Prognósticos para Apostas Desportivas Online - Aposta Ganha

Quero um mercado repleto!

Luís AvelãsMUNDO DE ODDS POR LUÍS AVELÃS

Passo a passo, através de um processo que me continua a parecer demasiado lento, vai aumentando o leque de opções para quem, em Portugal, pretende apostar em operadores devidamente certificados e licenciados.

Admitindo-se que nos próximos meses, com mais ou menos atraso, outros interessados acabarão por receber a necessária autorização para trabalhar legalmente no nosso país, é possível que daqui a um ano sejam mais de 10 as operadoras no mercado.

Será isso um problema? Há quem pense que sim. Pessoalmente tenho opinião exactamente contrária.

O mercado das apostas, tendo as suas especificidades, funciona com os mesmos princípios básicos de praticamente todas as outras áreas de negócio.

De forma resumida: tenderão a impor-se no mercado as casas de apostas que, desta ou daquela forma, mais satisfizerem os interesses dos clientes.

E como é que isso se faz?

Bom, as hipóteses são várias e tudo dependerá dos gostos de cada um, mas todos sabemos que uma grande variedade de modalidades ao dispor, apostas ‘ao vivo’, odds apelativas, promoções, concursos e prémios de fidelização, rapidez e lisura nos processos de depósito e levantamento.

Existência de chats 24 horas e em português para assistência, bom serviço de consulta do registo de actividade do apostador, possibilidade de apostar nos principais campeonatos nacionais e o eventual lançamento de mercados inovadores.

Nomeadamente em áreas já de si muito atractivas (futebol, NBA ou ténis, por exemplo), podem ajudar a fazer a diferença na hora de decidir entre a casa A a B ou a C.

Confiar numa operadora de uma casa de apostas não é muito diferente da hora de eleger um restaurante para comer diariamente, um médico para a família ou um banco para guardar as economias.

Há que avaliar, fazer comparações e decidir, sendo que a qualquer altura é possível reverter a opção inicial ou acrescentar soluções.

Sim, nada nos impede de ter conta em mais que uma casa e que saltitemos de um lado para o outro, buscando aquilo que, a cada momento, mais nos interessa.

A concorrência não faz mal ninguém. Bem pelo contrário.

Não só deixa o cliente com várias opções de escolha, como ‘obriga’ as marcas a trabalhar melhor, de forma mais clara e profissional.

É evidente que podem existir excepções, empresas que, pura e simplesmente, tentem apenas ludibriar o apostador. Mas essas, em princípio, terão um triste fim.

Aliás, é seguro dizer, desde já, que 2/3 anos depois de estarem todos os interessados no terreno… irão surgir as primeiras deserções. E ainda bem, acrescento.

É que, também nas apostas, nem tudo o que reluz é ouro.



Adicionar um comentário

Este e-mail já foi cadastrado. Usa Forma de entrada ou introduze outro.

Digitou login ou senha incorreta

Desculpe, para comentar precisa de entrar no site.

1 comentário

primeiro novos
por ranking primeiro novos por cronologia
1
Rodrigo Cesar ApostaGanhaBR

me parece que este seja o cenário ideal em toda economia de mercado....