O texto de Cláudio Ranieri

Aposta Ganha / Destaques do Desporto e das Apostas / O texto de Cláudio Ranieri

LeicesterEstamos a mais um jornada de ver o que poderá acontecer com o Leicester. Com um jogo complicado contra o Swansea, e sem James Vardy, este fim-de-semana a competição volta estar ao estado “de nervos”.

O ApostaGanha teve acesso ao texto que Ranieri disponibilizou à comunicação social. Passamos na íntegra, para que possam ler por vocês mesmos. Estamos convictos que será o melhor texto que poderá ler hoje!

Eu me lembro da primeira reunião que tive com o presidente quando cheguei ao Leicester City no verão. Ele sentou comigo e me disse: “Claudio, esse é um ano muito importante para o clube. É muito importante que fiquemos na Premier League. Temos que nos livrar do rebaixamento”.

Minha resposta foi: “Ok, claro. Vamos trabalhar duro nos treinos e tentar alcançar esse objetivo”.

Quarenta pontos. Esse era o plano. Esse era o total que precisávamos para ficar na primeira divisão, para dar aos nossos torcedores mais um ano de Premier League.
Naquela época, eu nem imaginava que iria olhar aquele papel no dia 4 de abril e ver o Leicester no topo da tabela com 69 pontos. No ano passado, nesse mesmo dia, o clube era o último colocado na classificação.

Inacreditável.

Eu tenho 64 anos, e, por isso, não saio muito de casa. Minha esposa está comigo há 40 anos. Nos meus dias de folga, tento ficar perto dela. Nós vamos ao lago perto da nossa casa ou, se estivermos mais animados, assistimos a um filme. Porém, ultimamente, eu tenho ouvido o barulho que vem de todas as partes do mundo. É impossível ignorar. Tenho ouvido até que temos novos torcedores na América nos seguindo.

Para vocês, eu digo: bem-vindos ao clube. Estamos felizes por termos vocês. Quero que vocês amem a maneira com a qual jogamos futebol, e quero que amem meus jogadores, porque a jornada deles é inacreditável.

Vocês talvez já tenham ouvido os nomes deles. Jogadores que eram considerados muito pequenos ou muito lentos para outros grandes times. N’Golo Kanté. Jamie Vardy. Wes Morgan. Danny Drinkwater. Riyad Mahrez. Quando eu cheguei no meu primeiro dia de treinos e vi a qualidade desses jogadores, eu sabia quão bons eles poderiam ser.

Bem, eu sabia que teríamos uma chance de sobreviver na Premier League.
Esse tal de Kanté corria tanto que eu pensei que ele tinha uma caixa cheia de baterias sob os shorts. Ele nunca parava de correr no treino.

Tive que dizer a ele: “N’Golo, pega leve. Vá devagar. Não corra atrás da bola toda hora, ok?”
Ele me respondeu: “Ok, chefe. Pode deixar”.

Dez segundos depois, eu olho e ele está correndo de novo.
Eu disse: “Um dia, eu ainda vou ver você cruzar a bola e correr para cabeçear”.

Ele é inacreditável, mas não é a única peça-chave. Existem muitas outras para citar nessa temporada incrível.
Jamie Vardy, por exemplo. Ele não é um jogador de futebol. É um cavalo fantástico. Ele precisa estar livre no campo. Eu digo a ele: “Você é livre para se movimentar da forma que quiser, mas você tem que nos ajudar quando perdermos a bola. Isso é tudo o que eu te peço. Se você começar a pressionar o adversário, todos os seus companheiros vão segui-lo”.

Antes de jogarmos a primeira partida da temporada, eu disse aos jogadores: “Eu quero que vocês joguem pelos seus companheiros. Somos uma equipe pequena, então temos que lutar com todo nosso coração, com toda nossa alma. Eu não quero nem saber o nome do oponente. Tudo o que eu quero é que vocês lutem. Se eles forem melhores que nós, ok. Parabéns. Mas eles têm que mostrar pra gente que são melhores“.

Existia uma eletricidade fantástica em Leicester desde meu primeiro dia. Começa com o presidente e passa pelos jogadores, pela equipe de profissionais e pelos torcedores. Foi inacreditável o que eu senti. No King Power Stadium, existe uma energia incrível.

Os torcedores só cantam quando temos a bola? Oh, não, não, não. Quando estamos sob pressão, eles entendem nosso sofrimento e cantam com o coração. Eles entendem a complexidade do jogo e sabem quando os jogadores estão sofrendo. Eles são muito, muito próximos a nós.

Nós começamos muito bem a temporada. Mas nosso objetivo, eu repito, era salvar o time do rebaixamento. Nos primeiros nove jogos, nós estávamos ganhando, mas sofríamos muitos gols. Tínhamos que marcar dois ou três gols todo jogo para conseguirmos vencer. Isso me preocupava muito.

Antes de cada partida, eu dizia: “Vamos, pessoal! Quero uma clean sheet hoje”.

Nenhuma clean sheet. Tentei todo tipo de motivação.

Então, finalmente, antes da partida contra o Crystal Palace, eu disse: “Vamos, galera! Eu ofereço uma pizza se vocês conseguirem uma clean sheet“.
Claro que meus jogadores conseguiram a clean sheet contra o Crystal Palace. 1 a 0 pra gente.

Então, eu cumpri a promessa e levei meus jogadores à Peter Pizzeria, em Leicester City Square. Mas eu tinha uma surpresa preparada lá. Eu disse: “Vocês têm trabalhado por tudo. Vocês vão trabalhar pela sua pizza também. Nós mesmos as faremos”.

Entramos na cozinha com a massa, o queijo e o molho. Fizemos tudo. Estava muito bom, também. Comi vários pedaços. O que eu posso dizer? Sou italiano. Adoro minha pizza e minha pasta.
Agora, conseguimos várias clean sheets. Uma dúzia de jogos sem tomar gols depois da pizza, na verdade. Não acho que foi coincidência.
Faltam seis jogos, e nós devemos continuar lutando com nosso coração e nossa alma. Esse é um clube pequeno que está mostrando ao mundo o que pode ser alcançado através de espírito e determinação. Vinte e seis jogadores. Vinte e seis cérebros diferentes. Mas um só coração.

Há poucos anos, muitos dos meus jogadores estavam em ligas menores. Vardy trabalhava em uma fábrica. Kanté estava na terceira divisão na França. Mahrez, na quarta.
Agora, estamos brigando por um título. Os torcedores do Leicester que encontro na rua me dizem que estão sonhando. Mas eu digo a eles: “Ok, vocês sonham pela gente. Nós não sonhamos. Nós simplesmente trabalhamos duro“.

Não importa o que aconteça ao fim dessa temporada. Eu acho que nossa história é importante para todos os torcedores ao redor do mundo. Isso dá esperança aos jovens jogadores que já ouviram um “você não é bom o suficiente”.

Eles podem dizer a eles mesmos: “Como posso chegar ao topo? Se Vardy pode, se Kanté pode, eu também posso”.
O que você precisa pra chegar lá?
Um grande nome? Não.
Um grande contrato? Não.
Você só precisa manter a mente aberta, o coração aberto, e correr livre.
Quem sabe? Talvez, ao fim da temporada, nós teremos duas festas da pizza.

Fonte: PremierLeagueBrasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




CASAS DE APOSTAS LEGAIS
3,3 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a apostas desportivas online.
4,0 rating
10€ Gráris mais 200% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 50 de euros.
3,5 rating
5€ Grátis com o Código Promocional: apostaga
mais Bónus no primeiro depósito até um máximo de 100 euros.
3,0 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 100€ euros.
3,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito aposta sem risco até 50 euros.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.
3,8 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 100% até um máximo de 100 euros.
4,3 rating
Freebet de 10€ mais 100% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 250 de bónus.
4,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50€ euros.