Santa Casa retira 28 licenças

Aposta Ganha / Destaques do Desporto e das Apostas / Santa Casa retira 28 licenças

Alguns meses atrás veio através da comunicação social, a notícia que os agentes não fiscalizavam quem apostava nos seus estabelecimentos.

A notícia retratava sobretudo para o novo jogo da Santa Casa, o PLACARD, onde até era preciso colocar ou “dar” um NIF. A notícia disputou uma investigação e agora surgiram as primeiras represálias sobre os agentes que não cumpriam as regras.

Segundo relata o DN, foram cerca de 28 mediadores da SCML que ficaram sem licença após fiscalização os ter apanhado a vender o jogo PLACARD a menores.
Como se sabe o novo jogo do PLACARD que a SCML disponibilizou trouxe sobretudo a novidade de apostar em diversas variantes o que trás muita curiosidade e claro a obtenção e dinheiro fácil.

Deixamos aqui alguns passos da entrevista do vice-provedor da SCML que facultou ao DN:

Alguém foi responsabilizado?
O esforço tem sido tremendo na formação obrigatória dos mediadores, no sentido de que qualquer jogador do Placard, e é isto que a lei também determina, tem de se identificar. O mediador deve, sempre que lhe suscite dúvidas, assegurar a identificação da pessoa. Além da identificação fiscal – o NIF não tem a idade da pessoa -, quando tiver dúvidas sobre a idade tem obrigatoriamente de pedir a identificação. Isso tem sido feito com muito sucesso. Tivemos relatos de alguns casos destes, interviemos de forma absolutamente implacável – ainda nesta manhã assinei mais um processo de extinção de mais uma mediação por venda de jogo a menores – estas coisas passam muito a palavra entre as pessoas.

Já penalizaram mediadores por aceitarem que menores joguem?
Em 2016, foram registadas um total de 28 extinções por incumprimento das regras e procedimentos previstos no Regulamento de Mediadores.
Mas, por vezes, os próprios pais deixam os jovens jogar, seja na raspadinha seja no Placard.
A Santa Casa tem feito muita coisa e está muito determinada para atuar quer na prevenção quer na repressão deste tipo de situações, mas não há nada que substitua o papel quer dos mediadores quer dos familiares porque se o pai vai com o filho e é o pai que se inscreve e depois é o filho que aposta, isto é impossível de evitar. Temos vindo a fazer campanhas sérias, muito intensas, sobre a questão do jogo responsável, campanhas publicitárias com muita intensidade exatamente para alertar que há jogos próprios para cada idade.

Pelo menos algo foi feito sobretudo protegendo os menores para o jogo. Esperava-se mais da SCML, mas padece sobretudo de mais fiscalização e queremos acreditar que a Lei seja cumprida e que permita uma maior atenção aos mediadores/agentes para que estas noticias nãos e voltem a repetir. Claro se agora remetermos ao que foi dito sobre os próprios pais concordarem e permitirem este tipo de ações, é certo que por muita fiscalização que haja não será suficiente, pois aqui também vai depender e muito, de quem o permite fazer, sobretudo na supervisão parental.

 

Fonte: DN

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Casas de Apostas
3,8 rating
10€ Gráris mais 200% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 50 de euros.
3,5 rating
5€ Grátis mais Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de até um máximo de 100 euros.
3,3 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.
3,3 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.
3,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito aposta sem risco até 50 euros.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.
4,0 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 100% até um máximo de 100 euros.
4,3 rating
Freebet de 10€ mais 100% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 250 de bónus.
4,5 rating
Aposta de 5€ Grátis com o Código Promocional: APOSTAGANHA1 mais 50% de Bonus até um máximo de 50 euros.