Prognósticos para Apostas Desportivas Online - Aposta Ganha

Segredos do Trading: Pilar I – “A Análise”

Segredos do Trading Análise

Análise, o factor humano e a gestão, cada um com as suas subdivisões e desenvolvimentos

Hoje falo-vos da base, a análise das vossas apostas, que passa pelo jogo concreto, as reacções de mercado e o valor do vosso palpite.

Começo pelo mais simples, para quem ouviu pouco ou nada falar relativamente à prática do trading.

Apesar de se trabalhar um mercado, é evidente que, tal como na bolsa de valores, o segredo dos grandes sucessos a longo prazo é a capacidade de analisar x mercado e estudá-lo de forma a saber tudo sobre o mesmo.

Ninguém é bem sucedido num exame se não estuda para o mesmo, nem é bem sucedido no xadrez se nunca estudou e praticou o jogo.

É necessário dominar a matéria, ou concretamente o jogo que vamos trabalhar, e juntar toda a informação possível, desde o histórico entre os adversários às condições meteorológicas presentes.

A única maneira de ser bem sucedido sem uma boa análise de jogo é trabalhar as reacções do mercado (o que é mais abstracto) ou ter pura sorte, o que não recomendo.

Um exemplo do trabalho de mercado em abstrato é o trading pré-live de cavalos com a técnica de scalping ou jogos de ténis masculinos com a mesma técnica.

É frequente traders trabalharem estes mercados sem terem qualquer conhecimento de informações fundamentais, pois já conhecem as reacções do mercado, sabendo para que lado a balança irá pender a curto-médio prazo. Pessoalmente, considero imprudente estarmos a arriscar a nossa banca quando tivemos a oportunidade de analisar previamente o jogo.

Se queremos ter sucesso naquilo que estamos a fazer, temos que ser os melhores, estarmos preparados para tudo (sobretudo para o pior) e abordarmos o jogo com todas as armas que temos.

Se é possível ter sucesso com a mera análise de jogo, e é possível ter sucesso com a mera análise de mercado, que sucesso teríamos se juntássemos uma boa análise de jogo e de mercado?

Os mercados revelam-se muito voláteis, até quando há grande liquidez, por isso devemos balancear a nossa análise prévia e contrastar com as reacções do mercado de modo a contrariar as tendências: como tudo na vida.

Quem segue a corrente ou confia no mais provável, será pouco ou nada recompensado – apenas aqueles que arriscam e confiam na sua análise e não na maré, são bem sucedidos.

Quero com isto dizer que independentemente de uma odd ser altíssima e partirmos do princípio que a mesma não se concretizará, se é para ela que estamos a olhar, por algum motivo é.

Experimentem pegar em 10 resultados com uma odd menor que 1.1 e tentar acertar todas. Ao falharem (e não será apenas uma), pensamos qual seria a nossa recompensa se a nossa aposta fosse oposta.

Aqui entramos no tão criticado por uns e tão defendido por outros: o valor das apostas. Será que o mesmo existe? Há quem defenda que um Federer com 1.05 merece o nosso investimento pelo simples facto de ter mais que 95% de hipóteses de ganhar, ou seja, a longo prazo, em 20 apostas equivalentes, teríamos lucro.

Doutrina contrária defende que nunca se aposta em valores tão baixos pois tendo em conta a imprevisibilidade do desporto, apostas com odds irrisórias nunca são recompensadas no longo prazo.

Da minha parte tomo uma posição eclética, aproveitando o melhor que cada um nos dá: devemos sobretudo ser imparciais relativamente ao valor da odd final, mas optar sempre por comprar a odd a um valor consideravelmente acima do que achamos justo.

Excluindo o facto de existirem casas de apostas com odds baixíssimas, devemos comprar qualquer aposta com um valor pelo menos 20% acima da probabilidade que lhe damos na realidade.

É preferível fazermos menos apostas num determinado período de tempo, se as mesmas forem bem recompensadas (veremos numa outra crónica este tema mais detalhado).

Por último, a prática é, como em tudo, fundamental. Com o passar do tempo a experiência reflectir-se-á num automatismo que nem nós nos damos conta, e o nosso trabalho torna-se mais natural e sistemático do que forçado.

À partida fica a ideia que falo demasiado em punting e não em trading, mas sendo um dos fundamentos do mesmo, considerei fundamental referir aquele em linhas gerais, especificando as reacções do mercado, o jogo em concreto, o valor das apostas e a importância da prática.

 

Lista dos Artigos “Segredos do Trading”:

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *