O fim-de-semana em Inglaterra foi, como de costume, pródigo em situações inusitadas. Desde a forma escandalosa como o Tottenham construiu uma vantagem de 3-0 em pouco mais de um quarto de hora e desperdiçou-a em cronometragem inferior, ao estatuto de imparável que o Aston Villa tem vestido, sem esquecer a fase titubeante que o campeão Liverpool atravessa.

A GANHAR POR 3-0 AOS 81’, TOTTENHAM EMPATA 3-3 EM CASA COM O WEST HAM

Verdadeiramente de loucos o jogo que decorreu neste último domingo, no “derby” londrino entre Tottenham e West Ham, no novo estádio dos “spurs”.

Se a tarde prometia para a equipa de José Mourinho, que precisou de apenas 45 segundos para inaugurar o marcador, através de uma boa iniciativa individual de contra-ataque conduzido por Son Heung- Min, a forma como o jogo terminou foi verdadeiramente dramática.

Isto depois de uma reta inicial onde, findo o primeiro quarto de hora, o Tottenham já vencia por 3-0, com Harry Kane a reforçar o estatuto de goleador implacável, com dois golos em apenas oito minutos, após assistências de Son e do espanhol recém-contratado Reguilón.

A vencer confortavelmente com margem de goleada, o Tottenham optou por uma postura expectante no segundo tempo, bem à imagem de José Mourinho. E deu-se mal.

Ao minuto 80, os “spurs” mantinham a vantagem de 3-0, já depois de Gareth Bale entrar em campo e reestrear-se com a camisola do Tottenham, mas em apenas três minutos o West Ham reduziu para 3-2, com golo de Balbuena, após bola parada, e um auto-golo de Davinson Sánchez.

TOTTENHAM EMPATA 3-3 EM CASA COM O WEST HAM

Mas o momento mais elevado de todo o jogo, com destacadíssima nota artística, estava reservado para os instantes finais.

A segundos do apito final do senhor Paul Tierney, Manuel Lanzini aproveitou uma segunda bola em zona de chegada à grande área de Mourinho para fazer um dos golos do ano na Premier League. Um pontapé de ressaca que fez a bola descrever uma trajetória que tornou a tarefa de Lloris praticamente impossível de concretizar. Que golaço!

MOURINHO RESIGNADO ASSUME QUE A EQUIPA PODE TER MERECIDO O «AZAR» QUE TEVE

Sem grandes desculpas depois da forma como viu a sua equipa desperdiçar uma vantagem de três golos que durou a grande maioria dos 90 minutos, José Mourinho era um treinador resignado após os 90 minutos.

Em declarações à BBC, o “Humble One” elogiou a crença do West Ham, mas destacou que «talvez tenham merecido a sorte que tiveram. Tivemos azar, mas talvez o tenhamos merecido».

CAMPEÃO LIVERPOOL EM DIFICULDADES

Depois de ter esperado duas semanas, referentes à pausa internacional para a chamada “data FIFA”, para reagir a uma das maiores humilhações da sua história mais recente (a célebre goleada de 7-2 na visita ao Aston Villa), o Liverpool não tinha tarefa fácil.

No “derby” frente ao rival da cidade, os homens de Klopp procuravam responder, num jogo que prometia muito e não defraudou as expectativas.

Diante de um Everton que tem-se apresentado num nível muito interessante, na segunda época com Carlo Ancelotti, o Liverpool até esteve em vantagem por duas vezes, mas viu os “toffees” reagirem com personalidade em ambas (2-2).

CAMPEÃO LIVERPOOL EM DIFICULDADES

O jogo ficou ainda marcado pela grave lesão de Virgil Van Dijk, após uma entrada violenta mas sem intenção de Jordan Pickford, logo aos seis minutos da partida.

O defesa-central holandês já foi submetido a exames médicos e foi-lhe diagnosticada uma rotura de ligamento cruzado anterior, o que obrigará a uma paragem que nunca deverá ser inferior aos seis meses, havendo mesmo rumores que a época pode ter acabado para Van Dijk, que representará uma baixa importantíssima para o equilíbrio defensivo do Liverpool.

ASTON VILLA VENCE NO KING POWER E SOMA 12 PONTOS EM 4 JOGOS

Depois de uma temporada onde passou por várias dificuldades, o Aston Villa tem tido um início de temporada extremamente motivante.

Com quatro jogos realizados, a equipa de Dean Smith só sabe ganhar e, depois de ter somado uma goleada inesquecível frente ao Liverpool, foi agora vencer fora ao Leicester City, com golo marcado por Ross Barkley já nos descontos.

É caso para dizer que o Aston Villa só não é líder da Premier League porque tem um jogo em atraso e está a um ponto do Everton, que já tem cinco jogos no cardápio.

CHELSEA TEIMA EM NÃO ARRANCAR, UNITED REAGE COM “CHAPA 4” EM ST. JAMES’ PARK

Nos restantes destaques da 5.ª jornada da Premier League, nota para o Chelsea de Frank Lampard, que tem defraudado as expectativas no início de uma época após um defeso extremamente movimentado e com várias contratações de grande nível.

Desta feita, nem o “bis” de Timo Werner e o primeiro golo de Kai Havertz no campeonato foram suficientes para vencer, em casa, o Southampton, que não baixou os braços, a perder por 2-0 à meia hora, e chegou ao empate, com golos de Danny Ings e Che Adams.

Na segunda parte, Havertz devolveu a liderança no marcador aos “blues”, mas o Chelsea não conseguiu chegar ao quarto golo e “matar” o jogo, acabando mesmo por sofrer o golo de novo empate – e desta feita definitivo – já nos descontos.

Melhor fez o Manchester United, num jogo onde os 4-1 finais aplicados na visita ao terreno do Newcastle United não são fiéis ao que se passou no relvado do St. James’ Park, ainda que a vitória não possa ser questionada.

A perder desde bem cedo, os “red devils” ainda viram Bruno Fernandes desperdiçar uma grande penalidade, que daria o 2-1 já na segunda parte (Maguire empatou aos 23’), mas o português viria a redimir-se com o golo da reviravolta, ao minuto 86, com uma finalização de enorme categoria.

Houve ainda tempo para Wan-Bissaka e Marcus Rashford fazerem o gosto ao pé e desvirtuarem o marcador, num jogo que trouxe enormes dificuldades ao Manchester United até bem perto do fim.

MANCHESTER CITY SOFREU PARA BATER O ARSENAL NUMA JORNADA DE EMPATES

No segundo jogo de Rúben Dias a titular na linha defensiva do Manchester City, os “citizens” sofreram, mas venceram na receção ao Arsenal, por 1-0, em novo reencontro entre Pep Guardiola e o amigo Mikel Arteta.

Uma partida que valeu pelo equilíbrio e pela incerteza até final, mas que defraudou pelos poucos golos marcados, em face do que se esperava.

MANCHESTER CITY SOFREU PARA BATER O ARSENAL NUMA JORNADA DE EMPATES

Nos restantes jogos já realizados neste fim-de-semana, Sheffield United e Fulham confirmaram o mau arranque, ao empatar a 1-1 em Bramall Lane, um pouco à imagem do que sucedeu no confronto entre Crystal Palace e Brighton, que também se igualaram a uma bola, em Selhurst Park.

Tudo isto numa 5.ª ronda onde cinco dos oito jogos já realizados terminou com igualdade no marcador.

A jornada prossegue esta segunda-feira, com o duelo entre West Bromwich e Burnley (17h30) e, como muitas vezes o melhor fica para o fim, no fecho de contas da 5.ª rodada há um confronto entre o Leeds United de Marcelo Bielsa e o Wolves de Nuno Espírito Santo.

Na previsão da Betano, os “lobos” terão uma árdua tarefa (3.06) para vencer, mas Bielsa e o seu Leeds também terão de se esforçar (2.59). O Empate cota a 3.46.

Já no mercado do vencedor do título nesta edição de 2020/21, o Liverpool (2.10) e o Manchester City (2.20) continuam a sr os principais favoritos a erguer o caneco.

 

Gostaste do nosso conteúdo?
Então regista-te no nosso canal do Youtube e assiste aos nosso Podcasts de Apostas. Entra nas nossas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter. Ainda tens o nosso Chat no Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Casas de Apostas
3,8 rating
10€ Gráris mais 200% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 50 de euros.
3,5 rating
5€ Grátis mais Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de até um máximo de 100 euros.
3,3 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.
3,3 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.
3,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito aposta sem risco até 50 euros.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.
4,0 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 100% até um máximo de 100 euros.
4,3 rating
Freebet de 10€ mais 100% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 250 de bónus.
4,5 rating
Aposta de 5€ Grátis com o Código Promocional: APOSTAGANHA1 mais 50% de Bonus até um máximo de 50 euros.