Prognósticos para Apostas Desportivas Online – Aposta Ganha

Primoz Roglic no comando da Volta a Espanha

A última das três Grandes Voltas do ciclismo mundial está a decorrer em Espanha e após os primeiros nove dias de competição, Primoz Roglic é o ciclista melhor colocado para poder vencer a Vuelta 2019. Perceba porquê neste artigo…

Um Contrarrelógio crucial para os trepadores

A Volta a Espanha tem sido altamente renhida durante a sua primeira fase de competição com quatro ciclistas situados num espaço temporal de apenas 20 segundos ao cabo de nove etapas – altura em que os ciclistas finalmente beneficiaram de um dia de descanso.

Primoz Roglic no comando da Volta a Espanha

Mas o contrarrelógio desta Terça-Feira fará diferenças bem mais significativas entre os principais favoritos tendo em conta que o esloveno Primoz Roglic é especialista neste tipo de esforços, ao passo que os restantes três pretendentes são, acima de tudo, trepadores.

Não espanta, por isso, que o ciclista da Team Jumbo-Vysma esteja apontado à vitória final na La Vuelta com baixa cotação de 1.48 na Bet.pt uma das principais casas de apostas em Portugal.

Roglic tem demonstrado estar em bom nível na alta montanha, aguentado o ritmo de Nairo Quintana (6.50), Miguel Angel Lopez (4.90) e Alejandro Valverde (12.50) pelo que não será fácil a estes três recuperarem o tempo perdido no contrarrelógio desta Terça-Feira.

De qualquer modo, é crucial para todos eles minimizar as perdas a fim de conservarem as suas expetativas de sucesso no final das três semanas.

Terão de atacar na montanha, como é evidente, mas é fundamental que as diferenças não sejam demasiado vincadas.

Correr com equipa é outra história

Primoz Roglic é claramente um dos novos ciclistas de elite no panorama mundial, mas ainda procura a sua primeira vitória em grandes voltas depois do terceiro lugar na Volta a Itália.

Nessa prova que decorreu no início da época de 2019, o ciclista esloveno pagou caro ao subestimar Richard Carapaz, mas também não teve uma equipa em seu redor que lhe permitisse ter outro tipo de controlo da corrida.

Ora, aqui em Espanha, a Jumbo-Vysma certificou-se de montar um conjunto que desse garantias e elementos como Sepp Kuss, George Bennett e Robert Gesink são sinónimo de solidez na montanha no auxílio ao seu chefe de fila, sendo ainda de notar que Steven Kruijswijk foi forçado a abandonar muito cedo, ele que foi terceiro classificado no Tour de France e seria o grande escudeiro de Roglic em Espanha.

Deste modo, e atendendo à vantagem que deverá forjar no contrarrelógio desta Terça-Feira, Primoz Roglic deverá assumir a Camisola Vermelha com larga margem e isso colocará a Jumbo-Vysma no controlo da corrida, tendo de assumir os ritmos da mesma durante muitos dias.

Mas tudo indica que a qualidade do conjunto trazido pela formação de Roglic deve ser suficiente para operar um forte controlo da corrida, embora os ataques se prevejam regulares por parte das equipas Movistar e Astana.

Se a equipa corresponder à altura dos acontecimentos, Primoz Roglic só necessitará de estar bem nas fases finais das etapas na gestão do tempo de vantagem que terá após a Etapa 10.

Rúben Guerreiro é nova esperança do ciclismo nacional

Numa fase em que Rui Costa vai dando sinais desencorajadores em termos de performance desportiva, a aparição de Rúben Guerreiro ao serviço da Katusha nesta Vuelta tem sido uma lufada de ar fresco para o ciclismo português.

O jovem luso tem participado em várias fugas e evidenciado muita força etapa após etapa, situando-se atualmente numa honrosa 19ª posição.

O facto de estar já a 12 minutos do topo da geral permite-lhe continuar a imiscuir-se em fugas sempre que possível e, depois de um quarto lugar na etapa 8 é provável que o ciclista de 25 anos volte a tentar a sua sorte nos próximos dias.

rubem guerreiro

A Katusha Alpecin é uma das equipas mais envolta em rumores nas últimas semanas com muitos meios de comunicação a indicarem que a equipa pode extinguir-se no final desta época.

Mas uma coisa parece certa: com o nível que o português tem demonstrado, e caso tal se confirme, ele deverá ser dos primeiros ciclistas desta formação a receber propostas tentadoras de outras equipas para continuar ao mais alto nível do ciclismo mundial.

Tadej Pogacar é nova estrela do ciclismo mundial

Aos 20 anos de idade e após vencer a Volta a França do Futuro, Tadej Pogacar está a realizar uma sensacional primeira grande volta de carreira.

Até ao momento, o jovem esloveno da Emirates segue numa honrosa quinta posição e o triunfo na Etapa 9 – uma das etapas rainha da prova – demonstraram todo o seu potencial e, naturalmente será um nome a reter para o futuro próximo.

Ele também anda bem em contra relógio pelo que tem todo o perfil para ser um grande voltista, ao nível de Roglic, Nibali, Froome, Egan Bernal, etc…

Telegram ApostaGANHA
50€ de Bónus
50€ de Bónus
20€ de Bónus
Freebet de 10€