Real Madrid vs Atlético de Madrid – Final Taça do Rei

Aposta Ganha / Destaques do Desporto e das Apostas / Real Madrid vs Atlético de Madrid – Final Taça do Rei

Taça do Rei Esta é a única oportunidade que o Real Madrid tem até final da temporada para oferecer algo aos seus adeptos que faça, de certo modo, esquecer o fraco rendimento desportivo que foi conseguido durante todo o ano.

Certamente não apagará a má prestação na liga espanhola ou na Liga dos Campeões, mas, sendo a Taça do Rei uma competição muito respeitada por terras espanholas e um título que antes de Mourinho chegar à capital só lá tinha parado pela última vez em 1993, poderá perfeitamente servir de ligeiro consolo.

Olhando para o percurso da equipa ao longo desta Taça, até chegar a esta final, facilmente se constata que a caminhada não foi tão fácil quanto isso. Na primeira eliminatória em que participou, o Real Madrid afastou o modesto Alcoyano por uma soma total das duas mãos que se fixa em 7-1 (4-1, 3-1). De seguida, foi surpreendido novamente em Vigo (um local tradicionalmente difícil para os merengues) e perderam na primeira-mão com o Celta por 2-1.

Na segunda-mão, golearam por 4-0 a mesma equipa no Santiago Bernabéu e garantiram presença nos quartos-de-final. Aqui, com exibições q.b. eliminaram a equipa do Valência (2-0, 1-1). Por último, nas meias-finais conseguiram um dos principais feitos desta época: afastar o Barcelona. Na primeira-mão, empataram perante o seu público a uma bola e na segunda foram a Camp Nou surpreender e ganhar categoricamente, por 3-1.

O momento de forma é… estranho. A equipa vive um ambiente muito difícil por dentro, a saída de José Mourinho ainda não está oficializada mas está à vista de todos e os problemas e divisões entre plantel e equipa técnica são do conhecimento público (casos de Casillas e Pepe em destaque). Depois da derrota com o Dortmund na Alemanha, o Real venceu quatro jogos seguidos, tendo no último sábado empatado em Barcelona com o Espanyol (1-1), num resultado que permitiu os festejos da conquista do título espanhol por parte dos catalães.

Do lado do Real Madrid, o treinador José Mourinho não poderá contar apenas com o jovem defesa-central Raphael Varanne, que tem sido presença habitual no onze titular da equipa madrilena.

Já o Atlético Madrid tem feito uma temporada de altíssimo nível, mesmo quebrando um pouco em termos de resultados nesta recta final. Abriu da melhor forma ao conquistar a Supertaça Europeia diante do campeão europeu Chelsea, no campeonato já conseguiu a melhor classificação desde que se sagraram campeões em 1996, na Liga Europa foram eliminados pelo Rubin Kazan (muito por culpa do “desprezo” com que Simeone olhou para a competição) e estão nesta final da Taça do Rei, algo que só conseguiram em uma ocasião nos últimos dez anos e que não ganham desde 1996.

No percurso até esta decisão, quase sempre conseguiram ganhar conforto na primeira-mão das eliminatórias e apenas nas meias-finais, contra um Sevilla em recuperação, foram obrigados a sofrer um pouco mais. Na primeira ronda em que participaram, bateram no total o Real Jaén por 4-0 (3-0, 1-0); na segunda, eliminaram os conterrâneos do Getafe (3-0, 0-0); nos quartos-de-final atiraram fora com o Bétis (2-0, 1-1) e nas meias-finais, como já referi, eliminaram o Sevilla (2-1, 2-2).

Nas últimas semanas, o Atlético não tem sido tão consistente como foi na primeira metade da temporada, mas nem por isso tem tido os seus intentos e objectivos de época beliscados. Perderam há menos de um mês na recepção ao Real Madrid, com algumas poupanças, por 2-1, para a liga. Depois disso, ganharam fora ao Bétis (3-0) e ao Celta (3-1), tendo no último domingo perdido na recepção ao Barcelona (2-1), num jogo onde até estiveram a ganhar.

Para este encontro, o treinador Diego Simeone não conta, à partida, com nenhuma baixa significativa para montar a equipa titular.

Real Madrid: Diego López; Essien, Albiol, Sergio Ramos, Coentrão; Modric, Xabi Alonso; Di María, Özil, Ronaldo; Benzema.

Atlético Madrid: Courtois; Juanfran, Miranda, Godín, Felipe Luis; Koke, Martin Suárez, Gabi, Arda Turan; Falcao, Diego Costa.

Este é um dos jogos mais aguardados do ano em Espanha e um momento vivido com grande intensidade pelas gentes espanholas e pelos adeptos das duas equipas, que ostentam grande rivalidade entre si. Enquanto o Real Madrid vive um ano para esquecer onde não conquistou nada e só poderá ganhar precisamente esta Taça do Rei, o Atlético tem protagonizado a melhor época da última década. Já têm a presença na fase de grupos da Liga dos Campeões da próxima época assegurada, ganharam a Supertaça Europeia e só na Liga Europa a coisa correu menos bem.

O momento que ambas as equipas atravessam é bastante curioso. O Real, já se sabe, tem uma qualidade estupenda a nível das individualidades e numa noite inspirada como colectivo é capaz de atropelar seja quem for neste mundo do futebol. No entanto, são muitos os problemas fora das quatro linhas e num ambiente de final isso poderá pesar na prestação da equipa.

O Atlético tem sido um colectivo muito forte, extremamente consistente no processo defensivo mas nas últimas semanas não tem estado tão acutilante como já mostrou esta época. Juntando isso ao facto de ser a última possibilidade de conquista para José Mourinho antes de abandonar a capital espanhola e ao facto de o jogo ser disputado no Santiago Bernabéu, casa do Real Madrid, parece-me que os merengues farão tudo por tudo para dar uma despedida em grande ao treinador português.

É um dos jogos mais importantes do ano para o Real, actua no seu estádio, e parece-me que diante de um Atlético extremamente complexado pelos últimos confrontos directos com o Real (até perderam há pouco tempo com uma equipa menos usada do Real, por 2-1, mas pior que isso é que a última vez que conseguiram bater os merengues já remonta a 1999, sendo que desde aí em 25 jogos o melhor que conseguiram foi o empate e em apenas seis ocasiões) poderão perfeitamente dar esta alegria aos seus adeptos com uma grande exibição e um bom resultado.

Por tudo o que já expliquei, acredito muito num triunfo do Real durante os noventa minutos, com a probabilidade de ganharem por mais de um golo de diferença a ser, na minha opinião, alta: não esquecer que nas últimas quatro recepções do Real ao Atlético ganharam sempre por um mínimo de dois golos de diferença.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




CASAS DE APOSTAS
3,0 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a apostas desportivas online.
3,5 rating
10€ Gráris mais 200% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 50 de euros.
3,5 rating
5€ Grátis com o Código Promocional: apostaga
mais Bónus no primeiro depósito até um máximo de 100 euros.
3,3 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 100€ euros.
3,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito aposta sem risco até 50 euros.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.
4,0 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 100% até um máximo de 100 euros.
4,3 rating
Freebet de 10€ mais 100% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 250 de bónus.
4,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50€ euros.