Prognósticos para Apostas Desportivas Online – Aposta Ganha

Rui Vitória e a crónica de um adeus anunciado ao Benfica

A derrota em casa do Portimonense (2-0) na passada Quarta-Feira foi a gota de água que fez transbordar o copo da paciência para os lados da Luz

originando a esperada saída de Rui Vitória após três anos e meio aos comandos do Benfica.

Os dois autogolos de Rúben Dias e Jardel acabaram por ser a derradeira traição ao desejo de retoma que Rui Vitória vinha afirmando nas últimas semanas, em mais uma partida onde a sua equipa esteve longe de realizar uma boa exibição, sendo que os erros individuais dos seus defesas-centrais se revelaram fatais para nova derrota comprometedora.

Os resultados negativos aliados a uma crescente irregularidade exibicional acabaram por criar uma corrente crítica dentro do clube que, naturalmente parecia ter apenas uma solução: o abandono do técnico ribatejano.

Rui Vitória acabou por colocar novamente o seu lugar à disposição após a derrota em Portimão e, desta vez, Luís Filipe Vieira acabaria por aceitar o seu pedido de demissão.
Herança deixada

Rui Vitória foi muito bem-sucedido nos dois primeiros anos ao serviço do clube conquistando dois Campeonatos, duas Supertaças, uma Taça da Liga e uma Taça de Portugal, no entanto o fiasco da época passada – também por culpa do desinvestimento no plantel .

E respetivo falhanço no ataque ao ‘penta’ criou alguma desconfiança nos adeptos encarnados que, além de não terem visto títulos também não viram bom futebol, algo a que se foram habituando no reinado de Jorge Jesus no clube.

O futebol do Benfica sob o leme de Rui Vitória foi sempre muito mais resultadista do que espetacular, portanto a partir do momento em que os resultados deixassem de surgir era previsível que a contestação subisse de tom e a pressão sobre o técnico português também.

Esta temporada, a direção do Benfica voltou a investir à séria no plantel principal e as coisas até começaram bem com a qualificação para a Fase de Grupos da Liga dos Campeões e um triunfo sobre o FC Porto que, na altura colocava a equipa lisboeta no topo da Liga NOS .

Mas os dois meses seguintes foram ruinosos com derrotas frente a clubes modestos como Belenenses, Moreirense e, finalmente o Portimonense. Pelo meio, ainda houve nova eliminação da Liga dos Campeões.

Depois dos zero pontos obtidos na Fase de Grupos na época anterior, o Benfica fez uma campanha menos má e deslizou para a Liga Europa, no entanto ser afastado pelo Ajax não é propriamente positivo e perder 5-1 em casa do Bayern de Munique também não.

Agora, o Benfica está na quarta posição a sete pontos da liderança da Liga Portuguesa – para a qual está avaliado a 7.80 para ser campeão de acordo com a ESC Online – uma das boas casas de apostas de Portugal – e terá uma segunda volta diabólica com deslocações aos terrenos de FC Porto, Sporting, SC Braga, Vitória de Guimarães e Rio Ave.

Futuro Imediato

Com a temporada a meio, e o pedido de Rui Vitória para sair do clube, Luis Filipe Vieira finalmente aceitou a saída do técnico português depois de o ter segurado contra todas as probabilidades há cerca de dois meses.

O presidente encarnado deixou assim ‘fundir a luz’ que havia avistado na noite anterior à sua decisão de o manter, contrariando toda a sua equipa diretiva com a qual se havia reunido nesse mesmo dia.

Naturalmente, o presidente do Benfica será sempre responsável por parte dos êxitos, mas também dos insucessos do clube, assim como por decisões que se venham a verificar ser erradas, como neste caso de manter Rui Vitória apenas por mais dois meses.

Bruno Lage, até agora treinador da equipa B do Benfica, assumirá o cargo de treinador principal do clube de forma interina até que seja apontado um novo técnico principal oficial.

De acordo com o diretor de comunicação do clube, Luis Bernardo, esse dossier só começará a ser verdadeiramente analisado e ponderado na próxima segunda-feira pelo que está garantida a presença de Bruno Lage no banco do Benfica para a receção deste Domingo ao Rio Ave para a Liga Portuguesa.

Com sete pontos menos que o líder FC Porto e numa incómoda quarta posição da tabela da liga, o Benfica não se pode dar ao luxo de perder mais pontos nas próximas semanas, portanto é fundamental vencer os vila-condenses e as casas de apostas parecem atribuir claro favoritismo aos encarnados que valem 1.22 na Betclic para somarem os três pontos.

Por sinal, uma pergunta comum entre os apostadores é se apostar nos grandes clubes compensa – principalmente com estas odds.

A escolha do novo treinador continua uma incógnita (discutirei isto mais à frente no artigo) mas as próximas semanas serão decisivas para verificar em que ponto o próximo timoneiro da equipa encontrará o clube quando se apresentar ao serviço.

Até ao final de janeiro, o Benfica terá duas perigosas deslocações para a Liga aos terrenos de Santa Clara e Vitória de Guimarães, sendo que novos deslizes poderão ser a ‘machadada final’ nas ambições de #RECONQUISTA traçadas no início da temporada pelo clube lisboeta.

Embora esteja agendado um Sporting vs FC Porto para o mesmo período, o Benfica só poderá relançar-se nas contas do título se vencer os seus jogos, beneficiando assim desse confronto direto entre os dois primeiros da tabela.

Veremos se Bruno Lage consegue melhorar a qualidade das exibições do Benfica e traduzir isso em vitórias nas próximas partidas.

Soluções de Futuro

Pensando já no futuro, é evidente que o Benfica terá de procurar um novo treinador que possa dar outro tipo de garantias que, neste momento Bruno Lage não pode dar.

Jorge Jesus tem sido o nome mais apontado de regresso ao Estádio da Luz após seis temporadas ao serviço do clube. Ainda assim, parecem existir várias limitações à concretização dessa possibilidade no imediato.

O técnico português treina atualmente o Al Hilal e parece difícil libertar o muito bem pago técnico neste momento, sendo que uma eventual chegada no próximo verão poderá ser vista como mais plausível e exequível.

Ainda assim, Jorge Jesus deixou o Benfica para assinar pelo Sporting há algumas temporadas e criou um claro mau estar nos adeptos benfiquistas, especialmente após confessar o seu amor pelo clube leonino e o seu desejo de fazer do seu clube do coração, campeão.

Por essa razão, Luis Filipe Vieira terá sempre muitas vozes discordantes em relação a um possível reingresso de Jesus na Luz, apesar do presidente encarnado ser um apreciador das suas qualidades profissionais e pessoais, pois ambos confessam ser amigos e conhecer-se bastante bem.

Para além de Jesus, há vários nomes que têm sido ‘trazidos à baila’ como Leonardo Jardim – que parece a caminho de um clube chinês por valores astronómicos – Paulo Fonseca, que treina o Shakhtar Donetsk e tem tido bastante sucesso na aventura ucraniana, Vitor Pereira, recentemente Campeão Chinês pelo Shangai SIPG ou até mesmo Marco Silva que, neste momento treina o Everton mas não tem obtido grandes resultados e já começa a ser alvo de alguma contestação na cidade de Liverpool por parte dos adeptos Toffees.

José Mourinho ou Arsene Wenger são nomes de treinadores altamente cotados e atualmente desempregados, no entanto estas são possibilidades mais difíceis tendo em conta o valor salarial dos mesmos e os muitos pretendentes que deverão ter, tal é a sua reputação no contexto do futebol internacional.

Que tipo de abordagem ao mercado

Outro fator sob escrutínio é a forma como o Benfica irá proceder no mercado de Inverno numa altura em que não tem um treinador e, consequentemente está sem uma política concertada de contratações com o futuro comandante do clube.

Após um defeso muito ativo onde o Benfica contratou diversos jogadores: Facundo Ferreyra, Castillo, Lema, Conti, Corchia, Vlachodimos, etc. sendo que poucos deles conseguiram ‘pegar de estaca’ no clube, avizinham-se várias saídas do plantel, restando saber se com Bruno Lage as opções virão da equipa B ou de novas contratações.

Já fora da Liga dos Campeões, mas com a Liga Europa como possibilidade, o Benfica não deverá investir muito nesta fase de incerteza no seio do clube, portanto não espanta que os encarnados sejam apenas o 13º favorito à conquista da Liga Europa a 28.00 na Bet pt .

Com um potencialmente incómodo Galatasaray já na próxima ronda da competição e uma provável abordagem cautelosa ao mercado de inverno, o Benfica pode até operar uma segunda metade de temporada mais de restruturação do que propriamente de remontada rumo aos títulos.

É certo que tal pode não ser bem visto pelos muito exigentes adeptos benfiquistas, no entanto por vezes pode ser preferível descurar um pouco numa época específica com o intuito de preparar os alicerces para grandes sucessos num futuro próximo.

Nas próximas semanas poderemos tirar todas as dúvidas em relação à postura da direção do Benfica quanto ao ataque ao mercado de inverno assim como à forma como irá procurar um novo treinador.

Irá o Benfica tentar contratar um novo técnico o mais rapidamente possível para ainda perseguir todos os objetivos para os quais luta nesta temporada, ou irá antes optar por uma abordagem mais cerebral e escolher cuidadosamente um treinador já a pensar na próxima época, mantendo Bruno Lage em funções até final da presente mesmo que os resultados não estejam a ser os desejados?

Qual é tua opinião sobre o despedimento de Rui Vitória? Entra no nosso fórum de apostas Apostaganha e partilha sua opinião.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Telegram
50€ de Bónus
10€ de Bónus