Prognósticos para Apostas Desportivas Online – Aposta Ganha

Roland Garros: Novak Djokovic vai seguindo sem arranhões em Paris

O nº1 mundial Novak Djokovic parece extremamente focado no objetivo final no Open de França e tem trilhado um percurso altamente autoritário até aos Quartos de Final, vencendo quatro partidas em três sets sem necessitar de tiebreaks.

Roland Garros: Um especialista em Grand Slams

Antes do início do Open de França muitos apontaram Rafael Nadal como principal favorito à vitória final – algo normal – com Dominic Thiem como potencial ameaça de vulto a esse sucesso, no entanto nunca podemos ignorar Novak Djokovic sob nenhuma circunstância.

Mesmo que o tenista sérvio não dê sinais de estar na sua melhor forma em vésperas de um Grand Slam já deveríamos saber que ele costuma guardar o seu melhor ténis para quando é realmente importante.

Para que se tenha uma ideia, ‘Nole’ está numa sequência de 25 vitórias consecutivas em Grand Slams desde Wimbledon em 2018 – venceu Wimbledon, US Open e Open da Austrália consecutivamente – e aproxima-se de repetir um marco histórico que alcançou em 2016 quando venceu os quatro torneios de GrandSlam de modo consecutivo.

A sobriedade com que tem avançado no torneio até ao momento abre boas possibilidades de sucesso, pois a fadiga física não deverá ser um empecilho na sua caminhada. Até ao momento, o sérvio tem jogado em média cerca de 1:40 por partida pelo que não sentirá grande peso nas pernas por estes dias.

Pode Zverev ser uma ameaça real?

Esta Quarta-Feira, é possível que Djokovic seja obrigado a mostrar todo o seu valor diante do jovem germânico Alexander Zverev que parece estar finalmente a confirmar o seu potencial em Grand Slams depois de ter desiludido consistentemente em anos anteriores.

Novak Djokovic é apontado ao triunfo diante do alemão a 1.13 na ESC Online, no entanto o histórico de confrontos entre os dois jogadores revela que Sascha Zverev tem sido um osso duro de roer para o tenista dos balcãs.

zverev roland

Em cinco confrontos, o alemão lidera por 3-2 e até já bateu ‘Nole’ em terra batida no Torneio de Roma em 2017. Novo triunfo de Zverev paga valiosos 5.20 na Betano.

Todos estes dados podem nos levar a pensar que Djokovic poderá sofrer nesta partida, mas de acordo com a minha experiência em ténis desconfio que o sérvio entrará altamente compenetrado na sua missão e irá exercer grande pressão sobre o jovem alemão pelo que acredito mais numa vitória do nº1 mundial em três ou quatro sets a caminho da semifinal diante de, provavelmente Dominic Thiem.

Dominic Thiem fazendo jus à sua alcunha

Desde há um ano que o talentoso tenista austríaco passou a ser apelidado de ‘Príncipe de Terra Batida’ tendo em conta o nível que tem exibido nesta superfície.

Para além de ter adjudicado diversos torneios em pó-de-tijolo nos anos mais recentes, Thiem foi finalista da última edição de Roland Garros, apenas travado pelo Rei da Terra Batida Rafa Nadal.

Com um serviço de qualidade e uma direita absolutamente devastadora, Dominic Thiem é aos 25 anos de idade uma certeza do ténis mundial e um nome que veio para ficar. Embora ainda não tenha vencido um torneio de Grand Slam, parece evidente que terá essa possibilidade num futuro próximo visto que está já num patamar muito elevado e que os tenistas de elite mais dominadores como

Novak Djokovic, Rafa Nadal e Roger Federer já vão caminhando para o ocaso das suas carreiras.

Também esta Quarta-feira, Thiem entra em acção nos Quartos de Final do torneio diante do perigoso tenista russo Karen Khachanov que acaba de bater Juan Martin Del Potro em quatro sets.

thiem roland garros

Khachanov é outro portentoso jogador dotado de um serviço forte e de uma direita arrasadora pelo que poderemos ter um interessante braço de ferro onde o mais sólido deverá prevalecer.

Thiem é apontado como favorito a 1.22 na Bet.pt e tenderá a ter uma pitada extra de solidez e brilhantismo para adjudicar a vitória, no entanto é improvável que o triunfo surja de modo tranquilo.

Isto porque no histórico de confrontos entre os jogadores temos um inesperado domínio do tenista russo que venceu as três partidas já realizadas diante do austríaco. Curiosamente, todas elas aconteceram no final de 2018 e em piso rápido pelo que não servirá propriamente de modo de comparação para este embate.

Thiem tem na terra batida a sua superfície favorita pois dispõe de maior tempo para preparar as suas fortes pancadas do fundo do court, e em piso rápido Khachanov tende a beneficiar da velocidade das bolas.

Assim, e apesar deste negativo histórico de confrontos perante o tenista russo, acredito que Dominic Thiem conseguirá cumprir a sua missão a fim de agendar uma aguardada semifinal diante de Novak Djokovic num embate que, a confirmar-se, poderá ser um dos confrontos do torneio e até, quem sabe, da temporada.

Telegram ApostaGANHA
50€ de Bónus
50€ de Bónus
20€ de Bónus
Freebet de 10€