Está instalada a polémica no seio do Open de França, com apostas desportivas à mistura. Está em curso uma investigação do Ministério Público por corrupção desportiva, na sequência da alegada combinação de um resultado no encontro de pares femininos entre Andreea Mitu e Patricia Maria Tig e a dupla formada por Yana Sizikova e Madison Brengle, a 30 de setembro.

BOMBA EM ROLAND GARROS: VICIAÇÃO DE RESULTADO SOB INVESTIGAÇÃO

A notícia foi avançada pelo L’Équipe e pelo Die Welt nas últimas horas e tem como foco o quinto jogo do segundo set da partida entre as tenistas romenas Mitu e Maria Tig e a russa Sizikova e a norte-americana Brengle.

Em causa estará o momento em que Yana Sizikova cometeu duas duplas faltas, permitindo à dupla adversária arrecadar o ponto.

Segundo a imprensa desportiva francesa, a vitória das tenistas romenas foi alvo de elevadas quantias de investimento em vários operadores de Paris, «com ordens vindas de vários países».

Estará, agora, em curso uma investigação levada a cabo pelo Ministério Público francês por fraude organizada e corrupção desportiva.

Uma notícia que abala o mundo do ténis e do desporto em geral e que deverá conhecer novos desenvolvimentos nos próximos tempos.

NADAL E DJOKOVIC EM RITMO DE CRUZEIRO

Pode facilmente confundir-se com um passeio tranquilo a forma como Rafael Nadal e Novak Djokovic têm trilhado as respetivas caminhadas rumo à esperada final de Roland Garros.

NADAL E DJOKOVIC EM RITMO DE CRUZEIRO

O terceiro major da temporada tem a grande decisão agendada para o próximo domingo, em Paris, e os dois primeiros classificados do ranking ATP estão com o caminho livre para o que poderá vir a ser um belo confronto.

DJOKOVIC REENCONTRA CARRENO-BUSTA NOS “QUARTOS”

É com um registo verdadeiramente imaculado que o tenista sérvio chega aos quartos-de-final, onde conta com as probabilidades a seu favor para confirmar a esperada qualificação para as semifinais.

A vitória na final do Masters 1000 de Roma, a 21 de setembro, serviu como uma espécie de preparação para a participação em mais um Grand Slam, na sequência da penalização que eliminou Djokovic de forma precoce no US Open.

Havia alguma expectativa para perceber como o líder do ranking ATP reapareceria no major que só conquistou por uma vez (em 2016, não obstante ter participado em quatro finais nos últimos oito anos) e a resposta tem sido o mais eficaz possível.

Mikael Ymer foi a primeira vítima, nos 64-avos-de-final, com vitória de Djokovic por 3-0, com parciais de 6-0, 6-2 e 6-3. Seguiu-se o lituano Ricardas Berankis, com novo triunfo de 3-0 (6-1, 6-2, 6-2).

Nos 16-avos-de-final, a exigência competitiva não subiu assim tanto, bem pelo contrário, ao surgir pela frente o 153.º classificado do ranking. Frente ao colombiano Daniel Galan Riveros, Djokovic tornou a resolver o apuramento facilmente (3-0, com 6-0, 6-3 e 6-2).

Na última segunda-feira, o sérvio garantiu a qualificação para os quartos-de-final, onde encarará Pablo Carreno-Busta (o adversário contra quem Djokovic acabou por ser desclassificado no major norte-americano, há cerca de um mês), após nova vitória por três sets sem resposta, com parciais de 6-4, 6-3 e 6-3.

RAFAEL NADAL DISPUTA PRESENÇA NA FINAL COM SCHWARTZMAN

Vencedor da última edição do US Open, Dominic Thiem ficou pelo caminho nos quartos-de-final, ao perder de forma surpreendente com o 14.º classificado do ranking, por 3-2.

Uma partida com contornos de maratona, ao superar a marca das cinco horas de jogo. Visivelmente mais fresco fisicamente do que o austríaco no quinto set, o argentino Diego Schwartzman superou as expectativas ao vencer um jogo extremamente equilibrado nos quatro primeiros sets (7-6, 5-7, 6-7, 7-6), antes do 6-2 no quinto e último set.

A tarefa de Schwartzman não se perfila como fácil nas meias-finais, onde terá pela frente Rafael Nadal, que, apesar de não estar com a confiança reforçada por nenhuma conquista recente em terra batida, aparece num ótimo momento.

É que o tenista espanhol, além de ter a seu favor argumentos qualitativos inquestionáveis e uma experiência elitista, chega a esta eliminatória em grande forma, depois de ter vencido de forma expressiva (3-0) nas rondas anteriores todos os seus oponentes, em Roland Garros.

Antes do triunfo de ontem, com parciais de 7-6, 6-4 e 6-1, perante o jovem prodígio Jannik Sinner, Nadal havia repetido a dose contra Egor Gerasimovic (6-4, 6-4, 6-2), Mackenzie McDonald (6-1, 6-0, 6-3), Stefano Travaglia (6-1, 6-4, 6-0) e Sebastian Korda (6-1, 6-1, 6-2).

NADAL RECUSA IDEIA DE FACILITISMO

Em conferência de imprensa realizada após a vitória nos oitavos-de-final, Rafael Nadal recusou a ideia de estar a encontrar facilidades para chegar às últimas fases do torneio de Paris.

«Foi uma semana positiva, ganhei quatro jogos sem sofrer muito. Sinto-me cada vez melhor e isso nota-se. O meu jogo esteve bem e agora vem uma parte complicada do torneio. Às vezes damos por certo coisas que não são tão garantidas e chegar aos quartos-de-final de um Grand Slam não é fácil. As coisas foram positivas mas agora a coisa vai complicar-se de verdade. Estou com ilusão e vamos ver o que acontece», apontou o espanhol.

Na Betano, Rafael Nadal, com odds de 1.85, é o principal favorito nos prognósticos de tenis a vencer a categoria masculina de Roland Garros. Já Novak Djokovic surge como o segundo mais provável campeão do Open de França, com cotações atribuídas de 2.00.

Já em femininos, após a eliminação de Simona Halep é precisamente o carrasco da romena a reunir maior dose de favoritismo para triunfar.

Tratam-se de cotações de 1.76 atribuídas a Iga Swiatek, secundada por Petra Kvitova (2.50).

 

Gostaste do nosso conteúdo?
Então regista-te no nosso canal do Youtube e assiste aos nosso Podcasts de Apostas. Entra nas nossas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter. Ainda tens o nosso Chat no Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Casas de Apostas
Solverde Apostas

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de até um máximo de 100 euros.

Luckia

Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.

Nossa Aposta

Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.

Betclic

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.

Bet.pt

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.

Betway

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 100% até um máximo de 100 euros.

ESC Online

Freebet de 10€ mais 100% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 250 de bónus.

Betano

Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.