranhar que o Real Madrid não seja favorito em sua casa.

A falta de eficácia demonstrada na partida de meio da semana e a fragilidade defensiva perante o forte ataque catalão leva a Betclic a considerar o Barcelona favorito para vencer o encontro a  2.30  contra os  2.65  atribuídos ao Real Madrid.

O fator anímico jogará, em teoria a favor do Barcelona que chega muito confiante e motivado.

suarez dembele

Por outro lado, o Real Madrid jogará logo na terça-feira seguinte diante do Ajax em importante partida da Liga dos Campeões, ao passo que o Barcelona só terá a sua partida europeia com o Lyon na semana seguinte, portanto tudo parece compor-se para que o Barcelona tenha nova oportunidade de presentear os seus adeptos com um triunfo em casa do rival.

Para que se tenha uma ideia do domínio recente dos catalães, o Barcelona venceu em cinco das últimas sete deslocações ao Santiago Bernabéu com destaque para as últimas duas partidas onde goleou por claros 0-3.

Veremos de que forma Solari irá lidar com este momento, mas com um jogo com o Ajax no horizonte é provável que opere algumas alterações na sua equipa e tal pode complicar ainda mais a vida dos seus jogadores em campo, pois o Barcelona tende a ir com um onze muito similar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




CASAS DE APOSTAS LEGAIS
3,3 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a apostas desportivas online.
4,0 rating
10€ Gráris mais 200% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 50 de euros.
3,5 rating
5€ Grátis com o Código Promocional: apostaga
mais Bónus no primeiro depósito até um máximo de 100 euros.
3,0 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 100€ euros.
3,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito aposta sem risco até 50 euros.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.
3,8 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 100% até um máximo de 100 euros.
4,3 rating
Freebet de 10€ mais 100% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 250 de bónus.
4,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50€ euros.