Depois de Jorge Jesus, há outro treinador de nacionalidade portuguesa a caminho do Rio de Janeiro. Segundo a imprensa portuguesa, Ricardo Sá Pinto está de malas feitas para terras de Vera Cruz, onde irá assinar pelo Vasco da Gama, conhecido como o clube mais português do Brasil. Este será mais um sinal da boa cotação do técnico português um pouco por todo o planeta, mas muito em especial em território brasileiro.

VASCO DA GAMA APOSTA EM SÁ PINTO PARA REFORÇAR O LEGADO LUSO NA AMÉRICA DO SUL

Em solo brasileiro, não há história de sucesso igual à de Jorge Jesus, atual treinador do Benfica, à frente do comando técnico do Flamengo, que se sagrou campeão brasileiro e da Taça Libertadores em simultâneo.

Existem, a nível internacional, os casos de Carlos Queiroz e José Peseiro, que lideram, respetivamente, as comissões técnicas das seleções principais da Colômbia e da Venezuela, e também ficou para trás a curta experiência de Jesualdo Ferreira ao serviço do Santos.

Para dar continuidade à história recente de treinadores portugueses no Brasileirão A, o Vasco da Gama parece apostar em Ricardo Sá Pinto para levantar a equipa e tirá-la da crise de resultados que se arrasta há sete jogos, onde o conjunto carioca somou dois empates e cinco derrotas, incluindo a eliminação na Copa do Brasil, aos pés do rival Botafogo.

SEM ACORDO COM O PANATHINAIKOS, SÁ PINTO RUMA AO BRASILEIRÃO

Segundo a imprensa desportiva nacional, o antigo treinador do Braga esteve recentemente reunido com os responsáveis do Panathinaikos em Atenas, numa reunião da qual não terá saído fumo branco.

De regresso a Lisboa para ouvir a proposta do Vasco da Gama, que também teria em cima da mesa os nomes de Dorival Júnior e Luiz Felipe Scolari, o acordo já terá sido alcançado entre ambas as partes, estando prevista a viagem do treinador de 48 anos (feitos há quatro dias atrás) já nesta quinta-feira.

SÁ PINTO, UM GLOBETROTTER EM APENAS UMA DÉCADA DE CARREIRA

Não se pode dizer que a carreira de Ricardo Sá Pinto como treinador não esteja a ser aventureira o suficiente, ainda que a falta de duração pelos clubes por onde passa possa levantar algumas dúvidas sobre a real valia do antigo internacional português como técnico.

Ricardo Sá Pinto certo no Vasco da Gama

Ora, desempregado desde que saiu, há pouco menos de um ano, do comando técnico do Braga, Sá Pinto passou no Minho uma espécie de aventura com duas caras: na Liga Europa, os minhotos realizaram uma bela campanha na fase de grupos, mas na Liga NOS estavam muitos furos abaixo até à entrada de Amorim para o lugar de Sá Pinto.

O treinador natural da cidade do Porto começou a sua carreira em 2009/10, como treinador-adjunto de Pedro Caixinha no União de Leiria, na altura a competir no primeiro escalão do futebol nacional.

A estreia como técnico principal teve lugar no clube do seu coração, o Sporting, mas foi sol de pouca dura, depois de um registo com apenas duas vitórias em nove jogos, no arranque da época 2012/13.

A primeira experiência no estrangeiro teve lugar na Sérvia, ao serviço do histórico Estrela Vermelha, antes de uma passagem pela Grécia, onde Sá Pinto defendeu as cores do OFI Creta e do Atromitos.O primeiro regresso a Portugal e a Lisboa aconteceu em 2015/16, onde Ricardo Sá Pinto somou oito vitórias em 26 jogos pelo Belenenses.

Na época seguinte, Sá Pinto voltou ao futebol grego e a uma casa por onde já tinha passado, o Atromitos, depois de uma passagem inócua pelos sauditas do Al Fateh.

Findo um ciclo de apenas 13 jogos na segunda passagem pelo Atromitos, foi no Standard Liège que o treinador mais tempo conseguiu ficar e onde conquistou uma Taça da Bélgica, o único título que tem no seu palmarés como técnico.

Após a estreia no futebol belga, mais uma aventura por essa Europa fora, agora na Polónia, com as cores do Légia de Varsóvia. O último clube que representou antes da liderança do Braga, no início da última época de 2019/20.

AVENTURA NO BRAGA

Uma aventura que, ao nível do êxito desportivo, nem corria assim tão mal – é certo que o Braga não estava bem no campeonato, mas havia tempo de sobra para recuperar e chegar à Europa.

No entanto, a relação com António Salvador, presidente dos minhotos, não seria a melhor e o facto de Sá Pinto não apostar na formação terá sido um dos principais motivos para a sua saída.

Isto porque foi o próprio Salvador a referir publicamente, há não muito tempo, que Sá Pinto queria dispensar Francisco Trincão, que acabou por ser mais utilizado com Rúben Amorim, antes de ser vendido ao Barcelona… por 30 milhões de euros.

A confirmar-se a contratação de Sá Pinto como novo treinador do Vasco da Gama nas próximas horas, a estreia do português poderá acontecer no próximo domingo e logo com uma dura visita ao terreno do Internacional de Porto Alegre, na 17.ª jornada da Série A, que ainda não tem odds de abertura nas principais casas de apostas.

 

Gostaste do nosso conteúdo?
Então regista-te no nosso canal do Youtube e assiste aos nosso Podcasts de Apostas. Entra nas nossas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter. Ainda tens o nosso Chat no Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Casas de Apostas
Solverde Apostas

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de até um máximo de 100 euros.

Luckia

Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.

Nossa Aposta

Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.

Betclic

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.

Bet.pt

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.

Betway

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 100% até um máximo de 100 euros.

ESC Online

Freebet de 10€ mais 100% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 250 de bónus.

Betano

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.