Ficaram oficializados, no início da semana, os negócios referentes às transferências que levaram Rúben Dias para o Manchester City e Nicolás Otamendi a fazer o percurso inverso, rumo ao Benfica. O que terá a equipa encarnada a ganhar ou a perder com a mudança numa das zonas mais importantes do terreno? Fará Otamendi uma boa dupla com Vertonghen?

DUPLA DE CENTRAIS “MADE IN” PREMIER LEAGUE NA LUZ

Com o eclipse de Ferro na última temporada, depois de um ano de estreia onde o jovem central mostrou um nível tremendo, uma das principais lacunas no Benfica de Jorge Jesus era o eixo da linha defensiva.

A contratação a custo zero de Jan Vertonghen (ex-Tottenham) aumentou a qualidade à disposição do novo treinador das “águias”, que passou a contar com um internacional belga cheio de experiência e com muito para dar no contexto do futebol português.

Em poucas horas, ficou conhecida a saída de Rúben Dias, que rumou ao Manchester City por uma verba a rondar os 68 milhões de euros, mais 3,6 milhões por objetivos – quantia a que podemos subtrair 5 milhões em comissões para intermediários e os 15 milhões pagos pelo passe de Nicolás Otamendi, cujo negócio foi comunicado pelo Benfica à CMVM à parta do de Rúben.

Com Jardel e Ferro claramente numa segunda linha de opções (e o jovem Morato na equipa “B”, que nem parece contar para a lista de centrais de Jesus), a titularidade deverá, naturalmente, pertencer, a médio prazo, a Otamendi e Vertonghen.

Dois jogadores que passaram os últimos anos das suas carreiras ao serviço, respetivamente, de Manchester City e Tottenham, equipas de elite da Premier League na atualidade do futebol inglês, e que prometem emprestar muita audácia à linha mais recuada do Benfica.

O fator idade (Otamendi com 32, Vertonghen com 33) terá sempre de ser considerado, mas o que não faltam são casos idênticos de grande sucesso. Veja-se, num excelente exemplo, o trajeto de Jérémy Mathieu no Sporting até o francês pendurar as botas.

OTAMENDI vs RÚBEN DIAS: EXPERIÊNCIA vs JUVENTUDE

Apesar dos 23 anos de idade feitos no passado mês de maio, Rúben Dias já era praticamente um jogador feito na última temporada, como demonstra o facto de ter conquistado a titularidade indiscutível na Seleção Nacional, ao lado de Pepe.

Não obstante a grande margem de progressão que ainda terá pela frente, até porque é notório que Rúben ainda precisa melhorar alguns aspetos do seu jogo (o controlo da agressividade, a saída de bola, entre outros), a verdade é que o central formado no Seixal já
demonstrava grande maturidade e capacidade de liderança, sendo mesmo a “voz de comando” na linha defensiva do Benfica.

OTAMENDI vs RÚBEN DIAS: EXPERIÊNCIA vs JUVENTUDE

É preciso, no entanto, recordar que, em 2019/20, Rúben Dias cometeu uma série de erros graves, curiosamente nos palcos mais exigentes – assim de memória, saltam-me o auto-golo na Liga dos Campeões, em solo russo, frente ao Zenit e outro no Estádio do Dragão, frente ao FC Porto, no início do ponto de viragem no campeonato da última época.

Algo que contrasta, pontualmente, com a regularidade muito aceitável que o jovem central demonstrava, sobretudo nos palcos nacionais. Terá agora a oportunidade de mostrar todo o seu valor em alguns dos palcos mais elevados do futebol mundial, ou não tivesse ido parar à Premier League.

Por comparação direta, no que se refere ao plano desportivo, creio que o Benfica poderá ter, no imediato (isto é, nos próximos dois a três anos), algumas coisas a ganhar com a chegada de Nicolás Otamendi.

O internacional argentino (4 golos em 70 internacionalizações pela seleção AA), que passou por Portugal pela primeira vez para representar
o rival FC Porto (algo que o próprio considerou ser «passado» na apresentação), além da experiência, deverá emprestar, de caras, mais qualidade do que Rúben na saída de bola.

ENCAIXE NO ESQUEMA DE JESUS

No esquema em que Jorge Jesus gosta de ter a sua equipa a jogar, é fundamental ter uma linha defensiva que saiba sair a jogar, até porque, no primeiro momento de construção, os laterais sobem e transformam-se em médios-ala, o “seis” (Weigl ou Gabriel) baixa no eixo e os dois centrais abrem nas alas, o que torna fundamental a existência de qualidade de receção e de passe nessa zona.

Atributos que Otamendi – e Vertonghen – parecem ter de sobra, sem descurar o posicionamento, até para fintar a falta de velocidade que ambos poderão ter contra adversários mais capazes desse ponto de vista.

ENCAIXE NO ESQUEMA DE JESUS

O internacional argentino treinou esta quarta-feira pela primeira vez com os novos companheiros e não está colocada de parte a possibilidade de Otamendi vir já a integrar a equipa titular do Benfica, no próximo jogo do campeonato.

A partida está marcada para o próximo domingo, ao final da tarde (18h30), no Estádio da Luz, com o Benfica a gozar de enorme favoritismo (1.11 na Betano) para levar de vencida o recém-promovido Farense (18.00).

 

Gostaste do nosso conteúdo?
Então regista-te no nosso canal do Youtube e assiste aos nosso Podcasts de Apostas. Entra nas nossas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter. Ainda tens o nosso Chat no Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Casas de Apostas
Solverde Apostas

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de até um máximo de 100 euros.

Luckia

Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.

Nossa Aposta

Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.

Betclic

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.

Bet.pt

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.

Betway

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 100% até um máximo de 100 euros.

ESC Online

Freebet de 10€ mais 100% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 250 de bónus.

Betano

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.

Ultimos Artigos
Há 11 minutos
Há 13 minutos
Há 15 minutos
Há 19 minutos
Há 24 minutos
Há 27 minutos
Há 31 minutos